Maria - Passem pelas Dificuldades com Fé e Amor

Atualizado: 29 de mar.

Queridos filhos do planeta Terra! SOU MARIA!


É com muita alegria e com muita gratidão que venho até vocês hoje. Como sempre gosto de trazer presentes, gosto de trazer a paz, o equilíbrio, a alegria para seus corações. Muitos corações estão apertados, sofridos, desanimados, exaustos da caminhada. Eu diria que cada um de vocês hoje, se vê num grande deserto, onde é dito que em algum lugar tem um oásis, tem um mundo perfeito. Mas vocês não sabem a direção, não sabem a distância, não sabem o tempo que ainda precisarão percorrer para chegar até este oásis. E a cada dia seus corações ficam mais e mais cansados, desanimados. Eu não diria que a esperança e a fé se foram, não, elas continuam aí dentro, mas até elas estão cansadas, até elas estão minguando a cada dia.


A mudança, a transformação, a evolução não é um processo fácil. A cada dia, a cada minuto, vocês se veem lutando contra seus próprios medos, receios, resultados de suas criações e parece que tudo isto nunca terá fim, pelo contrário, parece que aumenta a cada dia. Então eu vou lhes dar uma outra visão. Vocês nunca se viram realmente como são. Vocês foram encapados pelo ego, que foi alimentado e nunca lhes deixou ver realmente quem vocês são. A evolução, o aumento da consciência, faz com que esta capa egóica caia e vocês se vejam realmente como vocês são. Então é aquela sensação de que tudo piora a cada dia, que parece que quanto mais vocês andam naquele deserto, mais ladeiras vocês têm que subir e aquele oásis nunca chega. Parece que tudo conspira para tornar a caminhada cada vez mais difícil.


Então eu vou lhes dar uma outra ideia: quando a capa egóica cai, existem muitas camadas. Quantas vidas vocês encarnaram? Quantos lugares, quantas vivências, quantos aprendizados? Dezenas, centenas, milhares… isto tudo formam camadas. É como se vocês fossem... partissem de uma pequena bolinha, e a cada dia vocês colocam um pouco de cimento naquela bolinha, criam uma camada. No outro dia, aquela camada ainda não está muito seca, mais vocês colocam outra camada. E assim vão aumentando aquela bolinha. Interpretem esta bolinha como vocês e aquele cimento como as vivências de cada encarnação.


Então as camadas mais exteriores, são mais fáceis de serem quebradas porque são mais recentes. Este cimento é um pouco mágico, ele não endurece tão rapidamente, ele endurece com o passar dos milênios. Então a cada camada mais externa, ela sempre é mais fácil de ser quebrada, pois justamente é mais recente. E a cada camada que é quebrada uma nova aparece e a dificuldade de quebrá-la vai aumentando à medida que vocês se aprofundam com a intenção de chegar apenas naquela bolinha. É por isso que tudo se torna mais difícil a cada dia.


A humanidade ou qualquer povo do universo anda para frente, é o caminho da evolução. O que muda é a velocidade, uns andam mais rápidos, outros são mais vagarosos. Mas os tempos longínquos, foram tempos de muita dor, de muita magia, de muita violência, morte. Era um tempo sem lei; poucas leis divinas eu diria. Com o passar do tempo, a humanidade cresceu, evoluiu e alguns valores foram sendo cultivados, valores do bem; e aqueles valores não tão bons, foram sendo combatidos.


Então as camadas mais externas, são camadas evoluídas, são fáceis de serem quebradas. À medida que vocês vão atingindo as camadas mais internas, que correspondem àqueles tempos sem lei, aqueles tempos de dor, estas são mais difíceis, porque a carga a ser transmutada é muito pesada. Por isto, esta sensação de que vocês se empenham, se modificam, aumentam suas consciências, mas parece que tudo vai se tornando cada vez mais difícil. É porque vocês estão chegando aquelas camadas cheias de dor, de sangue, de violência.


E cada energia que sai destas camadas para ser transmutada provoca no seu caminho atual o desequilíbrio, a dor, o sofrimento, a dificuldade, porque cada energia precisa ser transmutada no mesmo quantum de energia contrária para que seja combatida. Então os ensinamentos se tornam mais pesados; a carga parece ficar mais pesada. “Mas como? Eu sei que estou evoluindo, por que meu caminho está mais pesado?” É como eu expliquei: Vocês estão transmutando agora energias muito densas de um passado longínquo, e estas energias só podem ser transmutadas com um sentimento: o amor. Ele é o único elemento capaz de diminuir a carga, diminuir a dor, diminuir o fardo.


Então encarem todas estas dificuldades com amor, não com raiva, não com desespero, não com desequilíbrio. Olhe para cada uma delas de frente, e emane todo o seu amor para aquele problema, e vocês verão como que subitamente, como num passe de mágica o fardo é aliviado. Olhem tudo com amor, encarem tudo com amor, recebam tudo com amor, e por mais que aquelas montanhas do deserto se tornem cada vez mais altas, vocês sentirão que começam a pular de tão leves, e conseguirão transpô-las facilmente. O que não pode nunca é perder a fé e a confiança que aquele oásis existe e está em algum ponto do deserto, e que você está sendo guiado até ele, pela sua evolução, pelo seu trajeto para a ascensão.


Então aceitem suas cargas, seus fardos, com amor, porque se vocês estão passando por isso agora é sinal de que estão chegando às camadas mais profundas, e quanto mais vocês se aproximarem daquela pequena bola que é a sua alma, talvez ainda haja muita dificuldade, mas pelo menos vocês sabem que estão chegando perto. Quanto mais difícil, quanto mais pesado é sinal que as camadas estão profundas e que você está chegando muito perto da sua alma.


E no dia que isto acontecer você encontrará aquele oásis; como num passe de mágica ele aparecerá à sua frente. O que não pode é desistir; o que não pode é não ter persistência, perseverança, confiança, porque se vocês perdem isso, aquele oásis se torna cada vez mais longe. Então se mantenham na caminhada, olhem tudo com amor e vocês perceberão como aquele fardo imenso, pesado, se tornará leve e fácil de carregar.