Arcanjo Miguel - Textos Complementares Sananda II

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!


Muitos estão um pouco incomodados, com esta sequência de comentários sobre as Cartas e os textos complementares das Cartas de Cristo. Incomodados, porque não conseguiram ler, estão um pouco vagarosos no entendimento. Então é como se eu estivesse contando o fim do filme antes de eles assistirem. Meus irmãos, a caminhada não é simples; o fato de eu comentar uma boa parte do que as Cartas dizem, é simplesmente para que vocês aproveitem o entendimento; desvinculem as minhas palavras das Cartas, então. Entendam que estou apenas continuando os meus ensinamentos. Não fiquem preocupados de estarem atrasados ou de não estarem entendendo muita coisa. Tudo a seu tempo. Cada um de vocês tem uma forma de entender e assimilar o que é dito. Uns com mais facilidade, outros nem tanto; no entanto ninguém é melhor que ninguém. Se aquele teve a capacidade de entender rapidamente o que estava escrito ali, ótimo para ele, e que ele continue a sua caminhada. Agora se você não entendeu, está vagarosa ou vagaroso, no seu entendimento, qual o problema, eu pus alguma data? Eu até comentei que vocês deveriam ter lido todas as cartas, mas o que eu disse vocês deveriam ter lido, eu não disse entendido. O entendimento poderá levar até anos e isto é absolutamente normal, o importante é que vocês entendam.


Este que é o grande segredo na leitura dessts Cartas; não ler como um livro qualquer que você leu, colocou na estante, e o que leu ali, alguma coisa entrou, outra não; o que vocês têm que fazer é assimilar cada Carta integralmente. Dure o tempo que durar: 1 mês , 2 meses, 3, não importa, o que importa é que você faça sua caminhada corretamente. Não adianta você querer correr: “Ah, eu preciso ler porque todos já leram e eu estou atrasada!”. Qual o problema, alguém está lhe cobrando? Alguém está lhe culpando por você estar atrasado? Aliás atrasado em relação a quem? Existe algum marco, existe alguma linha de chegada estipulada? Então não existe atraso. Cada um está fazendo ao seu tempo, ao seu entendimento, a sua capacidade de absorção do que está sendo dito. Se essas Cartas fossem simples, não teriam tantas modificações em suas formas de pensar. Então o importante é que cada um leia, cada um estude, cada um absorva as palavras que estão ali da forma mais profunda possível. Não importa o tempo que irá demorar, não importa o tempo que irá levar; façam no tempo que vocês puderem. Não tem problema.


Bom, como iniciamos ontem hoje eu vou comentar sobre os textos das Cartas 4 até a 8. Então o principal fundamento do texto complementar da Carta quatro é o amor, em que Sananda comenta que existem dois tipos de amor: o amor humano e o amor espiritual.


Vou tentar aqui fazer uma breve descrição sobre cada um. O amor espiritual é aquele que consegue transcender qualquer problema, consegue transcender qualquer obstáculo, é aquele que pensa em sí, na sua felicidade, mas também pensa na felicidade daqueles que estão à sua volta. Mas sem cobranças, sem espera de recompensas; é aquele amor doado de coração, sem esperar nenhum tipo de agradecimento. É aquele amor incondicional, que mesmo que muitas vezes a outra pessoa não lhe devolva do jeito que você acha que deveria, você entende; e aceita que o seu doar é único, independente do que a pessoa vier a fazer ou não.


É aquele amor que entende que o outro é o outro, não é um pedaço seu, não é a continuação sua, o outro é outra alma, independente de ser filho, independente de ser um companheiro ou companheira, independente de ser o que for na sua vida. Você é uma alma, ele é outra, então você respeita a caminhada dele, você não se intromete, você não obriga, você não induz. Este é o amor espiritual, aquele que percebe que as lições estão aí para serem apreendidas, e cada um tem as suas. Que não é impedindo o outro de passar por um problema, que você o estará ajudando, porque muitas vezes você estará impedindo ele de cumprir aquela missão, de entender aquela missão, porque você se intrometeu.


Então é aceitar que você pode dar um bom conselho, que você pode mostrar o caminho bom e o caminho ruim. Mas deixar que a pessoa escolha o caminho que ela quer, mesmo que para você seja o mais doído, seja aquele que você tem certeza que ele vai se dar mal, mas é a caminhada dele, ele precisa se dar mal para crescer, para evoluir, para aprender, e realmente concordar com você que aquele caminho não o levaria a nada. Então este é o amor espiritual, aquele que transcende qualquer obstáculo, você simplesmente ama, não exige nada em troca; entende que o outro tem o seu caminhar e você tem de respeitar.


O amor humano é aquele que não faz nada disso do que falei anteriormente; é aquele que domina, é aquele que exige, é aquele que cobra, é aquele que nunca está satisfeito. Acha sempre que ama mais o outro do que o outro lhe ama, acha sempre que tudo que faz deveria ter um reconhecimento maior, que tudo que faz deveria ser colocado numa vitrine ou colocado num cartaz para que todos vissem, para que você se sinta valorizado. Então na verdade quando você espera uma resposta, um agradecimento, você só quer manter o seu orgulho em alta. “Fiz algo bom, fiz algo maravilhoso, e ele está me agradecendo!”. E aí o seu orgulho se enche. Quem está falando nessa hora? Não é sua alma é o seu ego, que para você é importante que aquela pessoa lhe elogie, diga que o que você fez foi bom. Então o seu ego fica inflado, você se sente maravilhoso, maravilhosa, em função do que foi dito. Então é aquele amor dependente, que depende de um outro para viver, que depende de um outro para caminhar, que depende de um outro até para respirar. Este não é o amor espiritual, este é o amor do ego em que se faz pequeno, se faz submisso, se faz inferior para ter a atenção daquele outro, supostamente exigindo um amor, que na maioria das vezes não existe.


Então você se anula, você se afunda, você se cobre todo pro mundo, apenas para que o outro tenha pena de você: “Ah, ele tendo pena de mim ele vai me amar!”. Ninguém ama quando você demonstra que quer que as pessoas tenham pena de você. Elas têm isso pena, não amor. Então meus irmãos, vejam que tipo de amor vocês estão emanando para aqueles que estão à sua volta, em qualquer nível. É aquele amor espiritual que você se doa e não pede nada em troca, porque sabe que tudo que você recebe de alguma forma você plantou; se o outro está lhe sendo ingrato e você tem a consciência de que fez algo correto, não é você que tem que sofrer, não é você que tem que se sentir diminuída, desprezado ou desprezada; o outro é que terá que se ver com o Universo, porque recebeu uma coisa excelente e não soube dar valor. Então o caminhar do outro é que terá problema, não o seu.


Então meus irmãos, procurem analisar intimamente o tipo de amor que vocês têm doado, e se façam sempre aquela pergunta principal: vocês se amam em primeiro lugar? Porque enquanto vocês amarem o outro e esquecerem de se amar, vocês não amarão ninguém; vocês estarão suplicando o amor dos outros, fazendo o possível e o impossível para que os outros lhe amem, porque desta forma você acha que será recompensada.


Então o primeiro passo para sair do amor do ego, e ir para o amor espiritual, é amar-se em primeiro lugar, em se fazer feliz em primeiro lugar, em se fazer poderoso ou poderosa, em primeiro lugar. Aí sim, depois disso vocês estarão prontos para amar o outro sem cobranças. Porque vocês estão doando, o outro aceita se quiser, não é problema seu se ele não aceita o seu amor, é problema dele, e é um problema que ele vai ter que resolver, não você. Se ele não aceita, problema dele, você está fazendo aquilo que acha que é certo. Então pensem a respeito, que tipo de amor vocês têm doado para quem está à sua volta.


Muito bem. Em relação ao texto da carta 5, Sananda comenta sobre vocês acreditarem que existe algo mais forte; que realmente vocês podem se apegar, vocês podem acreditar que têm ali um apoio, uma forma de evolução. Eu tenho dito e repetido para vocês, vários dias, que todos vocês têm a Centelha Divina. Explicando mais uma vez, esta Centelha é um pedaço; é um pequenino desdobramento de nosso Deus Pai/Mãe. Então todos vocês têm um pedaço dele dentro do seu corpo físico, de sua alma, neste momento, porque é esta Centelha que os mantêm vivos e os mantém seres humanos. Como mantém os animais, como mantém qualquer coisa neste planeta. Muito bem. Muitos ainda continuam com as crenças limitantes, que não são merecedores de ter a presença de nosso Deus Pai/Mãe dentro do seu peito, que não se acha merecedor de ter a presença de Sananda dentro do seu peito, ou de qualquer outro ser de luz; porque você é pecador.


Enquanto vocês pensarem assim, realmente, todos aqueles seres de luz que deveriam estar à sua volta, vão estar a quilômetros de distância, porque você os está afastando. Eu já disse para vocês que vocês têm uma coisa muito importante chamada de livre-arbítrio, em que vocês fazem aquilo que vocês acham que é o certo. Então todos nós estamos a volta da alma, ou à volta deste pequeno pedaço da alma que está encarnado. Muito bem. Se vocês são pessoas que acreditam no poder divino, que acreditam que tem algo maior que pode lhes fazer feliz integralmente, que acreditam que vale a pena caminhar sempre buscando o caminho do bem e da evolução, esses pensamentos todos atraem e emanam luz. E emanando luz, você nos atrai, a sua luz atrai a nossa luz e aí chegaremos cada vez mais perto de você, lhe ajudando, lhe dando intuições, lhe dando inspiração. Mas aquela conexão mesmo, aquela acoplagem para andar junto todo o tempo, vocês precisam nos dar permissão para isso, para que possamos inclusive intervir na sua caminhada. É como se vocês nos dessem, como vocês costumam dizer, carta branca, para fazermos o que quisermos, e que for o melhor para vocês.


Mas para isso vocês têm que autorizar que isto aconteça, vocês têm que simplesmente acreditar que toda luz que está à sua volta e que também é fruto da Centelha Divina, tem a capacidade de atrair para sua vida e para o seu caminho o que for de melhor para você; aquilo que estava determinado naquela estrada de alma, naquela estrada que foi traçada no momento da sua encarnação.


Então quando vocês se abrem e nos dão esta função, a sua vida toma um novo rumo, porque você emanando luz, você nos atrai, e nós lhe devolvemos sempre situações que vão fazendo com que você cada vez mais chegue perto da sua estrada e evolua. Agora se você acha que tudo que acontece, inclusive o de ruim, é culpa nossa, cada vez que você pensa isso nós nos afastamos, para mostrar à você que aquilo não é culpa nossa; aquilo é culpa sua mesmo, você atraiu aquele problema para sua vida. Porque jamais traría-mos para a vida de vocês algo que não fosse bom; isto explica quando vocês fazem o pedido e não são atendidos. Aí vocês começam a blasfemar que nós não amamos vocês, que você é um pobre coitado, que nada que você pede, você consegue. Apenas aquilo não era para o seu caminho, não era bom para você, então não foi atendido. Você consegue perceber isso? Muitas vezes você até consegue, mas na grande maioria não. Então tenham a certeza, que vocês têm muitos seres de luz à sua volta, mas para ter efetivamente a ajuda deles, vocês têm que dar este poder a eles e emanar luz cada vez mais. Porque enquanto você emanar sentimentos e ações de baixa vibração, eles se mantêm afastado, e aquelas ações que levariam você àquela estrada de alma, feliz e elevada, não acontecerão. Então vibrem alto, vibrem na luz, para que possamos nos aproximar e principalmente, nos dê permissão para que possamos manipular a sua vida, para que você cresça cada vez mais, por mais que você ache que aquilo não vai levar a nada.


Falando agora sobre o texto da Carta 7, Sananda explica à vocês sobre a força da consciência que vocês têm. Como já explicado, que tudo é formado por partículas que pelo eletromagnetismo criam as coisas e as situações. Então muitos ainda não entendem, quando falamos aqui, que o equilíbrio dos seus corpos é a chave de tudo. Vocês estão num mundo estressante, num mundo exigente ao nível profissional, perigoso ao nível de vida. Então aquelas vibrações ruins, estão em toda parte.


Aquelas pessoas que hoje ficam isoladas em casa, que não assistem televisão, quase não conversam com pessoas no exterior, vivem bradando, que conseguem se manter equilibradas, que participam de inúmeras experiências espirituais. Ótimo, isto é maravilhoso. Só que perceba, que o seu meio à sua volta é perfeito, você não tem ninguém lhe falando coisas ruins o dia inteiro, você não tem amigos à sua volta falando a mesma coisa o dia inteiro, você não tem um chefe rabugento que esteja lhe exigindo o trabalho, o tempo todo, você não tem datas para cumprir, você não tem funções a exercer, você não tem aborrecimentos por ter que demitir uma pessoa, ou simplesmente chamar a atenção dela, ou seja o seu mundo é maravilhoso. É o mundo que todos vocês queriam.


Vou dizer para você, que você neste momento, está colhendo tudo o que você plantou. Você hoje está em casa, tendo condições de se preparar porque você plantou isso. Muito bom para você, continue aproveitando esses seus momentos de calmaria. Mas a grande maioria, a grande maioria, dos que não estão despertos eu nem vou falar nada; mas a grande maioria dos despertos, passam por tudo isso que eu falei e mais um pouco, durante todo o dia. Então vocês têm que, o que nós falamos sempre aqui né, vocês têm que virar alto o dia todo, vocês têm que só pensar em coisas boas. Aí a todo instante chega um para lhe contar uma situação complicada; aí daqui a pouco chega outro para lhe contar um problema; daqui a pouco chega outro para lhe pedir uma coisa absurda, que você sabe que não terá condições de fazer; mas ele pede; e ainda diz: “Confio que você fará!”. Ou seja, aquele seu equilíbrio, que você saiu de casa pela manhã, vestiu a sua roupa violeta, aquele seu equilíbrio começa a se desmanchar, começa a ir embora, porque você tem todo um meio para sustentar.


E digo para vocês o seguinte: quanto mais evoluídos, quanto mais iluminados vocês estiverem, mais os problemas chegarão à sua frente, porque o grande objetivo à sua volta é tirar esse seu equilíbrio, é abaixar a sua guarda, é tirar essa fortaleza que você tem. Então as pessoas são induzidas a lhe provocar, a lhe cutucar, a lhe falar coisas rudes, para que você saia do seu estado de equilíbrio. Aí muitos podem perguntar: “O que faço nessa hora?”. Eu diria, que uma coisa rápida e extremamente potente, é vocês gritarem: EU SOU LUZ, três vezes, não gritar na maneira própria de falar, mas gritar no seu cérebro com muita convicção. Porque esta frase tem um poder imenso e dita três vezes nUM momento de aflição, ela tem o poder de restaurar a sua energia, tem o poder de colocá-lo em equilíbrio novamente.


Então percebam que vocês vão falar isso milhares de vezes durante o dia, mas é a única forma meus irmãos que vocês têm de conviver com o meio. Ou vocês também vão se isolar em casa, vão parar de trabalhar e vão viver do quê? Vão viver de luz? Não ainda não é o momento, vocês não estão evoluídos para isso. Então vocês tem que continuar vivendo no seu meio, continuarem ouvindo aqueles colegas chatos, que só lhe contam de assaltos, de brigas, de problemas, aquele chefe que lhe exige sempre mais do que você pode fazer, porque supostamente confia na sua competência e que se dane você, como você vai fazer.


Então quando vocês sofrerem essa carga, parem um instante, fechem seus olhos e gritem mentalmente: EU SOU LUZ, três vezes e rapidamente a sua energia volta a se reequilibrar, e você poderá até cumprir aquilo que o seu chefe lhe pediu, de uma forma que você nem imagina. Porque você acredita que tudo à sua volta vai conspirar para que você consiga terminar aquela tarefa. Então, você acredita que o Universo está conspirando para lhe ajudar em tudo; e digo mais, vocês gritando isso, vocês estão se enchendo de luz e estão emanando essa luz à sua volta. Então vocês acabam se equilibrando, e equilibrando os que estão à volta. E muitos vão até se perguntar: “Por que eu estou me sentindo diferente, estranho?”. E não entenderão porquê, é a sua luz emanando, é a sua luz atingindo a consciência deles para que eles parem de falar tanta coisa errada.


Então meus irmãos, a consciência é tudo. A consciência de tudo que vocês falam, tudo que vocês pensam, tudo que vocês fazem é levado para o Universo e é devolvido na mesma intensidade que vocês emanaram. Então se vocês emanam algo com muita raiva aquilo vai voltar de uma forma muito pesada, trazendo a mesma coisa que lhes causou a raiva, e vocês terão o quê? Mais raiva. Aprendam isso. Isto não é invenção, nem é história; é a realidade, é a lei da ação e reação. Tudo que vocês emanam, vocês recebem de volta. Se for bom, receberá de uma forma melhor ainda, se for ruim, receberá muitas vezes ampliado; porque provavelmente aquela era uma lição que vocês não aprenderam, e que terão que passar por ela um pouquinho mais forte; para que vocês aprendam, se não vocês ficam sempre no mesmo lugar. Então tenham consciência daquilo que vocês falam, daquilo que vocês pensam, e daquilo que vocês querem. Porque nada passa despercebido do Universo. Nada.


Em relação ao texto da Carta número oito, em que Sananda pede que vocês acreditem que são seres poderosos, que vocês têm uma força inerente, e que faz parte daquela Centelha Divina. Livrem-se de dogmas, de crenças limitantes, que só fez com que vocês caminhassem sempre no mesmo lugar na escala da evolução. Fez com que vocês estivessem sempre se culpando, se julgando; porque tudo que vocês fazem é errado, aos olhos de nosso Deus Pai/Mãe, e cuidado vira o castigo depois! Não, não é o castigo é a colheita, daquilo que vocês plantaram.


Nunca isto foi bem entendido, e suas religiões fizeram questão de mostrar à vocês, que vocês são eternos pecadores, que vocês estão sempre indo contra as palavras divinas; as palavras que supostamente foram ditas por Deus ou por Sananda. Muitos ainda não conseguem, se libertar desses dogmas, muitos ainda acham que: Eu, Sananda, Mãe Maria, todos os outros Arcanjos estamos num pedestal muito alto, e que jamais poderíamos estar em contato com vocês, porque vocês são sujos, vocês são pecadores, vocês são maus, vocês não têm moral para nos receber, para ouvir a nossa voz. É o que muitos pensam. Por isso eu acredito que nós possamos fazer parte da canalização de alguém. “Quem é ele? Quem ele pensa que é para poder receber um ser de luz tão alto. Que absurdo? Quando é que uma pessoa pode se apresentar desta forma, canalizando um ser de luz. Que piada?”. É o que muitos de vocês pensam, por isso não acreditam que sou eu que esteja aqui falando, e muitos não acreditam que foi Sananda quem ditou essas Cartas. Que isso é parte da mente da pessoa que escreveu, para tentar mudar algumas coisas no mundo, mas que Sananda jamais perderia seu tempo em escrever tanta coisa.


É, quem ainda continua pensando assim realmente eu tenho uma triste notícia para você: será muito difícil você sair da Terceira Dimensão. Porque o seu coração está tão preso, está tão acorrentado à ideias e dogmas tão antigos e velhos, sem sentido, que você não consegue abrir a sua mente para mais nada, você acredita naquilo e ponto. Então continue com seu coração e a sua mente, acorrentados ao seu tempo; está perdendo seu tempo aqui; porque, aqui é lugar de pessoas de mentes abertas, não pessoas de mentes acorrentadas ou amarradas à dogmas, e crenças limitantes.


Se você quer continuar com suas crenças, muito bem, continue, respeito a sua opinião. Mais tarde você se arrependerá. Mas é uma decisão sua, você colherá o que você está plantando. Agora para aqueles que percebem que tem sentido em tudo que é dito, que tem força, tudo que Sananda disse, estes sim estão fazendo um esforço sobre-humano, muitas vezes, para acreditar em tudo que é dito, para perceber o quanto foram enganados, o quanto acreditaram em coisas que não tinham nada a ver, com que nosso Deus Pai/Mãe e Sananda, pretendiam para a humanidade.


Tudo foi distorcido, tudo foi modificado ao bel prazer dos homens, para que eles pudessem continuar impondo o seu poder. Então meus irmãos, tomem uma posição: ou vocês acreditam ou não acreditam; acreditar um pouquinho, não é acreditar; ou você se despe, corta essas amarras e essas algemas do seu coração e de sua mente, e se deixa levar por essa onda de sabedoria e de novos conceitos, ou você fica amarrado aonde você está; meio termo não existe. É como se vocês tivessem cortado metade das amarras; uma parte ficou lá amarrado, e a outra parte tá querendo andar. Como? As amarras não lhe deixam sair; não lhe deixam andar. Então, ou você rompe todas as amarras ou você não sairá do lugar. Meio termo não existe. “Ah, eu acredito em metade do que Sananda fala!”. Então você não acredita em nada, porque Sananda, não fala nada que possa tirar uma metade e a outra continuar. Tudo tem um contexto.


Então, ou você acredita em tudo, ou você não acredita em nada. Cortar metade das amarras daquele jeitinho: “Aí eu vou botar o pezinho lá, se eu não gostar eu volto correndo para cá, aqui eu estou seguro, aqui eu tenho minhas amarras, eu não me perco; mas eu vou botar o pezinho lá para ver como é que é!”. Não adianta de nada. É o famoso em cima do muro, ou você vai ou você não vai; meio termo não dá para continuar.


Então meus irmãos, assumam o ser poderoso que vocês são; assumam que vocês foram ludibriados durante muito tempo, aprenderam coisas erradas, que só fez manipular e manter as suas vidas estagnadas do mesmo jeito, sempre. Então agora a história é outra; o caminho está aberto, o caminho está livre, basta que vocês queiram segui-lo. Então meus irmãos, é para refletir. Mesmo quem ainda não leu os textos complementares, o que estou dizendo aqui é bastante para uma reflexão; é bastante para que vocês absorvam o que tem que ser entendido. E continuem cada vez mais firmes nesta caminhada.


EU SOU O ARCANJO MIGUEL! Estou aqui, sempre, pronto, para ajudar cada um de vocês a cortar essas amarras, a se libertar de todos esses dogmas e crenças limitantes.



396 visualizações

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com