Sananda - Fechem as Portas Abertas

Atualizado: 19 de jun.

Queridos filhos e filhas do planeta Terra! SOU SANANDA!


É com muita alegria e muita gratidão que mais uma vez estou aqui. Hoje não vou abordar temas difíceis, nem temas complicados. Quero apenas falar algumas coisas para vocês, que sejam pertinentes ao momento. As energias do grande Sol Central estão chegando com muita intensidade. O grande momento se aproxima. Não, não esperem que qualquer um de nós dê a vocês uma data; não tem data, tem a mudança de vibração do planeta. Mas as energias estão chegando. Digamos que numa rotação do seu planeta, vocês estão quase uma linha perpendicular ao Sol Central, onde a Luz chegará a este planeta com maior grau de intensidade possível. E neste momento haverá o despertar da humanidade, porque esta Luz fará isso.


Estejam prontos para as mudanças. Parem de se preocupar com coisas pequenas, parem de se preocupar em que ficar correndo atrás de mais uma coisa para fazer. Parece que vocês esqueceram o que eu disse há algum tempo atrás. Vocês continuam correndo atrás de tudo. Tudo que aparece, tudo que alguém fala vocês querem também. Por quê? O que vocês têm não é o bastante? O que vocês já absorveram não os satisfez, é pouco? Então vocês continuam da mesma forma que antes, fazendo milhões de coisas ao mesmo tempo e estranhamente, nunca se sentindo completos. E eu lhes digo que não se sentirão, porque vocês a cada coisa nova, vocês abrem uma porta e não fecham aquela porta. Por quê? Porque não dão atenção nem foco corretamente, àquilo que estão fazendo.


Então hoje a imagem que vocês têm, é de vocês no centro de uma arena, com milhares de portas abertas. Qual seguir? Vocês não sabem, porque são tantas. Como tomar a decisão correta de qual porta seguir? E vocês continuam a cada dia, abrindo mais portas, na esperança vã de que cada porta aberta, cada coisa nova, vai empurrar vocês para frente. E eu continuo lhes dizendo, que não. O que empurra vocês para frente é o foco, é viver integralmente cada coisa aprendida dentro daquela porta, daquele cômodo ao qual aquela porta pertence. Aí sim, eu digo a vocês, que vocês andam para frente.


Não é abrindo milhares de portas que vocês andarão para frente, pelo contrário, vocês estacionam e demoram mais tempo para ir para frente. Porque só anda para frente, quem não tem porta aberta; quem abre uma porta, pega o que tem que pegar lá dentro, aprende o que tem que aprender e fecha esta porta. Então aquele conhecimento, aquele aprendizado se solidificou, você o estará usando. Mas você teve o início, o meio e o fim, então você encerrou aquela porta. Agora sim, você poderá abrir outra, e desta forma ir adquirindo conhecimento e sabedoria.


Mas vocês não, vocês querem tudo aquilo que o outro faz. É o que eu já disse aqui, se alguém chegar para vocês, e disser: “Olha vocês se joguem da janela, que vocês chegam na Quinta Dimensão!”, é bem provável que vocês façam isso. E aí eu lhes pergunto: Aquela pessoa realmente se jogou da janela? Como que ela pode estar dizendo para vocês, que chegou a Quinta Dimensão? Porque quem se joga da janela, morre. E quem garante que ela chegou à Quinta Dimensão? Vocês não param para pensar, vocês apenas querem o que o outro faz. “Se ele fez, vou fazer também”! É assim que a vida funciona?


Este sentimento, a inveja, é um sentimento muito feio, porque quando vocês olham o que o outro fez e pedem para fazer a mesma coisa, aquilo não chegou até vocês por uma forma normal, e vocês estarão fazendo porque o outro fez. Será que aquilo será bom para vocês, será que foi bom realmente para o outro? Em algum momento, vocês pensam que aquele que fala: “Façam isso que é bom!”, será que realmente foi bom e ele não está tentando fazer você passar pelo mesmo problema que ele passou? Porque ele está lhe enganando que foi bom. Alguém pensa nisso? Não, vocês não pensam, vocês querem seguir o que o outro faz. Se o outro se veste de amarelo, porque alguém disse que atrai dinheiro, ah, vocês também vão se vestir de amarelo. Por quê? Porque se ele vai ter dinheiro, eu também vou ter. Isto é inveja. Percebem o que vocês emanam? Se alguma coisa chegou para o outro… “Ah, eu também quero!” Isto é inveja: “Por que só chegou para ele? Tem que chegar para mim também, então eu também quero!”


Percebem. Vocês ouvem seus corações? Não, não ouvem, vocês ouvem apenas o que os outros falam, o que os outros fazem. Ninguém ouve seu próprio coração. Será que você precisa daquilo para evoluir, ou a sua alma já está bem o bastante e aquilo já não lhe serve mais? Vocês já pensaram nisso? Não, é claro que não. Vocês só ficam focados no outro, o que o outro faz… “Ah eu quero também, eu quero também!” Por quê? Por que aquilo é bom para ele, será que será bom para você? Mas você não pode ficar por baixo, você tem que ficar igual ao outro, isto é inveja.


Vocês se acham muito sábios e acham que tudo que aparece, somos nós que estamos mandando. Então eu falo uma coisa para vocês: Quando nós mandamos algo para você, especificamente, o seu coração grita, o seu coração lhe faz ver que estamos lhe enviando algo, não a sua mente. Então passem a ouvir seus corações. Por que que estou dizendo isso tudo? Eu comecei falando da energia do Sol Central; então eu falo para cada um de vocês: Comecem a fechar as portas. Iniciou, termine. Não tem como terminar, cancele e feche a porta. Porque... vamos dizer assim; ao receber aquela energia potentíssima do Sol Central, você que já está desperto, será despertado para muito mais verdades. Mas você estará equilibrado, você estará centrado nas suas crenças, você estará convicto de tudo que você fez? Se você tiver muitas portas fechadas e poucas abertas, eu diria que você absorverá tudo muito facilmente, porque você efetivamente ganhou sabedoria e conhecimento.