Arcanjo Miguel - Os Desequilíbrios e as Doenças

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Iniciando uma nova semana. Não vou aqui comentar novamente, sobre a caminhada dos raios. Quem fez durante os sete dias e ainda não terminou, continue a partir de hoje pulando apenas, o Sábado e o Domingo. Quem não começou, comece hoje. Quem começou no meio do caminho, continue hoje. É só isso que vou falar. Dando sequência ao comentário sobre cada um dos raios, hoje é a vez do Raio Verde, o raio da Cura. Este é um assunto muito importante e que muitos de vocês, não dão o devido valor, ou não têm o entendimento que devem ter.

Em primeiro lugar, o corpo físico se vocês, não foi criado por Deus Pai/Mãe para adoecer. Não existe este castigo divino como muitos pensam. Para que vocês entendam, um pouco, o porquê que vocês ficam doentes, vou ter que contar uma pequena história:

“Era uma vez uma criança, que era muito levada. Não tinha medo de nada e também não foi orientada, a perceber o perigo em cada coisa. Entendam, eu não estou aqui dizendo que tem que colocar a criança, numa redoma de vidro; mas vocês têm que fazer a criança ver, que o que ela fizer, tem consequência. Então não é simplesmente, deixar a criança subir numa árvore altíssima, achar aquilo muito interessante, sem orientá-la: “Tenha cuidado na subida, porque se você escorregar e cair, você poderá morrer!”.

Então mostre a criança, que ela pode cair dali, que ela não tem autonomia para achar que é um macaco. Que pode subir na árvore, a altura que quiser e se cair, nada lhe acontecerá. É questão de mostrar, é questão de conversar, não de proibir. Não é simplesmente dizer para criança: “Não suba aí, porque você vai cair.”. Para ela isto não diz nada, porque ela simplesmente vai pensar: “Eu vou subir e não vou cair.”. Porque ela não entende, o grau do problema que ela estará enfrentando.

Então é mostrar que pode acontecer, sim, desde que ela não tenha cuidado. E que ela tem que entender, que não é um bicho para subir tão alto, tem que subir até onde seja seguro. Então tudo é uma grande conversa, tudo é orientação, não proibição, não mentiras. Vocês costumam educar seus filhos com mentiras: “Ah, se você fizer isso vai acontecer isso”; e aquilo não é real. E a criança um dia descobre. E aí ela vai fazer, porque sabe que aquilo é mentira. Mas não estou aqui para falar sobre crianças, hoje. Eu estou aqui falando de uma criança extremamente elevada; e não foi posto limites, nas brincadeiras que ela fazia. Muito bem. Serei extremamente dramático.


Então aquela criança justamente, vou continuar o exemplo que dei, não foi orientada que ela não é um bicho, que pode subir numa árvore, como ela vê os macacos fazerem. E se cair, cair de pé como eles fazem; porque eles têm a natureza para isso. Então foi uma criança, que subiu numa árvore extremamente alta, sem o menor cuidado, sem a menor orientação e caiu lá de cima. Vou repetir: a história é dramática, mas é para que vocês entendam. Bom, aquela criança caiu e a queda não foi nada bonita. Simplesmente a criança, não sente mais as suas pernas. É isso mesmo; ela ficou paralítica. Aquela criança, custará entender o que ela fez de errado. Os macacos fazem aquilo o tempo todo, por que que ela não podia fazer? Mas ela não foi orientada a isso, simplesmente era dito: “Não suba”. “Mas por que, que eu não posso subir?”. Não foi explicado exatamente o porquê, o que poderia acontecer. E aconteceu.

Então ela será uma criança revoltada; porque ela nunca entenderá o porquê, que aconteceu aquilo com ela; e será revoltada contra o Divino, porque ele a castigou, porque ela não obedeceu as ordens dos pais – que era para não subir naquela árvore. E os pais com suas crenças limitantes, dirão a mesma coisa: “Você foi castigada, porque não nos obedeceu”.

Então aquela criança; carrega aquele sentimento, carrega aquela culpa pela vida inteira. Tem raiva da vida, tem raiva dela mesma, por ela ter feito tamanha bobagem. E quando ela cresce, ela percebe que poderia ter sido melhor orientada, mas que não foi. Ela apenas foi proibida; e proibir, tudo aquilo que é proibido, vocês gostam de experimentar, para que vocês tenham a sua própria opinião. Não é assim? Não, não me digam que não é, porque é. Tudo aquilo que é proibido, é o que vocês mais se sentem atraídos, porque vocês gostam de transgredir as regras. Isto faz parte do ser humano, vocês não gostam de regras. Tiro muitas vezes o que digo aqui, e vocês continuam insistindo em uma coisa que eu não disse, porque vocês querem fazer valer o que vocês querem, não o que é dito.

Então transgredir as regras para vocês, é algo muito normal e fácil. Mas continuando... Então aquela criança, se tornou um adulto revoltado, não consegue perceber que ela poderá ter muitas outras chances, poderá ativar outros conhecimentos; mesmo não podendo caminhar corretamente. Muito bem. Esse sentimento é um sentimento que magoou esta criança, que virou um adulto, a vida inteira; é um sentimento de mágoa, de tristeza, de raiva, de tudo que vocês podem imaginar.

Então esse sentimento, é como uma cicatriz na alma; é como uma marca, é como se alguém tivesse feito uma marca na alma daquela criança. Aquela alma sente todo aquele sentimento, que aquele adulto já está emanando, até o fim da vida dele. Ele levou uma vida inteira, esculpindo aquela cicatriz na alma. Não foi uma cicatriz pequena, foi uma cicatriz profunda e que ficará marcada na alma. Bom, aquele adulto desencarna e vem uma nova roupagem. Dependendo da profundidade daquela cicatriz... Porque poderá ser uma dor, uma cicatriz tão profunda, que a alma assume aquilo, a alma se assume para paraplégica.

Ela entende, que ela não tem mais como andar, porque aquilo é tão profundo, que ela esqueceu que ela é uma alma. Então, muitas vezes nestes casos, o bebê já nasce com problemas, não conseguirá andar; e se andar, terá muita dificuldade. Em alguns outros casos, a marca não é tão profunda; a alma entende que aquilo, foi resultado daquela roupagem que ela viveu, mas a cicatriz está lá, aquele sentimento está lá. E nasce um bebê normal, saudável, sem problema algum. Mas esse bebê, pelos sentimentos que a sua alma já viveu um dia, se torna também revoltado: É um bebê que cresce e é uma criança revoltada, uma criança que não obedece ninguém, uma criança difícil de se lidar, porque é uma revolta que vem de dentro dela, e que ela não consegue controlar, e se torna um adulto exatamente revoltado.

Então esses sentimentos, que aquela nova roupagem vai carregando, vai desestabilizando cada um dos Chakras; o Chakra do Coração pelo sentimento da revolta, o Chakra do Plexo Solar pela energia que é colocada naqueles sentimentos, os Chakras e as glândulas da cabeça porque aquele é o pensamento, de todo instante; de revolta. É uma pessoa revoltada com tudo e com todos, sem que ninguém entenda o porquê daquilo. Visto que foi uma criança, com uma boa situação financeira, sempre saudável. Por que tanta revolta? E se aqueles pais não conseguem entender isso, porque isto nunca foi muito...; nunca foi muito não, nunca foi divulgado entre vocês, só de um tempo para cá; se os pais não tratam aqueles sentimentos, acham tudo isso muito normal, ou não têm condições de tratar, aquele adulto, vai se tornar extremamente revoltado e desequilibrado. E o grau de desequilíbrio será tanto, que tal desequilíbrio vai se fundir com a sua alma. É como se a alma, passasse a dominar a consciência humana, tamanho o desequilíbrio.

E aí a revolta já é tão grande, a trilha que aquele ser humano escolhe fazer; é uma trilha perigosa, é uma trilha extremamente arrogante, que a alma deixa vir para fora, todos os sentimentos que ela sente. E aí este ser humano, passará a ter dores horríveis, no local aonde aquela criança, de encarnações passadas, sofreu a queda e quebrou a coluna, muitas dores. Muitas vezes, poderá chegar ao extremo de ter um câncer, naquele local; porque os sentimentos do ser humano, da Consciência Humana, se associou aos sentimentos que a alma já tinha.

Então a alma se sente vangloriada, por estar sentindo tudo aquilo de novo. Nada foi ensinado a ela para evoluir. Não foi dada ela a chance de ver aquilo de uma outra forma, ela continua revoltada. Então volta tudo aquilo novamente. E aquele ser, volta a sentir muitas dores no mesmo local, ou tem uma doença grave naquele local.

Então essa história que eu contei, é para que vocês entendam, que muita coisa que vocês vivem, vem da sua alma; vem de coisas que vocês já viveram. Agora, é importante frisar sempre que: tudo pode ser evitado, desde que vocês percebam, que precisam se tratar. Então qual é a grande sabedoria, na caminhada de uma consciência humana? Se ela tem um problema psicológico, trate. Existem muitas formas de tratamentos, ou através dos medicamentos, ou tratamentos holísticos, como vocês queiram. Desde que vocês equilibrem aquele sentimento; que aquela alma perceba que aquilo foi uma fatalidade; não culpe o mundo pelo que aconteceu a ela; que a alma entenda, que aquilo foi um acidente e que ninguém tem culpa. Nem os pais, que não explicaram adequadamente, não eles não têm culpa, porque aquela criança também desobedeceu, ela fez o que não devia. Então podemos dizer, que vamos colocar todos na balança, todos com culpa. E aí, o que cabe àquela alma? Se perdoar. E ver que não adianta, ficar vivendo aquele sentimento, que só vai aumentar, não diminuir.

Então, as doenças que vocês têm internas: dores nos ossos, câncer principalmente, diabetes, muitas vezes não vem da genética. Não houve, o primeiro diabético na história da humanidade, que passou esse gene para todos à frente. Um dia alguém se desequilibrou e ganhou esta diabetes, e aí sim começou a passar para frente, mas muitos desenvolvem ao longo da vida. Porque uma criança, já desenvolve diabetes? Porque aquilo está na alma dela, aquele desequilíbrio veio da alma; se nenhum parente anterior tiver a doença, aquilo veio da alma. É um desequilíbrio tão grande naquela alma, que ela passou para a roupagem física. Então é por essas e outras razões, que vocês ficam doentes, porque vocês se desequilibraram.

Agora é importante, a essa altura do aprendizado; ninguém aqui sentar e ficar esbravejando, contra a sua própria alma; ninguém aqui ter raiva da alma, por estar sofrendo o que está sofrendo. Concordo que uma criança, que já vem doente, ali tem um desequilíbrio imenso de alma e que ela não colaborou para aquilo. E a mãe? Será que não colaborou, com nada? Aquela mãe, teve uma gravidez tranquila? Aquela mãe passou sentimentos bons, para aquele bebê? Não, não estou aqui culpando mãe nenhuma. Ninguém se desequilibra, porque quer: “Ah, hoje eu vou ficar com raiva”. Vocês podem até conseguir, mas são situações que vocês não escolhem, é a vida, é o meio que vocês vivem. Então aquela mãe, poderá ter sim sofrido muita violência, sofrido problemas sérios, e que desequilibrou ela e o bebê. Por que não?

Então meus irmãos procurar a origem, não leva a nada. Não adianta, a doença já está instalada. Então o que vocês têm que fazer, não é sentar e chorar; não é sentar e culpar a alma; não é esbravejar contra a alma, contra Deus. Deus não tem nada a ver com isso. Doença nenhuma é castigo de Deus. As doenças são vocês que atraem. Pelos desequilíbrios que vocês sofrem ou que vocês acarretam. Você fuma uma vida inteira, aí lá na frente tem um câncer de pulmão. Foi Deus que lhe castigou, por que você fumou a vida toda ou foi você que escolheu aquele caminho? Aí muitos vão dizer: “Ah, mas meu avô fumou a vida inteira e não morreu disso.”. Correto, porque ele não tinha desequilíbrio naquela área. Ou será que você começou a fumar, por que a sua alma já era viciada no cigarro e já tem um problema no pulmão? Você só vai estar repetindo o que ela passou.

Entendem, como a sua alma também traz as vontades, os vícios. Porque que para uns, os vícios são tão fáceis de serem eliminados? “Hoje eu vou parar!”. E para. E não há nada que o faça voltar, porque aquilo não vinha da alma. Agora aqueles que tentam, tentam, tentam e não conseguem, isto vem da alma é um vício antigo. Então vocês têm que tratar primeiro a alma.

É meus irmãos, as doenças não aparecem para nada. Elas aparecem como lições, muitas vezes; por consequência dos maus tratos que vocês fazem aos seus corpos. Muitos de vocês, não cuidam dos seus corpos corretamente. As suas cartilagens têm que ser incentivadas, a se manterem lubrificadas. E como isso? Se mexendo. Quanto mais vocês se mexerem, mas vocês lubrificam as suas cartilagens. Agora se vocês ficam sentados o dia inteiro, fazem pouco movimento, cada vez mais a cartilagem vai endurecendo. E vai acontecendo o quê? As dores, porque ali já não tem mais aquele suporte que anteriormente os seus corpos tinham. Porque vocês deixaram solidificar, por não caminhar, não se mexer.

Achar que exercício físico é coisa para jovem, que isso tudo é bobagem. Eu já disse aqui; não é ir para as academias, e ficarem lá na frente do espelho, formando músculos, se tornando disformes. Não é isso. É manter os seus músculos funcionando; é movimentar todas as partes dos seus corpos; é simplesmente mexer as juntas, como vocês falam, porque mexendo, elas continuam produzindo cartilagem. Agora se vocês param, aquilo solidifica e aí vem as dores. E aí é consequência de quem? É Deus que tá castigando vocês ou vocês que nunca deram muita atenção aos seus corpos?

É meus irmãos, vocês gostam de culpar qualquer um, menos vocês. Vocês nunca têm culpa de nada, vocês são os coitadinhos: “Ah, eu sinto muitas dores. Ah, eu sofro com isso. Ah, isto é castigo de Deus.”. Não, você não fez nada para aquilo; você não tem culpa nenhuma. Nenhum de vocês nunca tem culpa de nada. É sempre: “O outro que fez isso comigo. O outro que não deixou, eu fazer.”. O outro, sempre o outro. Nunca vocês. Vocês são marionetes né? Os outros controlam as vidas de vocês ou vocês se deixam controlar? Onde está o amor próprio? Aonde está a não submissão? Aonde está você pensar em você, em primeiro lugar? No fundo do poço; mas a culpa é do outro, não é sua. Claro que não.

É meus irmãos vocês buscam muita coisa. Vocês plantam muita coisa, e quando colhem reclamam. “Por que que eu estou colhendo isso, o que foi que eu fiz?”. Nada, não fez nada. Porque digo para vocês, um corpo fisicamente bem, em todos os sentidos; um corpo que é mexido, um corpo que tem uma alimentação saudável, um corpo que toma bastante água, que caminha na natureza; é um corpo saudável. E um corpo saudável, não atrai doenças, porque ele é equilibrado. As doenças ficam de lado. Agora um corpo que não faz nada disso, as doenças vêm. Vocês têm que lembrar meus irmãos, que tudo no seu meio, provoca exatamente isso.

Eu já comentei sobre isso aqui, vocês foram intencionados a acreditar, que quem passa de determinada idade, tem que se recolher num canto e ficar lá quieto. Porque chegou a velhice; então tem que mais tem que se recolher e ficar de cama. Por que que muitos conseguem chegar à idades avançadas, como se fossem jovens? Porque não deram ouvido a isso, continuaram mantendo a sua vida normalmente, como se fossem jovens. Não acreditam nessa historinha, de que porque está ficando velho, tem que sentir dor e ficar sentado ou deitado, o dia inteiro. E eles estão aí, fazendo esportes, caminhando, tendo uma vida saudável. Aí o que acontece com muitos de vocês? Vão envelhecendo e aí comem toda sorte de porcarias: “Ah, já estou morrendo mesmo!”. E vai engordando e vai ficando mais pesado, vai ficando com mais dificuldade de caminhar. Mas a culpa é de Deus; a culpa é do outro que lhe deu a comidinha na boca. Empurrou dentro da sua boca, para você comer. Você é criança né? Lhe forçaram comer aquilo; ou você tomou uma decisão: que já estava velho mesmo, então podia fazer o que quisesse, inclusive acabar com seu corpo? Interessante. Muito interessante.

Então o que é a doença? A doença é o desequilíbrio de qualquer tipo. É o desequilíbrio de Chakra, é o desequilíbrio alimentar, é o desequilíbrio do corpo, é o desequilíbrio no caminhar, é tudo. Tudo o que não é equilíbrio, é doença. E tudo que vocês desequilibram, leva à doença. Então pessoas, que são extremamente nervosas, extremamente revoltadas, extremamente críticas em relação à tudo; se acham as maiorais, já estão acarretando muita coisa ruim para si, porque essa energia não é boa e o corpo, está recebendo tudo isso de volta.

Aí vocês não conseguem compreender, que as palavras têm poder; os pensamentos têm poder. Vocês reclamam o tempo todo. Eu já expliquei o que é o reclamar; é clamar duas vezes ou mais. Então quando vocês reclamam: “Ah, que vida chata!” A vida se tornará cada vez mais chata, porque vocês estão clamando por aquilo mais vezes; estão reclamando. Mas a culpa é do outro, a culpa é do outro que tornou a sua vida chata. Você não fez nada para isso, você é um santo ou uma santa; você nunca fez nada errado é sempre o outro. “Ah, não é a vida. Aí vocês costumam dizer assim: “Ah a vida é injusta comigo!”. Quem é a vida? Alguém pode me responder, que personagem é esse: a vida?

“A vida me fez assim. A vida me prejudica. A vida me castiga”. Quem é a vida? É um ser onipotente, quase um Deus. Porque a vida lhe fez tudo; ela foi o seu juiz, foi o seu carrasco, lhe condenou, e lhe deu tudo de ruim que você tem. Então é uma figura do mal, porque ela só lhe deu coisas ruins; ela lhe tirou tudo; ela lhe deu tudo de ruim.

Então vejam bem, à quem vocês estão dando poder. Porque cada vez que vocês falam isso, vocês personificam uma entidade do mal. Porque não é do bem, se a vida lhe deu sofrimento, se a vida lhe deu tristeza, se a vida lhe deu toda essa caminhada ruim; quem vocês estão formando ali? Uma entidade ruim, que só lhe dá coisas ruins. E cada vez vocês clamam mais por esta entidade. ”Ah, a vida é muito ruim!”. Opa, ela só tá crescendo, só tá crescendo e ela vai se tornando cada vez mais poderosa na vida de vocês. Cuidado com o que vocês falam, não personifiquem a vida; não atribuam à ela todos esses poderes que vocês dão; porque ela se torna uma entidade e não é do bem, isso eu posso garantir.

Da mesma forma que se vocês são gratas à vida: “Ah, eu sou muito grata a vida que eu tenho, a vida é maravilhosa para mim!”. Vocês também estão criando uma entidade, só que uma entidade do bem; e aquela entidade do bem, lhe trará cada vez mais benefícios, porque você só agradece a ela, e ela é do bem. Cuidado com o que vocês falam. Não criem personagens na vida de vocês; porque é isso que vocês fazem quando falam ”vida”. Vida, é um personagem, que ou lhe traz tudo de bom ou lhe traz tudo de mal. Vocês têm que escolher, que personagem vocês criam. E cada vez que vocês alimentam este personagem, ele se torna mais forte, e vai lhe devolvendo mais daquilo, que você está reclamando.

Este assunto é imenso. Não vou acabar hoje, que eu vou falar amanhã da cura. Mas eu preciso primeiro, fazer com que vocês entendam, o que vocês fazem para se adoecerem. Por que que vocês adoecem? Aí vou dar como exemplo, este viral que está aí. Existe somente este viral no mundo? E as outras doenças? Têm muitas outras doenças que se vocês pegarem, morrem também. Mas como não é falada, nem manifestada, vocês nem se lembram. Então vocês não se conectam à elas. E se vocês estão equilibrados, se vocês tem aquele corpo saudável, se vocês mantém hábitos saudáveis, falam coisas saudáveis, vocês podem até ter contato com a doença; ela vai bater e o seu organismo vai dizer: “Não, aqui não. Pode ir embora.”. E vai embora, e você nem sabe que teve. Como muitos estão tendo este viral e nem sabem que tiveram. Por quê? Porque não estão se ligando nele, estão vivendo a vida. Agora aqueles que ficam roendo as unhas: “Aí que eu vou morrer. Se eu for na rua, eu vou morrer com este vírus.”. Olha eu vou lhe dizer o seguinte: realmente não vá na rua, fique dentro de uma redoma; porque o medo que você está exalando, está atraindo ele; e se você pegá-lo será difícil você sobreviver. Porque o seu medo, acabou com todas as defesas do seu corpo.

O medo, é a energia mais baixa que vocês podem absorver. E é ele que tira todas as proteções que vocês têm. Então vou deixar vocês pensando bastante, no que eu disse aqui hoje. Este assunto é longo e vou voltar a ele ainda, no próximo dia. Pensem bastante. Pensem aonde vocês estão alimentando as suas doenças. E parem de alimentar as entidades exteriores. Vida, é o que vocês têm encarnados, uma vida. Mas da forma que vocês colocam, vocês criam uma identidade; e cuidado com a entidade que vocês estão criando. Comecem a mudar. No próximo dia continuaremos.

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! O meu intuito aqui é ajudar cada um de vocês, a evoluir. E a largar tudo isso aí, que está errado na sua vida.



437 visualizações

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com