Arcanjo Miguel - O Reino dos Céus

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Continuando os comentários, sobre os Textos Complementares das Cartas de Cristo. Vamos falar hoje, a respeito do Amor Divino. O amor que está em todas as coisas, que está em todos os seres vivos, que está em Gaia; porque ela também é um ser vivo; mas que a grande maioria, não percebe. Nesta caminhada das suas almas, vocês foram orientados e induzidos, a elevarem cada vez mais o seu ego. Como Sananda mesmo já explicou, o ego, ele não é 100% ruim; o ego lhe dá a força para a sobrevivência. Quem já leu as Cartas de Cristo, vai entender, que aquele bebê que clama por comida e que pede, todas as atenções, é o ego que está falando; mas ao mesmo tempo, é a forma que ele tem de se alimentar, pois caso contrário, ele teria que seguir as regras de vocês e isto o mataria.

Então, não se pode dizer simplesmente que o ego, é uma coisa totalmente 100% maléfica para vocês. É ele que lhes dá o impulso da caminhada, é ele que lhes dá a força, para superar os obstáculos, caso contrário, vocês ficariam batendo a cabeça na parede, sem saber o que fazer; não entenderiam que ali é um obstáculo. Vocês seriam praticamente máquinas, sem o entendimento da ida para frente. Vocês ficariam um tanto ou quanto perdidos na sua própria caminhada; iriam ficar andando em círculos, ou para frente e para trás sem saber o que fazer; porque é ele que lhes impulsiona a ir para frente, que lhes impulsiona a melhorar de vida, a mudar.

Então muitas vezes, podemos falar de ambição; aquela ambição, que vocês têm de querer, uma vida melhor; de acreditarem que têm direito, de viver numa situação mais confortável. Podemos afirmar que isso é ego sim, mas também é um grande impulso que vem dele, para que vocês busquem esta melhora, para que vocês façam por onde evoluir, melhorar de vida. Não existe nenhum problema, em ambicionar coisas melhores, em querer melhorar, em querer ter conforto, querer ter uma vida mais leve, problema algum. E se você efetivamente acredita nisso, se você coloca isso como meta na sua vida, o Universo vai conspirar para lhe dar isso. Desde que você não use de subterfúgios, ou pise em cima de ninguém. Porque você até poderá conseguir, mas chegará o dia que a conta virá; você pagará o preço da sua subida de forma errada. Mas o que acontece é que a maioria de vocês, não enxergam lá na frente.

Vocês criam o mundo à sua volta e acham que o mundo é só aquilo. Vocês não conseguem enxergar alguns metros adiante. Vocês não conseguem ver, tudo que está aí à sua volta e que é maravilhoso. Você se concentra apenas naquilo que você está vivendo, no seu mundinho. É como se você criasse uma grande bolha, montase ali a sua vida e dissesse para si mesmo. “O que vivo aqui é uma ilusão. Mas para mim está bom. Porque eu conheço cada pedaço desta bolha. Então eu não vou me surpreender! Sim, eu não vou me surpreender para nada melhor, mas também não vou me decepcionar com nada, porque eu sei exatamente o que tem a minha espera”.

Então muitos de vocês caminham dentro de bolhas, fazem das suas vidas uma grande bolha e não têm o menor interesse, em rasgar aquela bolha e ver o que está diante. Aí eu poderia dizer que existem duas razões para isso: uma, de não querer ver o que há de pior, do que a sua vida. Porque apesar de estar naquela bolha, você acha a sua vida medíocre; você não gosta da sua vida, você apenas criou aquela bolha como segurança. Então você ao rasgar a bolha, poderá ver que tem pessoas com muito mais necessidades do que você. E aí você perceberá que a sua vida não é tão ruim assim. Mas você não quer ver isso. Você não quer ver isso, porque aquilo, a você não diz nada, já que você é melhor do que eles, então está ótima a sua vida. E aí tem um segundo aspecto: você rasga a bolha e vê pessoas sendo muito mais feliz, tendo vidas muito mais leves, ricas, à sua volta; e aí você diz para si mesmo: “Eu não tenho condições de ter isso mesmo, para que que eu vou olhar!”.

Ou seja, aquela sua bolha é a sua definição de vida; é o seu objetivo de vida, permanecer ali eternamente. Só que você se esquece, que a sua vida muitas vezes não é só sua. Você compartilha esta vida com uma companheira ou um companheiro, compartilha com filhos e você acaba impondo a eles, essa mesma visão limitada que você tem. Então percebe o quanto de limites você espalhou, porque aquelas pessoas, por submissão ou amarem você, vão concordar com aquela vida medíocre... “Mas é o que temos, então vamos continuar”. E você obriga inclusive os seus filhos, cuja caminhada não tem nada a ver com a sua, a seguirem o mesmo caminho. E ai deles que tentem rasgar esta bolha e ir para fora, porque você não permitirá; você exigirá que eles se mantenham ali dentro. E aí, olha o que você está fazendo com a caminhada da alma dos seus filhos?

Você está impedindo que a caminhada deles seja cumprida, porque você estabeleceu, que aquela é a ilha, é a bolha de todos; e ninguém poderá mudar. Então aí faz valer o seu ego, é o que você acredita. Você acha que está certo e ponto final, sem discussão. Então você está sendo 100% ego: “Eu mando. Eu decido. Eu sei o que é melhor!”. E todos tem que seguir o que você determina. E aí muitas vezes, aquele seus familiares, dependendo da caminhada de cada alma, se submetem. E aí quando você se for, porque você não é eterno, você só esqueceu isso... você não é eterno. Essa sua roupagem aí, tem um tempo de validade. Aqueles que você deixou naquela Ilha, naquela bolha, não saberão o que fazer; porque sempre foram submetidos às suas ordens, a sua forma de pensar. E da mesma forma que você, terão medo de ir para fora da bolha. E aí passarão muito mais necessidade, do que quando estavam com você ao lado, porque não sabem o que fazer.

Então olha o grande feito que você fez. Olha o resultado do seu ego? Este é um ponto da história. O segundo, é que muitos muito antes mesmo de você ir embora, simplesmente rasgam aquela bolha e vão embora; porque a alma deles não veio para ficar presa. É uma alma do mundo, que sabe que lá fora, tem milhões de oportunidades, que poderão ser piores ou melhores, mas existirão e elas querem experimentar tudo, não ficar isoladas na bolha, E aí você se revolta, você grita, você esbraveja, excomunga; diz que não são mais seus filhos. Eles não estão nem aí, eles vão seguir o caminho deles. Palmas para eles, que conseguiram se libertar do seu jugo. Palmas para eles.

E também pode ter o caso da companheira ou companheiro, que também não admite isso, e também vai embora, porque entende que lá fora, tem uma vida a ser vivida, além daquela bolha e deixam você só. Mas você continua acreditando que aquela bolha é o seu mundo e nada vai mudar. É, muitos de vocês são ou já foram assim. Então eu só diria para vocês o seguinte: não vivam em bolhas. Não importa o que é o mundo além da porta. Vocês constroem pequenos castelos, que são as suas casas; muitas vezes nem podemos chamar de casas, mas ali vocês têm um pequeno refúgio. E o mundo lá fora, está lá esperando. Ele poderá ser pior ou poderá ser melhor, depende de como você encara o mundo. Se você coloca os pés para fora daquele pequeno refúgio e diz: “Aqui fora é tudo horrível, eu não vejo nada de bom!”. Realmente, a sua visão só será atraída para as coisas ruins, para mais pobreza, para mais escassez, para mais sofrimento. Porque é aquilo que você decretou que você vai ver. Você não verá nada além disso. Agora se você bota o pé para fora da sua casa, do seu refúgio e diz: “Eu quero encontrar um novo caminho, eu quero encontrar um caminho que me traga um pouco mais de felicidade”. Ah, aí os seus olhos vão se abrir, e você conseguirá enxergar alternativas, que lhe trarão novas oportunidades.

Então meus irmãos, vocês têm a tendência de ver sempre o que há de ruim, somente. Vocês ao acordar, na sua grande maioria, não são gratos por mais um dia. Apenas acordam, se levantam; muitas vezes, já se levantam esbravejando: “É, vou para mais um dia!”. Muito bem, você já está decretando, como será o seu dia: péssimo! Porque foi a primeira energia, que você lançou naquele dia. Agora se você acorda e diz: “Universo, gratidão por mais um dia aqui; porque é aqui que eu aprendo as minhas lições. Gratidão! E que eu possa ter um dia maravilhoso!”. Pronto, você decretou o seu dia e ele será. Dentro da sua emanação de energia, durante o dia, maravilhoso.

Porque vocês também têm que manter esta energia, não adianta vocês acordarem e dizer: “Hoje eu terei um dia maravilhoso!”. E ao sair da cama, já sai brigando com todo mundo à volta, se aborrece com os empregados, se aborrece com os amigos, esbraveja, reclama de tudo. Aquele dia maravilhoso se foi. Então tudo depende também da vibração que vocês vão manter, durante o dia. Mas existe um mundo belo que está aí para vocês verem, absorverem. Não existe só dor, não existe só a violência, é o que eu sempre tenho tentado dizer para vocês: as notícias boas, raramente chegam à vocês. As grandes conquistas, aquelas que fazem seus corações se alegrarem, raramente chegam à vocês. Porque o intuito, é mantê-los sob o jugo do medo, da revolta, da tristeza, da raiva, do julgamento, da crítica. Então vocês só vão escutar coisas ruins e vão ficar esbravejando, na frente da televisão, junto com aquele que está falando, dando razão à ele.

E a energia negativa só vai crescendo, porque vocês não conseguem ver o lado positivo. Não buscam notícias positivas. Eu já disse isso aqui e sempre é bom repetir. Vocês estão num planeta de espiação, onde vocês passam por lições para aprender. Mas este planeta nunca foi dominado pelo mal; se fosse, vocês não estariam mais vivos. Vocês já teriam sucumbido há muito tempo, vocês estariam todos já do lado de lá. Já teriam sido engolidos por aquela energia. Então, sempre houve almas do bem neste planeta, equilibrando com as outras almas.

Então existe um lado positivo; existe um lado onde o amor vibra; existe um lado onde há amor, há equilíbrio. Muitos não acham graça em olhar para a natureza: “Que graça tem eu ficar olhando um monte de montanha. Que graça tem?”. É realmente, pode não ter graça nenhuma, se você só vê pelo lado negativo. Agora se você pensa, que aquelas montanhas são abrigos de muitos animais; são elas que fazem o refúgio, para muitas pessoas que caminham, são elas que muitas vezes delimitam estradas, delimitam territórios. São elas que permitem vocês veem do alto; e você verá a beleza deste planeta. Mas quem não vê essa beleza, não se importa com Gaia. O que é Gaia? “Ah, Gaia não é nada. Ela tem que me dar o que eu quero”. É assim que você pensa. Agora aqueles que amam o planeta, ficam impressionados com a beleza das suas montanhas, das suas árvores, da infinidade de tipos e espécies de árvores, que Gaia produz. Observando os pássaros no céu, quantos tipos de pássaros existem? Cada um com um canto específico.

Meus irmãos pensem o quanto foi trabalhoso, para nosso Deus Pai/Mãe criar tanta coisa linda; criar cada espécie, criar cada vegetal, cada mineral, cada animal. E todos com um propósito; nada foi criado porque ele achou bonitinho. Sim, há beleza também. As flores estão aí para a beleza, para dar aos olhos de vocês aquela sensação do bonito. Mas tudo na natureza tem um porquê, tem uma função, um equilíbrio. E justamente porque vocês sempre acharam que isto era bobagem, que vocês fizeram o que fizeram com o planeta. É aquilo que nós às vezes dizemos aqui, e muitos não entendem; mas eu gosto de repetir: o mal está ao lado; ele não obriga vocês a nada! Aí, mais uma vez tem aqueles que falam assim: “Mas e o chips e os implantes que eles colocaram na gente?”.

Muito bem. Eu já disse aqui, o chip pode emanar energia de medo, mas se você é uma alma que vibra alto, nada lhe acontece. Os implantes; a história é um pouco mais complicada. Porque foi permitido à sua alma, receber um implante? Se todos vocês têm um monte de seres de luz à sua volta, por que foi permitido a sua alma receber um implante? Será que em algum momento da sua caminhada você vibrou tão baixo, que aquelas proteções todas foram embora? E aí você se viu suscetível a ganhar um implante? Vocês já pensaram nisso? Eles não fazem nada para quem vibra alto. Muitas vezes eles até tentam; mas se vocês reagem à altura, eles vão embora. Muitos de vocês aqui têm sofrido ataques; chamam por mim, elevam a vibração e eles vão embora.

Então por que foi permitido ser colocado um implante? O que a sua alma vibrava naquele momento, em que foi capturada e colocado o implante ali? Então meus irmãos: o mal está ao lado; é o vizinho do lado. Mas ele só entra na sua casa, se você permitir. Não é muito educado, os vizinhos entrarem porta adentro, eles entram quando você permite. Ele pode até entrar porta adentro. mas você algum dia disse para ele: “Olha quando você quiser alguma coisa, você pode ir entrando!”. Então você já deu a permissão, e ele vai entrando.

Vocês foram dominados. Hum, é uma forma de colocar. Realmente eles dominaram o planeta, porque fecharam este planeta para o mundo, para o Universo. Criaram uma carapaça em torno de Gaia, para que vocês não tivessem ajuda. Só que a ajuda estava aqui dentro, o bem nunca foi embora. E exatamente por existir almas de bem aqui dentro, e que clamaram por socorro, pediram ajuda; é que tudo aconteceu, e vocês estão no estágio em que vocês estão.

Então meus irmãos, existe um mundo belíssimo, do lado de fora da sua bolha; basta que vocês o encarem desta forma. Não vejam apenas o lado negativo, porque aí é o ego falando; é o ego dizendo: “Deixa de ser bobo. Acorda! O mundo não é assim. O mundo é horrível, o mundo vai te sugar, o mundo vai lhe condenar, o mundo vai lhe prejudicar!”. Este é o seu ego, colocando sempre você na defesa. E aí você nunca tem aquela coragem de botar o pé para fora da bolha. Porque você não sabe o que vai encontrar. Você poderá encontrar coisa pior do que você já vive; então você prefere ficar na sua bolha. Mas eu lhe digo, que na maioria das vezes, você poderá encontrar coisa melhor. Porque não foi destinado a alma nenhuma, sofrer; não foi destinado a alma nenhuma passar fome, ser pobre. Isto acontece porque suas mentes se limitam; suas mentes acreditam que aquela é a vida que vocês têm que ter, para o resto da sua existência. E nisso, vocês vão vivendo a vida sempre na mesma bolha, sem coragem de rasgar essa bolha e ir para o outro lado.

Sim, o outro lado tem coisas piores também; mas aí vai depender do que você acredita, vai depender da sua vibração, o que você verá. Se você vir as coisas com amor, acreditando que nosso Deus Pai/Mãe teve muito trabalho, para criar tudo de melhor para vocês. E que está tudo ali. E que se você quiser muito, se você vibrar alto, você pode conseguir! Não existe regra. Todos podem ter tudo. É esta a grande máxima que vocês terão na Quinta Dimensão. Não haverá o desequilíbrio que existe aqui. Todos poderão ter tudo. O mundo será igualitário, não haverá ricos e pobres; todos terão tudo; todos terão direito à tudo. Este é o mundo do amor incondicional!

Agora é preciso que vocês aprendam a conviver desta forma, é preciso que vocês aceitem isso, porque tem uma grande maioria aqui, que não consegue ver o mundo desta forma. Aí pensa assim: “Ah, eu trabalho de sol a sol; minha vida é só trabalho; é uma vida esforçada. Eu vou dividir o pouco que eu tenho, com aquele que vive o dia inteiro na rua mendigando, sem fazer nada? Aí isso não é justo. Eu trabalhei uma vida inteira, para dar o que eu tenho para ele?”. Não é assim que vocês pensam? A grande maioria aqui está envergonhada, porque é exatamente assim que vocês pensam. Vocês já julgaram aquele que está na rua mendigando, de preguiçoso; nunca quis trabalhar; então foi para rua mendigar, sem ter o que comer, sem ter onde dormir, sem ter muitas vezes uma palavra amiga. “Mas foi escolha dele, ele escolheu essa vida, eu não vou dividir o que eu consegui com tanto suor com ele”.

Então vocês entendem, que vocês ainda têm uma longa caminhada? Vocês entendem que vocês ainda vão ter que aprender muita coisa? Sim, vocês estão caminhando para a Quinta, isso não é mentira. Vocês estão na estrada, todos naquela escalada. Mas vocês ainda têm muito que aprender; vocês ainda têm muito a se modificar. Porque o pensamento deveria ser o contrário. Realmente você se esforçou muito, você sempre trabalhou muito para ter o que você tem. Então o pensamento deveria ser: “Bom, eu trabalhei muito, eu tive consciência, eu tive ajuda da minha família; meus pais me orientaram bem, eu tive uma caminhada pesada, sofrida, mas eu venci, eu estou aqui. Eu tenho minha casa, tenho minha família. Como eu posso ajudar aquele irmão? Como eu posso trazê-lo para a realidade? Como eu posso dar à ele um pouco de amor, um pouco de ajuda? O que será que eu posso fazer por ele?”.

A coisa já mudou o contexto. Você está se predispondo a dividir um pouco do que você tem, com aquele que não tem nada. Você não o está julgando pelo fato de estar na rua. O que levou ele a estar ali? Nenhuma alma nasceu para aquilo; ninguém nasce para ser mendigo; ninguém nasce para ser da rua. Todos são levados a isso por algum motivo. Em algum momento da sua vida, são levados a isso. E aí você muda a sua postura e vai até lá e procura saber dele, o que seria bom para ele? Será que se ele tivesse um emprego, que ele pudesse manter uma casa, ter o que comer; será que você pode dar a ele algo para ele fazer? Ele não verá ali uma oportunidade, de rasgar aquela bolha que ele criou em volta dele; porque ele está numa bolha, ele acredita que a vida dele é aquela bolha, é a mendicância.

Então você irá lá, e irá mostrar para ele: “Olha rasga essa sua bolha, que aqui fora tem um outro mundo, e eu vou lhe ajudar”. Não é simplesmente, você pegar tudo o que você tem e dar a metade para ele. Eu não estou dizendo isso. Eu estou dizendo que vocês repartam, com aqueles que precisam. Façam algo, por aqueles que precisam. Se todos vocês, agissem desta forma, muitas pessoas sairiam da linha da pobreza. Vocês continuariam tendo as suas vidas, e eles evoluiriam.

Então, todos teriam direito a tudo; a ter uma casa, a ter um emprego, a ter uma fonte que os sustentasse. Percebam, que não é do jeito que vocês pensam. É o sentimento do amor, amor pelo próximo. Isso está acontecendo agora. Vocês percebem o movimento, que este microrganismo causou no mundo? Quantas pessoas, que nunca fizeram nada pelo outro, hoje estão empenhadas em ajudar aqueles que precisam? Quantos? Muitos! E lhes digo, que isso fez uma transformação no coração deles e que isso não vai parar mais; isto agora será para sempre, porque eles viram, o quão bom foi eles também rasgarem as suas bolhas. E verem que lá fora, tem gente com fome, tem gente pedindo ajuda; e hoje, eles estão se sentindo bem de terem rasgado as suas bolhas, de terem visto a realidade, uma das realidades que tem do lado de fora.

Então meus irmãos, é este sentimento que vocês têm que aplicar. É este sentimento, que vocês têm que aprender. Pensar da seguinte forma: “Se eu como, todos os meus irmãos também tem que comer. Se eu tenho uma casa (que me abriga da chuva, do sol, do vento), aqueles que não têm, eu tenho que fazer algo. Eu tenho que buscar de alguma forma, uma ajuda para que eles tenham, um lugar decente para morar”. Não é simplesmente vocês pegarem e saírem distribuindo; porque aí, é muito fácil: “Ah, eu vou eu sou muito rico e vou construir mil casas, e entra quem quiser”. Aí é fácil, porque você não se envolveu, você não foi lá na ponta, ver quem efetivamente precisava daquilo. E aí, o que vai acontecer? Sabe quem irá morar, naquelas suas casas que você fez? Na sua maioria, gente que não precisa. Porque você não cuidou do que você fez. Você largou para lá. Você apenas fez: “Tá aí. A casa tá aí. Entra quem quer”. Muito bem.

Então entrou muita gente, que nem precisava. Mas se você tivesse ido, em cada um que precisa e falado: “Olha, esta casa aqui é sua!”; aí sim, você estaria fazendo o seu papel. Porque você construiu casas simples, mas é uma casa; que dará o conforto, mais do que conforto, àquela família que hoje, está numa situação tão paupérrima. Então você se envolveu. Você colocou o seu amor ali. Você sabe exatamente, qual família vai cada casa, daquela que você construiu. Porque este foi o seu intuito: de ajudar quem efetivamente precisa. Não construir e deixar para lá; porque aí, você não fez nada. Você deu mais, para quem já tinha. Porque infelizmente, sempre haverá aqueles que não pensam no outro. O o ego fala mais alto: “Ah, eu vou me aproveitar! Vou para uma casa nova!”. Mesmo tendo casa para morar e sabendo, que muitos à sua volta, não tem.

Então meus irmãos, quando dizemos: Todos terão direito a tudo; é neste sentido. Todos terão direito, de ter uma casa para morar; não um barraco; não uma lona; não a rua. Todos terão comida na mesa, farta. Porque os alimentos, serão distribuídos para todos, de forma igualitária (não apenas para alguns). Todos terão fontes de renda; terão trabalho. Cada um na sua profissão; cada um naquilo que sabe fazer. Então, aquele rendimento do seu trabalho, poderá manter a sua família.

Então não pensem, que tudo será fácil, lindo, sem esforço nenhum. E a caminhada até lá, ainda está longa. Vocês estão muito, muito, muito, muito abaixo, do meio da montanha da escalada. Ih, vocês estão muito longe do topo. Vocês ainda, tem muitas provas pela frente; mas o que eu quero, com estas histórias que contei hoje, que eu apontei hoje: é que cada um de vocês, rasgue as suas bolhas. Vejam o mundo real lá fora; que não é só tristeza; que não é só violência; que não é só são coisas ruins. O mundo lá fora tem amor e amor em abundância! Basta que você acredite nisso, porque você atrai aquilo que você emana. Isto é certo. Se você só atrai a pobreza, é só pobreza que virá para você. Agora se você entrega o seu caminho, e diz: “Estou aberto para as oportunidades, Universo pode mandar!”. É só esperar e ter a certeza, de que lá fora tem coisa muito melhor, do que o que está dentro da sua bolha.

Então, pensem a respeito. Não tenham medo de rasgarem as suas bolhas. A princípio, vocês poderão ver mais do mesmo, porque é aquela energia que vocês emanam (então vocês vão ver uma energia exatamente igual). Só que se vocês caminharem um pouco mais, mudando a vibração, acreditando que podem encontrar coisas bonitas á frente e coisas boas, vocês verão que ao longo do caminho, flores começarão a nascer e vocês verão um grande dia ensolarado. Vocês têm que acreditar nisso. Que o amor está em tudo e que se todos vocês, acreditarem que ele é forte o bastante, para superar qualquer coisa, a escalada fica mais fácil; e vocês sobem mais rápido.

Mas vocês têm que emanar amor; vocês têm que ver o mundo, com os olhos da beleza. Não se fazendo...; não ignorando que existe o outro lado. Existe! Mas pra quê que eu vou vibrar, mais do mesmo? “Eu vou vibrar coisas boas; pelo menos para tentar atrair algo melhor para minha vida!”. É isso, o que vocês têm que fazer. E cada um desta forma, vai perceber que as suas vidas vão melhorar; e que o Universo está aí, abundante, cheio de riquezas; mas vocês têm que emanar coisas boas, e aí coisas boas virão!

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! Estou aqui, sempre, incansável! Tentando fazê-los ver, a forma correta de ver a vida. Mudem suas vibrações, e vocês verão, o grande Universo de abundância e prosperidade, que existe logo ali na sua frente.


411 visualizações

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com