Arcanjo Miguel - Somos Todos Suscetíveis

Atualizado: Jan 7

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!


Continuando a nossa história. Entendo que já consegui passar para vocês, uma boa parte do que acontece hoje com vocês; do porquê. Então mais uma vez eu vou voltar no tempo. Vou voltar às grandes eras, tentando explicar para vocês, o poder dos sentimentos; daquilo que vocês vibram; daquilo que vocês sentem. Voltando um pouquinho mais para trás, vamos falar das grandes cidades: Atlântida e Lemúria.


Não preciso dizer, que eram cidades onde a harmonia e o equilíbrio existiam, pois todos os seres que aqui chegaram: primeiro em Lemúria, depois em Atlântida, tinham como objetivo se desenvolverem neste planeta. É como se um pedaço de cada planeta, tivesse vindo para cá. É como eu já expliquei para vocês meus irmãos, vocês gostam de passear, vocês têm vontade de morar em outros países, em outros lugares; da mesma forma: os Pleiadianos, os Arcturianos, os Sirianos, Venusianos, Andromedanos, todos que estavam à volta desta galáxia, souberam da existência desse planeta, e quiseram vir para cá para mudar de ares; por que não?


Este planeta sempre foi muito belo, sempre teve muita diversidade em tudo. Na natureza, na terra, nos seus oceanos. Era um planeta completo. Então muitos vieram para cá. Os seus mares não eram tão povoados. Existiam os peixes, somente peixes; e existiam em abundância, não havia falta. Nada no planeta existia em desequilíbrio. Tudo existia no equilíbrio.


Os animais se alimentavam dentro da cadeia alimentar; mas sem o sentimento; aquele sentimento, de poder, de ganância pelo território. Os animais conviviam em total harmonia. Muitos acham, que quando os animais matam para comer, é um espetáculo grotesco e difícil de ser visto, e acham que isto é errado. Meus irmãos entendam o seguinte: tudo tem que ter um equilíbrio. Se os animais não se alimentassem uns dos outros, dentro da cadeia alimentar, qual sentido haveria de ter tantas espécies diferentes? Qual o sentido haveria de ter vários tipos de animais? Nenhum, porque haveria uma outra forma de alimentação.


Então eu já disse isso aqui para vocês, mas vou repetir, observem que quanto menor os animais, mais facilmente eles se reproduzem. Por quê? Porque eles servem de alimento para mais outros animais. Quanto maior o animal, ele consome menos dessa cadeia; e os animais que são mais facilmente atacados, são aqueles que se reproduzem mais facilmente.


Então meus irmãos, existe um equilíbrio. É preciso existir este equilíbrio, mas não a matança pela matança, (como foi também alterado nos animais, em que eles deveriam manter o próprio território em detrimento do outro); porque havia comida farta para todos; não havia guerra pela comida; havia o equilíbrio; não havia ataque aos humanos; porque os humanos nunca os atacaram.


Então aquele sentimento de defesa, que o animal ataca o humano...concordo que muitas vezes pode ser fome, mas porque ele já viu naquele ser, um ser inimigo que pode ser abatido. Mas isto não acontecia, porque todos se respeitavam. Os animais viviam entre os humanos. É uma frase que vocês vão me ouvir dizer muitas vezes: tudo em equilíbrio. Então quando existe o equilíbrio, tudo funciona harmonicamente: natureza, animais e humanos. A natureza era farta; muita comida; comida - frutas, comidas da terra, nunca animais. Por isso que o equilíbrio havia. Vocês não matavam animais para comer. Não matavam animais pelo poder, e vocês tinham a capacidade de se manterem equilibrados, apenas com luz. Vocês recebiam a força vital, e muitas vezes vocês não precisavam nem se alimentar, dependendo do grau de evolução de cada um.


Então aquele dito, viver de luz, era possível. Para aqueles que já tinham uma evolução grande, isso era perfeitamente possível, mas vocês muitas vezes comiam as frutas, comiam o que vinha da terra, e se fartavam disso. Bom. Com a chegada dos amiguinhos, não tão equilibrados assim, isso tudo foi mudando. O desequilíbrio começou exatamente pelos animais, porque eles perceberam que os animais, por mais violentos que fossem na hora de uma matança para comer, não atacavam os humanos.


Então eles viram aí uma possibilidade de quebrar esse equilíbrio. Então os animais também foram manipulados para uma matança desenfreada, mesmo entre eles; e eles passaram a matar pelo simples fato de ver o outro como inimigo, não apenas como uma caça. E consequência disso, eles passaram a ver os humanos como inimigos também, e aí o desequilíbrio se instalou.

Alguns animais, nos oceanos, foram modificados para atacarem os humanos, mas muitos também foram criados para manter o equilíbrio. Muitos animais foram trazidos para os seus oceanos pelos Sirianos. Eles foram os responsáveis por povoar os seus oceanos com animais belíssimos, grandes, volumosos, e que mantinham o equilíbrio dentro dos oceanos.


Vocês tinham contato direto com os golfinhos, por quê... hoje vocês fazem experiências e já percebem que eles conversam com vocês; que são animais extremamente inteligentes. E isto não é mentira; isto não é ilusão de alguns estudiosos. Vocês se comunicavam com os golfinhos, e realmente eles são animais extremamente inteligentes, pois possuem uma carga de inteligência….

Deixe-me fazer um à parte. Muitos de vocês perguntam, se os animais têm Alma. Se em algum momento durante a evolução de uma Alma, uma Alma pode ser um animal. Então, esse é um bom assunto, para este pequeno à parte. A Alma quando é criada, ela tem um propósito, que é vestir uma roupagem, não importa aonde; vestir uma roupagem, e evoluir, atingir as Altas Dimensões. Não é um caminho rápido, não é um caminho fácil, é um caminho demorado, trabalhoso, mas as Almas conseguem.


O que são os animais? Eu já disse para vocês, que as Almas têm a sua própria consciência; exatamente como nós, como eu, só que existe uma diferença: eu não sou uma Alma, porque eu não encarno, eu não recebo roupagem nunca, eu me mantenho energia todo o tempo.


Da mesma forma que as Almas, outros... deixe tentar encontrar uma palavra para definir, outros aglomerados de energia também são criados, com consciência, sim, mais uma consciência de sobrevivência, uma convivência de sociedade, de manutenção da vida, que são os animais. Não posso chamá-los de Almas, porque não são Almas, senão ficaria muito complicado diferenciar as Almas de vocês, com as Almas dos animais. Então não é Alma, é um conjunto de energia, para ficar mais fácil, porque dentro da sua, do seu mundo, não tem uma palavra que possa definir isso. Então eles são um conjunto de energia com consciência de sobrevivência, com consciência de sociedade, para que vivam em sociedade, para que saibam que têm que comer para se manterem vivos e por aí vai.


Então vocês percebam que uma Alma, em algum momento da sua caminhada, se transformar num animal, não faz parte da diretriz dessa Alma, porque ela teria que baixar muito a evolução dela, para ser um animal. Porém, posso dizer o seguinte: nada é impossível. Então se uma Alma, em algum momento da sua caminhada, resolve fazer essa pequena regressão, e vir na pele de um animal para experimentar outros sentimentos...porque os animais também têm sentimentos; eles não são simplesmente carne e comida; eles têm sentimentos.

Então isto pode acontecer, mas é uma decisão da Alma; e é uma coisa muito bem planejada e tem que ser autorizado. Isso, não é: Ah, hoje a Alma acordou com vontade de ser um animal, ela vai e muda. Não, não, não, não é, não é assim; não é bagunça. Existe todo um processo que essa Alma tem que passar para que ela não perca as suas propriedades de Alma, vou chamar de humana, para que posteriormente ela volte a encarnar em uma nova roupagem.


Então não é nada simples; é um processo bastante delicado e perigoso. Então não pode ser feito assim à vontade. Muito bem. Então vocês hão de concordar comigo, que cada animal tem um comportamento, cada animal tem determinados hábitos, determinadas formas de viver; uns bem rústicos, outros mais inteligentes, ou seja, a consciência desses animais é muito mais desenvolvida, mas eles continuam sendo animais. Não são Almas, que quando sairem dali voltarão a encarnar, exceto nas situações em que eu falei. Não é a regra. É uma exceção raríssima.


Então eu posso dizer para vocês que os golfinhos, as baleias, são animais inteligentíssimos. As baleias, pelo seu grande porte, impõem respeito nos oceanos. Alguém tem que colocar ordem na casa. Os golfinhos, brincalhões, protegem vocês de alguns animais mais vorazes, que foram estrategicamente modificados para isso, como os tubarões, e se dão muito bem com vocês, com qualquer raça, com qualquer roupagem. Estou falando vocês, porque estamos falando da Terra.


Então, vocês em Lemúria, em Atlântida, viviam entre os golfinhos. Vocês brincavam com eles, e mais, vocês conversavam com eles, porque vocês aprenderam a linguagem deles. Eu quando falo entendem a linguagem por favor não entendam cada um sentado numa cadeira batendo papo falando sobre a vida, por favor, são pequenas palavras; são pequenos gestos; amor, carinho, comida, fome, pequenas palavras. Não existe um dicionário dos golfinhos; existe um entendimento, entre gestos, alguns grunhidos que eles fazem, e vocês conseguiam entender. Então era uma convivência harmônica totalmente, visto que vocês não atacavam os animais também.


Vocês passaram a atacar quando precisaram se defender, porque através da modificação que foi feita, o equilíbrio começou a ser quebrado. E qual o sentimento que acontecia nesses casos? Sempre ele, o medo, porque vocês anteriormente, caminhavam pelas florestas, caminhavam por onde fosse, e qualquer animal que vocês encontrassem, era digno de um afago; vocês eram tratados com respeito, e vocês os tratavam com respeito. Ninguém invadia o espaço do outro. Então vocês não tinham medo. O medo era um sentimento que vocês não conheciam; era um sentimento que vocês nunca viram experimentado, porque vocês encaravam tudo de uma forma elevada.


Muito bem. A partir do momento, que vocês começaram a ir para floresta e não voltavam mais, e foram sendo descobertos tendo sido atacados pelos animais, um novo sentimento começou a brotar em vocês: o medo. O medo de sair daquele perímetro em que vocês viviam, para ir até a floresta. Então vocês passaram a se defender, passaram a se armar. As lanças eram suas armas, coisa que vocês nunca haviam usado. E aí tudo começou.


O desequilíbrio começou por aí, com esse sentimento sendo cada vez mais disseminado entre vocês, os outros sentimentos de baixa vibração começaram a brotar em vocês. Lembrem-se, muitos podem estar aqui pensando: “Ué, mas se eram Almas tão evoluídas, porque tinham esses sentimentos?”. Vocês esqueceram das nossas aulas? Vocês esqueceram que ninguém nasce em Quinta, Sexta, Sétima, Oitava Dimensão? Que todos vocês passam por um processo na Terceira, para justamente viver esses sentimentos? Vocês esqueceram disso?


Então esses sentimentos existiam dentro de todos vocês, apenas estavam profundamente adormecidos, porque vocês não cultivavam esses sentimentos, mas eles existiam. E eles começaram a aflorar novamente. O medo, o pavor, todos esses sentimentos que vocês têm quando não sabem o que virá no futuro. E isso foi desequilibrando vocês.


Enquanto isso, aqueles que aqui chegaram, manipulavam seu planeta; faziam toda sorte de tecnologias para desestruturar Gaia. Já estavam explorando e minerando Gaia naquele tempo, pois foi a partir do que eles encontraram aqui, que eles decidiram ficar. E aí todo um processo de desequilíbrio, começou a acontecer. Eles se apresentaram à vocês, como seres de outras galáxias, mas não como seres do mal; eles vieram como seres extremamente bondosos, apresentando muita coisa moderna, muita coisa nova, que encheu os olhos daqueles que eram os mestres daquela época.


Percebam o seguinte meus irmãos, não havia maldade ali. Vocês ressoavam apenas sentimentos altíssimos. Então foi muito complicado vocês admitirem, entenderem, que ali havia chegado um grupo que não era tão bonzinho assim. Como eu já disse, alguns sacerdotes perceberam o desequilíbrio neles, porque não se deixavam enganar pelas palavras doces, e por tudo que eles haviam trazido. Ficaram bastante preocupados.


Aí o porquê que começou a acontecer o desequilíbrio? Porque eles conseguiram, primeiro, através de muita conversa, colocar alguns sentimentos, aqueles adormecidos, na mente dos grandes governantes. Porque existiam os governantes, e eles foram muito ardilosos nisso; porque eles não falavam apenas com um, falavam com todos. Então a coisa quando era disseminada, era disseminada para todos. Então não havia ninguém que contestasse nada, e as ideias eram tão maravilhosas, tão extremamente benéficas, que todos aceitavam. Lembrem-se, vocês estavam numa sociedade de Quinta Dimensão, onde tudo só é feito quando for bom para o Todo.


É claro que seus sacerdotes não concordavam, porque sentiam que ali havia alguma coisa estranha. Então começa a surgir aí, um outro desequilíbrio, o do poder, porque eles nada poderiam fazer enquanto todos não concordassem com o que deveria ter feito. Para culminar o processo, aqueles, começaram a passar algumas, não vou chamar de armas, mas alguns poderes muito interessantes para aqueles governantes; para aqueles governantes. Mas o Todo não concordava, o Todo não aceitava. Então aqueles pensamentos de: eu quero, eu mando, eu faço, eu decido, começou a surgir na cabeça de alguns desses governantes; e o desequilíbrio foi se instalando. Como eu já disse algumas vezes aqui, nada acontece da noite para o dia. Isto foi acontecendo ao longo de muito tempo. Não foi nada rápido. Então amanhã continuaremos essa história.


Mas pensem a respeito: de como é fácil o desequilíbrio; como é fácil vocês serem envolvidos em uma teia de poder, de ganância, mesmo vibrando alto. Lembrem-se: eram seres de Altíssima Dimensão e eles se deixaram envolver. Então mais uma vez, eu vou dizer para vocês o seguinte: não se julguem tanto, porque, se aqueles seres de altíssima dimensão se deixaram envolver, todos são suscetíveis. Ninguém está imune, à esses sentimentos.


Amanhã continuaremos essa história.


EU SOU O ARCANJO MIGUEL! Estou aqui, pronto, para abrir um pouco a mente de vocês, para que vocês entendam, que vocês não são perfeitos, e nem têm que ser perfeitos. Vocês têm que ser apenas, luz e equilíbrio.




302 visualizações

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com