Arcanjo Miguel - Sananda - Parte VII

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!


O assunto da Carta número 7, o assunto principal, eu já comentei aqui há um tempo atrás. Mas vale a pena retomar, vale a pena relembrar, pois este é um assunto ainda ligado ao ego, e que nos dias atuais traz grande prejuízo a alma de muitos de vocês. Como já foi explicado em cartas anteriores, o ego já começa a se manifestar desde o seu nascimento, quando você desabrocha neste corpo físico que vocês têm, pelo instinto de sobrevivência toda uma manipulação já é feita a partir daquele momento. Parece estranho dizer que um bebê é manipulador, mas ele é, ele é pelo instinto de sobreviver, porque ele sabe que precisa comer.


Aí muitos poderão pensar: “Mas como ele sabe que precisa comer?”. Aí nós vamos falar novamente daquela consciência de cada célula; daquela consciência, onde cada uma sabe exatamente o que fazer. E este conjunto de células que formam o corpo físico de vocês é inteligente o bastante, para ter uma única consciência e saber exatamente o que é preciso, para que aquele ser cresça e se desenvolva.


Então é uma sabedoria implantada em cada uma das células do seu corpo, que juntas montam esse grande mecanismo. Muito bem, então o ego continua atuando por toda a vida. Como eu comentei, enquanto crianças vocês também aprendem a manipular bastante, e compete aqueles que os criam,que os educam, saber moldar o caráter e a forma de como vocês encararão o mundo. Aí muitos pais poderão dizer assim: “Ah, então tudo que acontece com meu filho a culpa é minha”? Não, nem tudo, porque muita coisa já veio inerente à alma. Mas, como eu já disse aqui, vocês quando assumiram o papel de pais, ou vamos dizer educadores, também têm lições a aprender, também têm desafios a transpor. Então aquele ser que veio, será uma mútua troca, em que ele vai exigir de vocês a educação e vocês vão aprender com ele, a serem tolerantes e a serem educadores.


Por isso que muitos falam que têm vários filhos, que moram na mesma casa, têm os mesmos pais, e têm comportamentos totalmente diferentes. Porque eles não são frutos de vocês, enquanto almas; eles são almas independentes,que não tem nada a ver com a sua alma, ou com a alma do seu companheiro, ou companheira. Então, cada alma se manifesta do jeito que ela é, por isso os filhos são diferentes. Agora compete a vocês, educadores, saber lidar com cada uma daquelas almas.


Então é desta forma que o ego vai se desenvolvendo, ou ele se desenvolve para o lado individualista, para o lado totalmente voltado para si, onde as pessoas se colocam no centro do Universo, ou ele se coloca para aquele lado que ele pensa em si, sim, mas ele também pensa no outro, ele pensa no Todo. Este é o lado bom. Não, que eu possa dizer que o outro seja um lado totalmente ruim, porque em determinados aspectos, vocês têm que pensar em si. È aquilo que eu sempre falo, vocês em primeiro lugar, isso nada mais é do que uma forma de ego, esquecer os outros e pensar somente em vocês. Mas é assim que funciona, vocês têm que se amar e se cuidar em primeiro lugar, depois vocês amam e cuidam do próximo, seja ele quem for. Então nesses aspectos, daquela curva que vai para o lado do individualismo, é que vamos chegar o assunto de hoje.


Em que aqueles seres foram criados permissivamente, onde podem fazer o que quiserem e que nada os atinge; nada os acontece. E quando acontece alguma coisa que os contrarie, aqueles que, os ditos educadores sempre estão ali, para dar aquele jeitinho, para mostrar à ele que ele pode fazer o que ele quiser, porque eles sempre dão um jeito. Só que para tudo existe um limite, para tudo existe uma consequência. E aí esses seres começam a se tornar extremamente violentos, quando alguém diz apenas a palavra não.


E aí é onde se desencadeia uma série de problemas, que depois aqueles educadores ficam se perguntando onde foi que eu errei. É agora é tarde, você já teve uma postura errada lá atrás, você não ensinou aquela alma que ela deveria respeitar os outros, que ela deveria amar os outros como a si mesma – palavras de Sananda. Que ela deveria pensar se o que ela faz atinge o Todo ou não. Quais as consequências das coisas que ela faz.


Muito bem. Então esse é o gancho para o assunto de hoje, onde novamente Sananda comenta sobre a energia que vocês encontram no ápice do sexo, onde tudo foi distorcido ao longo do tempo, exatamente por esse ego exacerbado. Exatamente porque vocês perderam a noção do limite. A criação das crianças de um tempo para cá é toda voltada para o individualismo, em que ele faz o que ele quer. Então este ego influencia nas outras pessoas. Então ele quer porque quer. O que eu já disse aqui para vocês em relação ao sexo, eu espero que hoje com esse assunto, eu não veja mais bochechas coradas. Eu espero que vocês estejam entendendo que toda essa negatividade, toda essa sujeira associada ao sexo, feita pelas suas religiões, já tenha sido banida de suas mentes.


Eu digo apenas o seguinte para vocês: vocês foram feitos com o corpo masculino e o corpo feminino (não vou entrar em variações disso, não é o foco aqui). Vamos continuar: Vocês são um corpo masculino e um corpo feminino, perfeitamente adaptáveis, totalmente adaptáveis um ao outro. Então nosso Deus Pai/Mãe os imaginou assim, para que vocês se encaixassem no momento de puro amor, de um amor sublime e ambos atingissem o orgasmo. Ah, mas espera aí? Quem foi que inventou o orgasmo? Foi o homem? Quem foi? A resposta é muito simples:


Exatamente nosso Deus Pai/Mãe lhes deu esse poder de alcançar esse ponto sublime de explosão de energia. Onde ambos alcançam níveis altíssimos de energia; e aquilo faz um bem enorme para as suas almas, para as suas auras; mas com um detalhe muito importante; desde que feito com total entrega, desde que feito com amor de ambas as partes, desde que feito com vontade de ambas as partes. Qualquer outra variação disso tudo que eu falei, vocês não atingem o orgasmo como devem atingir.


O que quero dizer com essas variações? Quando você cede ou quando um dos dois cedem para agradar o outro, quando um faz sem vontade, quando um é violentado, é estuprado. Então o que acontece nesses casos, aquela energia do outro de poder, de se sentir o melhor, é uma energia ruim, não é uma energia de alta vibração, por quê? Não. Não venham me dizer que, vou dar um exemplo mais claro: quando você mulher, sede porque o seu companheiro lhe pede, ele não percebe; é claro que ele percebe, mas o lado “macho” dele, não vai deixar isso para lá. Muitos poucos são aqueles que dizem: “Bom se você não quer, eu também não quero”, e tudo continua na maior harmonia. Porque também na grande maioria, esses mesmos que falam: “ Não tudo bem, você não quer, eu também não quero”, no dia seguinte dão as costas a mulher e ficam de cara amarrada, ou seja, não respeitaram o livre arbítrio dela.


Então vamos lá, são muito poucos aqueles que aceitam, e no dia seguinte continuam respeitando e amando a sua companheira, do mesmo jeito que antes, como deve ser.


Então aquela dita submissão, que já comentei aqui da mulher, mesmo naqueles homens que se dizem, “Não eu respeito a mulher”, e no grande momento se mostra altamente, “grande”, ele se sente “grande”, como quem diz: “Eu quero e pronto. Se ela não quer problema dela. Vou satisfazer a minha parte”. E aí passa toda essa energia de submissão que ele impôs à ela, de obrigação que ele impôs à ela. E isto vai sendo acumulado na aura dela, porque você não a respeitou, você não soube entender, que naquele dia e naquele momento, ela não estava com vontade. Aposto que se um dia ela chegar com vontade, e você não, você vai dizer naturalmente que não está a fim, e para você está tudo certo, porque você pode, ela não.


Então cada vez que um de vocês se submete, ou se deixa submeter, isto vai criando uma energia ruim em vocês, porque ali não houve o prazer; não houve aquela explosão de prazer que deveria haver, aquele grande ápice, houve metade do ápice; mas também não pensem que ele atingiu muita coisa. Porque este grande ápice é quando vocês dois conseguem no mesmo momento, isto é uma explosão de energia. Agora quando é um só, é uma energia liberada, nada mais do que isso. Também vale aqui dizer, não é porque vocês sabem que vão ter esta explosão de energia, que vocês vão fazer a todo instante. Porque aí se torna vício, se torna uma doença, e aí já não há mais essa explosão de energia, porque o sentimento é outro.


É meus irmãos, a coisa não é tão simples quanto parece, a coisa é bem complexa. Vocês para atingirem esta explosão do orgasmo mútuo, ao mesmo tempo, é preciso muito amor, é preciso muito entrega, é preciso muita união. E aí cada vez que vocês se relacionam com o outro, sexualmente, e que isto não acontece, por qualquer motivo que já citei, isso vai acumulando um sentimento ruim no outro, porque toda aquela carga de sentimento que estava no parceiro ou na parceira, volta para o outro; é espalhado para o outro.


Então aos poucos isso vai se acumulando. E aí vocês começam a não entender, porque que de repente vocês pararam de gostar, de amar, o seu parceiro. Por que será? Porque vocês não se deram conta de que se submeteram por tanto tempo, que aquilo se tornou um hábito, e aquilo se tornou sem graça. E aí o amor foi para onde? O amor se acabou.


Então meus irmãos, imaginem no mundo de hoje, onde os jovens fazem sexo a todo instante, com vários, todo o tempo. A crítica aqui, não é o “vários”, a crítica aqui, é a forma, é o sem amor, é o sexo pelo sexo. Então cada vez que vocês se relacionam desta forma, vocês pegam toda a energia de desamor que há no outro, tanto do homem para a mulher, quanto da mulher para o homem. E aí cada vez mais vocês vão se tornando pessoas duras, insensíveis. Porque vocês começam a conseguir o prazer de uma forma fria, sem envolvimento.


Então vocês vão se envolver para quê? Vocês conseguem aquele momento tão almejado por todos, a qualquer instante, com qualquer um. Então para que o envolvimento? E aí vem o medo; vem o medo de se envolver realmente com alguém, porque aí acaba essa facilidade, não? Acaba essa rotatividade, essa mudança a toda hora de parceiro ou parceira. Isto é na mente de muitos jovens hoje, isto é o bacana, isto é o bom, ter vários e sair contando: “Olha ontem eu tive tantos”, “Ah, não, mas eu tive tantos”, para eles isso não tem o menor problema. Para alguns isto é um absurdo. Para muitos, para muitas pessoas de mais idade, isto é prostituição.


Não, não é, prostituição é quando você dá o corpo por dinheiro, e não é o caso, é por pura farra, por pura alegria, por achar que pode ter o prazer a qualquer minuto, e qualquer instante. Então não importa com quem. E aí acaba que o sexo se tornou uma coisa vazia, uma coisa sem propósito. E aí para onde foi aquele, aquele momento de explosão de energia, que existe quando duas almas se amam? Poucos participam disso hoje em dia, principalmente os jovens.


Mas isso foi tudo muito bem manipulado, para exatamente chegar a este ponto, para que vocês perdessem a energia, e o amor ficasse cada vez mais, menor em seus peitos, em sua mente, em seu coração. O que eu tenho dito para vocês, que os jovens são o futuro do mundo. Então vamos fazer com que eles percam essa energia, e é desta forma que eles estão perdendo: Com os vícios, com as drogas, e com esse sexo desenfreado e sem envolvimento.


É meus irmãos, tudo foi muito bem planejado pelos escuros. Esta liberdade, essa dita liberdade sexual que os jovens conseguiram de alguns anos para cá, nada foi mais do que, a fomentação do mundo que está aí hoje, totalmente frio, totalmente calculista, em que as pessoas não se envolvem mais. Os jovens não se envolvem mais com ninguém; eles se envolvem momentaneamente. Não existe amor, existe desejo, não amor.


Não posso afirmar aqui que são 100% dos jovens, claro que não. Têm aqueles que receberam muito amor em casa, que dão muito valor à família, então este amor está tão forte em seu peito, que ele não consegue fazer esse tipo de coisa. Ele não consegue pegar o amor, tirar do peito, botar num cantinho, e ir se divertir e fazer um monte de coisas; aonde ele vai o amor está junto. Então esses são criticados, são ridicularizados, são expostos ao vexame, porque amam.


Então eu vou lhes dizer, no futuro quem é que vai ser exposto a vexame, quem é que vai sobreviver a tudo isso. Aí muitos já estão pensando: “Mas espera aí, você está querendo dizer que fomos nós que fizemos nossos filhos assim?”. É parece que muitos entenderam. Aquela falta de amor, de envolvimento, que não houve lá atrás, porque vocês trabalhavam o dia inteiro e quando chegavam de noite não estavam afim de conversa; aquele envolvimento, aquela coisa de família, de sentar, de puxar para conversar, de se mostrar presente, de querer saber a vida do seu filho, não houve.


Então ele não deu valor ao amor; o amor para ele é algo que só existe nos filmes de romance, não existe como realidade, o amor ficou no chão. Muitos vão passar a se sentir culpados a partir de agora. Então eu vou dizer o seguinte: agora não adianta mais se sentir culpados, o estrago já foi feito, o desamor que vocês passaram já está refletindo neles, agora não tem mais jeito. Aquela alma já está seguindo o caminho dela, e vocês posso dizer, não conseguirão mais mudar esse jeito de ser. Pode ser que vocês consigam. Talvez tentando resgatar aquele amor, aquele papo que não ouve, talvez ainda dê tempo; tentem, não custa nada tenta; mostrar para esse jovem que essa vida vazia sem amor não leva à nada. Só está levando ele cada vez mais para o buraco. Ele está cada vez mais perto daquele bonde.


Infelizmente meus irmãos, cadê o amor no coração deles, não há! É, escutar verdades dói, não? É difícil escutar as verdades. Vocês fazerem um “mea culpa” do que vocês deixaram passar, e agora todo mundo vai correr para tentar corrigir. Aí muitos vão perguntar: “E vai valer a pena correr atrás?”. Sempre vale, sempre vale a pena. Se você achar que não vale, é porque realmente o seu amor pelo seu filho não é tão grande assim. Porque se for, você vai até às últimas consequências, para tentar mudá-lo, para tentar mostrar à ele que o amor é a palavra de tudo, que o amor é o centro de tudo. Não este amor de contos de fadas, não este amor contado nos romances, mas o amor real.


Então aí está, o reflexo dessa juventude que está aí hoje, e a cada dia eles se prejudicam mais. Então meus irmãos, vocês que têm nas mãos, almas pequeninas em tamanho de corpo físico, ou seja crianças, vocês sim, estão com todo o poder para fazer dessas crianças seres amorosos, seres que pensam em si, pensam no outro e pensam no Todo. Lhes digo que muitas das crianças que hoje vocês estão educando, já vieram com esse sentimento, vocês nem precisarão se aprofundar muito. Mas nem todas. Nem todas as crianças que estão nascendo são crianças Cristal, ou são as crianças dessa nova era, dessa nova década. Nem todas.


Então como saber? Não há como saber. A menos que elas comecem a demonstrar algum tipo de inteligência, caso contrário, amem seus filhos, passem para eles valores, mas não valores individualistas, valores entre eles, o próximo e o Todo, para que no futuro vocês não venham a chorar, não venham a sofrer, porque seus filhos estão no caminho errado.


EU SOU O ARCANJO MIGUEL! E sei que muitas vezes o que falo atinge em cheio o coração de cada um de vocês. Apenas posso dizer que esta é a intenção. As verdades doem, mas é com elas que vocês tem a chance de evoluir.



0 visualização
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2016 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com