Arcanjo Miguel - Sobre Mudanças

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Na próxima semana, voltarei e finalizarei os comentários sobre as Cartas de Cristo. Tenho escolhido novos assuntos, na verdade não tão novos, porque o momento é de muita apreensão, de muita angústia, por muitos de vocês. Meus irmãos, entendam que toda mudança é sempre muito complicada, ela desarruma tudo; ela joga por terra toda aquela sua organização, todo aquele seu planejamento; e expõe, ali à sua frente, coisas que você nem se lembrava que tinha e que existiam.

A própria palavra mudança, carrega uma energia renovadora, carrega uma energia de limpeza, do novo. Não importa se você está saindo de uma situação pior para uma melhor, ou de uma melhor para uma pior, ou permanecerá a mesma coisa não importa. O que vier como consequência da mudança, será sempre o resultado.

Muitas vezes o resultado é péssimo, porque vocês acabam trocando, muitas vezes, uma vida estável, confortável, que pela falta de planejamento, pelo desequilíbrio, vocês perderam, e estão indo para uma mudança em que irá lhe trazer um pouco mais dificuldades. E aí vocês dizem que mudam para pior; é aquela queda de vida, assustadora; mas vocês nunca podem esquecer, que tudo aquilo que está acontecendo, é resultado das suas próprias ações.

E que será assim espero, o trampolim para um salto muito mais alto. Porque quem reconhece a queda, quem reconhece os seus erros, quem reconhece tudo aquilo que levou aquela queda, aceita a lição, e toma como decisão, a não repetição daqueles atos, ganhou ali um grande trampolim. Porque quando começar a subir, ganhará muito mais posições até, do que onde estava originalmente, antes da mudança. A forma de encarar esta queda, é que é a grande sabedoria; encarar do jeito que eu falei, reconhecendo que houve erros, é o início de uma ascenção, é o início de uma grande subida.

Agora, a revolta, a raiva, o descontar de toda aquela situação naqueles que estão próximos, culpando a tudo e a todos do seu próprio fracasso, aí você está fazendo uma escolha muito perigosa. Porque além de você não reconhecer seus próprios erros, você está julgando os outros, condenado-os, exatamente pelo que você está passando. E aquilo, em algum momento, na sua caminhada se voltará contra você. Então você além de carregar o fardo dos erros que cometeu, você ainda carregará o fardo da culpa que você imputou aos outros. E aí a sua situação fica cada vez pior. É o que acontece com a grande maioria de vocês. Vocês não aceitam as quedas; vocês se acham perfeitos, inteligentes...“Não, eu não sou capaz de ser o culpado disso. Jamais! A culpa é do outro”. Sim, a culpa é sempre do outro. Foi o outro que lhe envolveu, foi o outro que lhe orientou mal, foi o outro que lhe induziu, foi o outro que não deixou você fazer; a culpa é sempre do outro; e você é uma grande marionete se deixando levar pelo que o outro queria. Nunca teve vontade própria; uma grande marionete.

E aí quando dá tudo errado, a culpa é de quem? “Ah, não, a culpa é do outro”. Claro, você jamais vai admitir que é uma marionete, você jamais vai admitir que não foi capaz de pensar corretamente a respeito do assunto. Você deixou para o outro pensar, e ele lhe envolveu muito bem naquela situação, e você aceitou, mas a culpa é dele, foi ele que lhe envolveu. É assim que muitos de vocês se posicionam perante as quedas da vida. E aí o que acontece? Vocês descem cada vez mais, vocês se afundam cada vez mais. É como se vocês criassem uma grande piscina de areia movediça, em que vocês vão afundando devagarinho, até que chega aquele ponto em que vocês não têm mais como se manter ali. E aí vocês começam a gritar por ajuda. Nem sempre a ajuda vem. E vocês ficam ali naquele atoleiro, porque vocês só emanam raiva, só emanam revolta. Então aquela areia lhe manterá preso ali por muito tempo.

Não você não morrerá, porque aquela areia não irá lhe matar, mas será muito difícil você sair dali; porque você é orgulhoso demais para pedir ajuda, você jamais vai admitir para alguém que você errou, e que está no fundo do poço. Aliás, no meio da areia movediça, que você não consegue ver nenhuma saída, você está simplesmente estático ali dentro. Porque para onde você vai, você afunda. Pedir ajuda jamais, isso seria a assinatura da derrota. E você fica ali chorando, esbravejando, achando que Deus é injusto, que todos são injustos, que ninguém lhe ama, que você é um coitadinho.

E muitos permanecem a vida toda dentro deste atoleiro; e o mais triste nisso tudo, é que muitas vezes ele se atola e carrega a família junto, fica a família também toda atolada junto com ele. E ninguém consegue sair daquele atoleiro, porque ele também não permite que ninguém peça ajuda, é orgulhoso demais para isso. E aí traz para si, toda a sorte de problemas, e para a família junto. Para esse tipo de pessoas, a caminhada ainda será muito longa, porque não entendeu nada do que a vida tinha para lhe dar. Reclamar que a vida é injusta, que a vida foi cruel, que a vida foi má, é muito fácil. E eu só digo que cada vez que você joga isso para o Universo, a vida se torna mais ainda o que você está emanando. Então cada vez mais você ficará preso no atoleiro, e é por isso que muitos nunca saem. A saída do atoleiro é fácil, é simples, basta pedir ajuda; basta reconhecer que fez bobagem, que errou, que é humano. Porque vocês são humanos, vocês erram, vocês acertam, vocês aprendem ou não aprendem. Não importa.

Peça ajuda, e sempre terá alguém para lhe dar, estender a mão, para lhe tirar daquela areia movediça. E você conseguirá sair junto com sua família. Mas não é sair e achar que aquele que lhe ajudou, não fez mais do que a obrigação dele; lhe viu ali e lhe ajudou. “Ah, ele tinha mais é que fazer isso mesmo”. Ah, brevemente você vai cair no atoleiro de novo, porque você não aprendeu nada; você vai dar um passo e vai voltar para o mesmo atoleiro, junto com a sua família. O dia que você reconhecer, que você irá pedir ajuda e ser extremamente grato por aquele que lhe tirou dali, aí sim, você começa uma nova caminhada; você começa uma nova história de vida; em que você teve tempo dentro daquele atoleiro, para verificar todos os pontos onde você errou. E não lhe julgar, não lhe condenar, simplesmente entender, admitir que errou, e dizer para si mesmo: “Não cometerei os mesmos erros”; e uma nova vida se inicia, sem atoleiros.

Então meus irmãos, agora vamos falar daqueles que se mudam para o mesmo, não mudou nada, tudo ficou da mesma forma; só fez uma grande mudança de lugar, tudo continua a mesma coisa.

Muitos esperam que as mudanças tragam sempre coisas boas, tragam sempre novidades, mas como eu disse, o próprio nome mudança, já está embutido em si o novo. Então por mais que vocês tenham mudado de A para B, e tenham se mantido da mesma forma, vocês mudaram. Pode ser que naquele novo local, novas oportunidades apareçam, oportunidades que vocês não tinham no ponto A. E vocês podem começar uma nova vida. Mas também muitos não interpretam assim: “Para quê que eu fui mudar, mudei para quê?”. Como vocês costumam dizer: “Troquei seis por meia dúzia”. É, não conseguiu ver que houve uma mudança, que ali é uma energia nova, é um ponto novo, que poderá trazer muitas outras coisas melhores, do que no ponto anterior. Mas vocês não veem, porque vocês não viram nada de novo; vocês não conseguem gostar daquela atmosfera de mudança; vocês não conseguem ver que com esta mudança quanta coisa foi jogada fora, quanta coisa foi descoberta, foi tratada, e foi para o lixo ou foi aproveitada.

Então houve alguma coisa, alguma coisa cresceu, alguma coisa mudou. Vocês tiveram que lidar com muita coisa, que vocês nem lembravam, então houve sim uma mudança. Então não encarem que vocês saíram, do mesmo para o mesmo, encarem que houve uma mudança. Muito sutil, muito quase imperceptível, mas houve; e acreditem que nenhuma mudança é para estagnar ninguém. Toda mudança é para trazer novos projetos de vida, sejam para melhor ou sejam para pior. Aí vai depender das lições de cada um, mas trará sempre novos projetos. Então sejam gratos. Sejam gratos, pela oportunidade da mudança, porque nem todos têm essa oportunidade.

Muitos nascem crescem ficam adultos e morrem no mesmo lugar. Não mudam, ou seja, é uma energia já extremamente carregada, uma energia que não circula, que não muda. E muitos recebem os locais, dos pais. Então é uma energia para lá de, repetida. Aí muitos, muitas vezes se perguntam: “Poxa, a minha vida está parecendo com a vida dos meus pais”. Claro, você mudou aquela energia deles que estava ali? Não, você continuou dentro do mesmo lugar, você não mudou. Então você acaba absorvendo toda aquela energia que veio deles. Aí muitos aqui estão pensando assim: “Ah, mas não é fácil ficar mudando”. Concordo. Concordo que não é fácil mudar, é custoso, é trabalhoso, nem sempre vocês têm condições para isso. Concordo. Mas simplesmente não estaguinem no mesmo lugar. Vocês muitas vezes recebem as coisas, e as mantêm exatamente no mesmo lugar por anos e anos e anos. Aquela energia, ali já se incorporou ao móvel; é uma energia pesada porque aquilo ali não se mexe a anos. E vocês reclamam que suas vidas são paradas, que suas vidas são a mesma coisa sempre. Claro, vocês não mexem em nada. Façam uma revolução!

Ah, vocês não podem mudar de lugar? Ótimo. Mudem as coisas dentro; de vez em quando faça uma grande bagunça. Jogue tudo que está nos armários para fora, limpe, traga energia nova para aquele ponto. Banhe com alecrim, como eu já ensinei; e vocês vão descobrir tanta coisa que não presta, tanta coisa estragada, tanta coisa que vocês não usam; e que outros poderiam estar usando. Vocês mudaram? Não, vocês não mudaram, mas provocaram uma mudança. Porque vocês estão mudando as coisas de lugar, estão limpando aquela energia parada, anos e anos e anos e anos, naquele mesmo lugar.

Arrastem os móveis, mudem de lugar, lavem as paredes. Sim, lavem as paredes. As paredes de uma casa é o maior depósito de energias que vocês podem imaginar, tanto boas quanto ruins. Coloquem um pouco de sal num balde com muita água, pouco sal; não é muito sal, é pouco, um balde cheio umas duas colheres de sal. Peguem um pano e passem na parede toda. Não, não vai estragar, a energia empregada ali. será retirad,a será limpa. E vocês verão, como as suas casas mesmo aquelas que vem dos seus avós... tataravós, de não sei quem, terá uma outra energia. Porque tudo que eles deixaram impregnado ali, está indo embora. Você agora vai impregnar esta casa, com a sua energia, não estará absorvendo a energia deles.

Então limpe, limpe a casa toda, faça um grande mutirão, faça uma bagunça. Nem sempre a bagunça é errada, é ruim. Não, esse tipo de bagunça é excelente. Limpem a casa toda. Juntem a família toda, façam um grande mutirão, façam daquilo uma grande festa. Ponham as crianças para ajudar; elas vão adorar, crianças adoram bagunça, e mexam a casa toda. É um bom momento de ensinar as suas crianças, a se desfazer do que elas não usam mais. Deem o exemplo. Mostrem para elas: “Olha, isto aqui eu adoro, mas não tem mais serventia para mim, então eu vou dar para alguém que precisa”. E ela vai entender que mesmo ela gostando muito daquilo. ela também poderá se desfazer, porque alguém precisa mais.

E tenham certeza, que ao final desta limpeza, as casas de vocês vão estar brilhantes, vão estar com uma nova energia, porque você tirou aquele ranço velho, você tirou ranço de pessoas que você nem sabe quem foram, que moraram ali. E que você acaba carregando, porque a energia está ali. Então façam essa limpeza. Isto é uma grande mudança, praticamente sem sair do lugar. Realmente, você não saiu do lugar, você mudou aonde você estava. Mude os móveis de lugar, uma simples cadeira, saindo de um canto para outro, você já mexeu naquela energia. Não mantenham móveis muito tempo no mesmo lugar. Mudem. Mudem o que for possível. O que não for possível, não tem jeito. Móveis agarrados não têm como mudar de lugar, mas abram de vez em quando, deixem as portas abertas, deixem o oxigênio entrar naquelas coisas.

Vocês mantêm sempre tudo muito fechado, muito coberto; só junta energia ruim. Porque o ar entrando ali, ele fará uma limpeza. O oxigênio é extremamente transformador. Observem um pedaço de ferro ao tempo; ele enferruja, por quê? Porque o oxigênio do ar oxidou aquele metal, transformou aquele metal. Não, que o oxigênio vá corroer as suas roupas, não, mas ele irá limpar o que tiver ali que ser transformado. E vocês terão um novo aroma dentro dos seus armários. Coloquem ervas dentro dos armários; ervas que tenham um bom cheiro. Façam saquinhos, coloquem a erva dentro e coloquem nos armários. Não apenas pelo cheiro da erva, mas pela energia que ela vai exalar ali, aquele ambiente ficará limpo sem energias estagnadas. Olha a mudança acontecendo. Tudo provoca mudança.

E aí temos o terceiro caso, daquela mudança que vocês vão para melhor. Em que vocês mudam para novos lugares muito melhores, muito mais gostosos de se viver. Não importa se é mais rico; eu não estou vendo por esse lado, eu estou vendo pelo lado da mudança totalmente positiva. Vocês mereceram aquilo, vocês fizeram por onde. Claro, desde que vocês tenham feito uma caminhada com muito trabalho, com muito suor, como vocês dizem; com muita fé, com muita crença; e vocês conseguiram aquilo. Maravilhoso, perfeito. Vocês foram merecedores; vocês brigaram por aquilo, lutaram por aquilo, acreditaram que podiam ter. E aí estão vocês, num mundo novo, num ambiente novo, com novas energias. E aí vamos falar, também de uma grande limpeza. Antes de vocês habitarem uma casa, limpem esta casa. “Ah, mas a casa é nova. Eu acabei de comprar”.

Muito bem. A casa se construiu sozinha, as paredes foram montadas, limpas, pintadas sozinhas? Não, ali teve mãos humanas que construíram aquilo tudo; e a energia delas ficou ali. Então, antes de vocês habitarem uma casa, limpem a casa toda. Abram as janelas; deixem o sol, deixem o vento entrar, lavem as paredes, coloquem muito cheiro, muitos aromas, altamente perfumados. Para quê? Para atrair os anjos. Os anjos vão adorar participar da limpeza, e vão deixar a sua casa extremamente energizada.

Casas cheirosas, tem sempre anjos dentro. Porque eles são atraídos pelo aroma. Eles gostam de cheiro, mas de aromas bons, aromas de ervas, aromas de flores. Os anjos amam. Então perfumem a casa. Coloquem plantas. Antes de vocês entrarem, coloquem algumas plantas, porque as plantas absorvem qualquer energia negativa que tiver ali dentro. Quando vocês limpam uma casa, vocês deslocam qualquer ser que possa estar habitando ali dentro. Porque os seres de não luz não gostam de limpeza, não gostam de ambientes perfumados, não gostam de ambientes limpos; eles gostam de sujeira. Porque a sujeira é compatível com a frequência deles.

Então coloquem flores, coloquem plantas, e deixem lá um tempo, e elas irão absorver tudo o que estiver de negativo ali. Meus irmãos, são atitudes simples, mas que vocês não têm ideia da diferença que tudo isto faz numa casa. Por que que limpar uma casa com incenso é interessante? Por dois motivos: pela fumaça do incenso, porque a fumaça é limpadora de energias, e pelo próprio cheiro do incenso. Aquele aroma do incenso, faz a limpeza e atrai os anjos, que lhe ajudarão na sua limpeza.

Então meus irmãos, ter uma casa limpa, não é limpa no sentido de você olhar e ver tudo brilhando com estrelinhas, não, é manter uma casa energeticamente limpa. Porque não adianta nada você manter as paredes lindas, brilhantes, o chão que você se olha e vê o seu reflexo de tão brilhante, e as paredes estarem impregnados com energias que vocês não sabem de quem foram. E estas energias prejudicam a egrégora da sua família, porque você ali criará sua própria egrégora, mas você está absorvendo aquelas outras energias que estão ali nas paredes.

Limpar uma casa, é mantê-la energeticamente limpa, é abrir as janelas, é deixar o sol entrar. Deixem o Sol entrar. O Sol é magnífico para limpeza; borrifem muitos aromas, deixem a casa perfumada, sempre. Isto atrai boas energias além dos anjos, porque tudo que é gostoso, atrai boas energias. Tornem a sua casa alegre; enfeitem a casa, com coisas bonitas. Não enfeitem com imagens de rostos que vocês não conhecem, ou com rostos de família. Para quê? Vocês estão amando mais eles, porque tem um retrato ali?

Meus irmãos acordem. Manter o retrato de ninguém, demonstra amor por aquele ser que foi. O amor que você sente tem que estar em seu peito, não cada vez que você olha ele no retrato. Eu já expliquei isso aqui; não é bom ter retratos. Retratos trazem as energias das pessoas que estão ali. Entendam como quiserem. Vocês podem até ter retratos de vocês, da sua família, vocês estão ali, estão vivos. Imagens? Depende das imagens que vocês vão ter nas paredes. Meus irmãos, saibam observar o que vocês colocam nas suas casas. Vocês às vezes colocam coisas horrorosas dentro de casa: “Ah, mas isso é uma arte!”. Muito bem. Quem montou aquilo ali, você conhece o fundo do coração daquela pessoa? Qual foi a energia que ela colocou naquela arte horrorosa? Por que será que ela fez uma arte tão feia, tão amedrontadora? Algum motivo ela teve, e você achou aquilo lindo; porque é uma arte, porque ele é um artista; você o colocou num pedestal e comprou a arte dele. Mesmo sendo horrorosa, e lhe causando medo, porque cada vez que você passa por aquilo, você se arrepia. Mas você comprou, porque é do artista.

Vocês têm realmente hábitos muito estranhos. Coloquem nas suas casas, o estritamente necessário, porque cada coisa que vocês colocam, aquilo absorve energia. Quanto mais coisas amontoadas, menos energia circula ali, e acaba se tornando um canto energeticamente negativo. Tem gente que adora, um monte de coisinhas, uma em cima da outra, tudo empilhadas. Para quê? É, eu entendo que muita gente aqui está arrepiado, está apavorado achando que vai ter que se desfazer de tudo. Ótimo, eu vou achar ótimo, porque a sua casa vai ficar limpa.

Quem tem mania de ficar guardando um monte de coisas, tudo juntinha uma da outra; isso se chama apego. É ter a casa cheia de enfeites. Para quê? O dia que você se for, aqueles que estão com você hoje, vão pegar aquilo tudo que era seu, e vão jogar fora. Você não irá levar nada. Não estou dizendo aqui que vocês não enfeitem as suas casas, vocês podem enfeitar, e eu acabei de dizer isso, mas com equilíbrio. Não é ter uma mesa com 30 jarras em cima. Cada mesa uma jarra; cada móvel um enfeite. Para que 30, 40, 50 enfeites, em cima de um mesmo móvel? Ali, não está circulando energia, está só trazendo coisas ruins. E aí quando vocês entram nessas casas, é uma sensação estranha como se fosse uma casa muito antiga, muito velha; exatamente porque a energia está pesada.

Agora, é como eu sempre digo aqui meus irmãos, eu oriento, faz quem quer. Ninguém é obrigado a seguir o que eu estou falando. Eu estou só mostrando a verdade. E para encerrar vou continuar falando daquele grupo, que teve aquela mudança maravilhosa e subiu. Então este grupo foi merecedor está num novo patamar. Porém esse grupo tem que ter muito cuidado, para se manter ali, porque muitos se acham superiores. “Ah, olha onde eu estou! Nossa eu evoluí muito. Eu sou o máximo”. Ahã! Aí depois de um tempo tudo começa a cair de novo; ele vai voltar a fazer aquela mudança para o andar de baixo. Não, andar de baixo de onde mora, patamar energético mais abaixo, e até financeiramente falando. Porque ele achou que aquilo foi uma forma de ostentação.

Então cuidado. Quando vocês subirem, sejam somente gratos, muito gratos pelo que vocês conseguiram. Pelo que o Universo lhes deu. Não faça disso um troféu, não faça disso uma forma de ostentação. E aí vocês dão festas e festas e festas, só para mostrar as pessoas: “Olha, como eu estou agora!”. E aí quando acabar aquelas festas e festas e festas, você estará falido. E terá que vender aonde está porque não conseguirá manter; porque você só estava ostentando. Então também cuidado. Sejam muito gratos, pelo que vocês conseguiram, sem ostentar. Porque o Universo da mesma forma que dá, o Universo tira, para que vocês aprendam a lição. A mesma mão que dá, tem uma outra que vem e tira; basta que vocês não saibam manter a lição aprendida.

Então meus irmãos, qual a moral da história da mudança? A mudança pode ser de muitas formas, pode ser para melhor, pode ser para pior, pode até parecer que se manteve igual, mas não. Se é mudança, ela sempre muda alguma coisa. Então o que vocês têm que aprender, com essa história toda que eu contei? Mudar; vocês têm que aprender a, mudar; a se modificarem, mas para melhor; para que com cada mudança, com cada degrau que vocês sobem, vocês aprendam a se manter lá. E a vida lhe dará cada vez mais chances de você subir mais degraus. Agora saibam como mudar, saibam de que forma mudar, para que a mudança, acabe sendo pior do que melhor para você.

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! Estou aqui, para tentar ajudá-los nessa caminhada. Pode ser que minhas palavras se esvaiam ao vento, muitos aqui, nem deem ouvidos. Para mim, não me importo. Mas tenho certeza que alguns ouviram e gostaram do que ouviram; e estão prontos, para as mudanças que virão.


422 visualizações

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com