Arcanjo Miguel - Transmutando os Erros

Atualizado: 15 de mai.

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Muito bem. É claro que não poderia deixar hoje de comentar, sobre essa caminhada. Espero que muitos tenham feito a caminhada, iniciado a caminhada ontem no raio Azul e tenham conseguido transmutar alguma coisa. Meus irmãos, muitos de vocês estão extremamente apreensivos, porque não conseguem ver nada. Não conseguem ver o tal saco; não conseguem ver nada nas mãos; não conseguem nada; não conseguem ver nada à volta. Meus irmãos, a mente de vocês é extremamente poderosa. Então quando nós falamos: “À sua volta tem uma natureza exuberante!”, cada um vai criar a natureza que para si é exuberante. Então é criar uma imagem na sua mente. Então cada coisa que está sendo dita, vocês vão criando na sua mente. Isto é ver! Tem aqueles que conseguem mentalizar e ver o que estão mentalizando; mas esses são a minoria da minoria.

Então tudo o que é dito numa meditação, é imaginação. Não é visão real. Ninguém está sendo transportado para nenhum campo verde. Vocês têm que imaginar isso em suas mentes. Vão montando o cenário nas suas mentes e o cenário lhes é apresentado. Então montem ele nas suas mentes. “À sua frente tem uma cadeira...”. Ninguém consegue imaginar uma cadeira vazia? Vocês não conseguem se ver sentadas nela? Olharem para o lado e ver um grande saco? Aí eu digo à vocês: se vocês estiverem concentrados, envolvidos naquela atmosfera, eu garanto que virá nas suas mentes um saco. E de alguma forma, vocês saberão o tamanho dele. “Trazer algo nas mãos”; imaginem qualquer coisa, algo que vocês nunca viram. Imaginem no momento em que você transmutar aquilo, sumindo da sua mão. É desse jeito que vocês cumprem a meditação.

Não estou obrigando aqui, que ninguém veja. É imaginação! Só que a imaginação dentro da energia colocada pelo próprio raio e pelo próprio mestre, vocês fazem acontecer. Então se você já começa: “Ah, eu não consigo! Ah, eu não vi nada! Ah, porque eu não consigo! Ah, eu não sei o que eu vou fazer!”. Acabou; é melhor não fazer nada. Então enquanto vocês não entenderem o que vocês têm que transmutar, e como vocês vão transmutar, não iniciem nada. Sentem-se à frente do papel, escrevam tudo aquilo que vocês gostariam de eliminar de suas mentes e de seus corações. Escrevam ao lado como vocês vão transmutar isso.

Meus irmãos é uma troca. É simples assim; é uma troca. Vocês magoaram alguém, qual a troca que vocês podem fazer com o Universo para transmutar isso aí? Fazer as pazes com alguém que você brigou, ajudar alguém que você torce o nariz, porque ali você vai estar mostrando, que você efetivamente não vai magoar mais ninguém. E claro prometer para si mesmo, que isso não vai mais acontecer. Mas isso é o básico, e isto é o correto. Se você está transmutando todos os atos, em que você magoou alguém, você está assumindo perante o Universo, que você não magoará mais ninguém. Senão aquilo volta para o saco. Entenderam? Meus irmãos, são compromissos.

Voltando ao mesmo exemplo: “Eu quero transmutar toda a mágoa, que eu causei em qualquer pessoa!”. Muito bem. Eu transmuto isso sendo gentil, eu transmuto isso fazendo um agrado à quem eu magoei, eu transmuto isso me conscientizando que a mágoa ficará longe do meu caminho para qualquer pessoa. “Eu decreto que a mágoa, ficará longe do meu caminho! Que causar a mágoa, ficará longe do meu caminho!”. Cuidado com a palavra Não. Cuidado!

Então meus irmãos, escrevam. Se vocês acharem que: “Ah, ontem eu não foi bom!”. Repitam hoje o mesmo pedido, no raio Amarelo. Se vocês finalizarem a roda e não conseguirem transmutar tudo, reiniciem, comecem de novo. Meus irmãos isso é uma caminhada. É uma caminhada de limpeza de alma. Vocês acham que seria fácil, seria simples? Vocês transmutarem todo este carma que vocês carregam, é fácil? Não, não é.

E também tem que ser algo positivo, de mesmo peso do negativo. Não basta dizer: “Ah, daqui para frente, a mágoa ficará longe do meu caminho”. Isso é o mínimo que o Universo espera. Mas o que você fará de efetivo, como você vai pagar aquela energia negativa? Não é prometendo que não vai fazer mais; isto é consequência, não a troca. Tem que haver uma troca. Então a troca é: “Ser gentil, principalmente com aqueles que eu magoei. Trazer alegria para eles, provocar a felicidade para eles”. Se isto não for possível, porque aquela pessoa está longe ou você perdeu o contato, seja gentil com as pessoas; torne-se uma pessoa agradável; faça alguém triste, feliz!

Então essa é uma troca, é transmutar o sentimento de alguém que precisa, em algo bom. Porque você fez uma coisa ruim; você machucou aquela pessoa. Então você precisa ajudar, aquelas que estão machucadas, a se levantarem. Então é uma palavra amiga, não um conselho, mas mostrar um caminho; trazê-la para perto; pegá-la pela mão e ajudá-la. É meus irmãos, não é simples. Eu reconheço que não é, mas vocês têm que encontrar o caminho.

Eu não vou ficar aqui dando dicas de cada problema de vocês. Vocês têm que encontrar a forma de transmutar isso. E digo mais, vocês vão imaginar aquilo nas suas mãos, e vão transmutar, e vão esperar que aquilo suma. Não é simplesmente dizer: “Eu transmuto toda a mágoa que eu causei!”. Aquilo vai continuar na sua mão, porque você poderá até imaginar a sua mão vazia, mas ele vai voltar para lá. Vocês não vão conseguir tirar ele da mão, porque não é desta forma.

Isto é o que vocês farão daqui para frente. Você magoou alguém. “Ah, daqui para frente eu não vou magoar mais ninguém!” Muito bem, esse será o seu papel. Porque você transmut