Sananda - Livrem se de Tudo que Impeça a sua Ascensão

Atualizado: há 22 horas

Meus irmãos e minhas irmãs!

Estou aqui mais uma vez, para inflar o coração de cada um de vocês; com muita luz, com muito amor, com muita fé e certeza. A sensação que percebo, em cada um de vocês é como se vocês estivessem presos, dentro de um quarto, e as paredes fossem se aproximando cada dia mais. Vocês têm a consciência, de que aquelas paredes, não irão esmagá-los. Mas como ter essa certeza? Será mesmo que na hora principal, a força daquelas paredes não os atingirá? Como ter a certeza disso? No fundo vocês têm; do fundo de alma vocês querem acreditar nisso e em alguns momentos, vocês até acreditam.

Vocês acreditam que aquelas paredes, simplesmente são uma metáfora, para dizer para vocês se libertarem de tudo; arrancarem dos seus peitos e suas mentes, tudo aquilo que possa atrapalhar a caminhada. É como se à volta de vocês, houvesse uma grande bolha e junto com vocês, dentro desta bolha, milhares de cacos, correntes, crenças, sentimentos mal tratados, sentimentos enraizados; muita coisa que vocês acumularam ao longo de suas vidas. E que agora à medida que aquelas paredes vão se aproximando de vocês, a bolha se rompe. E tudo o que estava ali guardado, esquecido, empoeirado, absorvido por uma substância pegajosa, pode ter até alguns insetos ali; pois é tudo muito antigo, é tudo muito velho, malcheiroso. E vocês quando se dão conta daquilo tudo, vocês se apavoram, porque o quarto já é pequeno, e com aquele monte de tralha, aqueles bichos andando, vocês fazem o quê?

Não há porta para sair, vocês não têm como se livrarem de todos esses objetos, para ter mais espaço. Vocês estão acuados, no meio do quarto, tentando empurrar os objetos para longe; o mais longe possível. Alguns, já não têm mais tanto desses objetos. Alguns, transmutaram cada um deles; pois esses objetos representam sentimentos e ações, ao longo de suas vidas. Então muitos, quando a bolha estoura, já não têm mais quase com que lidar, já transmutaram tudo, já estão limpos, quase que vazios. Estão infelizmente, acumulando novos problemas, pois vocês continuam vivos, dentro de uma dimensão densa, que os provoca a todo instante.

Aqueles que estão no meio do quarto, cheio de cacarecos à sua volta; sigam a caminhada dos raios e comecem a transmutar tudo isso. E vocês verão que a cada dia, essa pilha de coisas nojentas, esquisitas e mal cheirosas que existem à sua volta, irão sumir. E chegará um ponto, ao final da jornada, que praticamente ou totalmente, estará tudo limpo. Este é o caminho que vocês têm que seguir.

Mas se vocês analisarem, vocês continuam no centro do quarto e as paredes continuam se aproximando. O que fazer, ter medo, imaginar um ponto de fuga? Não, não há fuga, não há uma saída estratégica; não há saída. Ninguém pode neste momento, simplesmente dizer: “Eu quero ficar fora, eu não quero receber energia alguma. Eu não quero ser modificado!” Impossível, pois a Luz fotônica, está atingindo todo o planeta e não apenas a superfície; ela adentra pelo solo de Gaia e atinge a que distância for, todos os seres viventes do planeta. Então não adianta se esconder, colocar refúgios a quilômetros abaixo do chão; pois a Luz lá chegará. E todos aqueles, se verão aprisionados dentro deste quarto. Não há escolha. Todos estão sendo espremidos; para que exatamente coloquem para fora, tudo aquilo que sempre tentaram esconder.

Imaginem, muitas pessoas, colocando tudo isso para fora. Mas essas pessoas não têm discernimento, nem consciência de que podem transmutar isso tudo. Então juntando o lixo de cada uma das pessoas, como fica o seu mundo? Sujo, extremamente mal cheiroso e feio; porque o lixo está por toda parte. Então vocês começam a ver a sujeira, que estava guardada dentro de cada um. E aí muitos que se faziam passar por bons moços, se mostram verdadeiros vilões. A luz tem este poder, de arrancar a verdade a qualquer custo. A Luz limpa tudo; e é isso que está acontecendo em seu planeta, tudo está sendo desmascarado. Não há mais lugar para falcatruas e mentiras. Tudo está sendo exposto.

Vejam o seguinte: este quarto, no qual todos vocês estão aprisionados e sendo espremidos, no seu mundo físico, ele não existe. Mas o lixo aparece no mundo físico, como comportamentos, como ideias, como ações. Então é onde toda a verdade, está sendo exposta. É a limpeza final meus irmãos. Esta limpeza é necessária, pois muitos ao lidarem com sentimentos, que nem julgavam existirem, encontram o caminho da luz e se colocam prontos para o despertar. Para seguirem o caminho do amor pelo amor.

Só existe um sentimento, a ser contaminado neste momento, o amor. Então aqueles que conseguem se livrar de tudo isso, de todos esses objetos sujos, começam a emanar apenas amor. Porque aprenderam e entenderam, que todos os outros sentimentos são inúteis, não trouxe para eles nenhum resultado bom. Só trouxe sofrimento, só trouxe angústia, dor. Livrar-se de sofrimentos que somente os afundam, é uma libertação, é voltar à vida. É como se vocês caíssem no mar, com um grande peso nos pés; que é o saco, contendo tudo isso aí que vocês transmutaram. E à medida que você se livram desse saco, vocês sobem à superfície e voltam a respirar.

Não carreguem nada, o momento é de abandonar essas malas. Abandonar os baús cheios de coisas desnecessárias. O momento é de cortar correntes, é de arrancar, mesmo que fira a sua carne, arranque cada um desses sentimentos de vocês; pois vocês têm correntes, atreladas aos seus corações, muito pesadas. E que vocês sempre tiveram medo de arrancá-las daí. Porque iriam sentir dor, e vocês se acostumaram a carregar essas correntes. Confiem em mim. Arranquem. Vai doer? Vai, mas será uma dor única e quando você arrancar esta corrente do seu coração, imediatamente ele será c