Arcanjo Miguel - O Conhecimento e a Sabedoria

Atualizado: 10 de jun.

Queridos! EU SOU ARCANJO MIGUEL!

Vamos iniciar mais uma semana. Espero que a caminhada dos raios, esteja fazendo bem à cada um de vocês. Esteja trazendo uma leveza, uma paz Interior, após vocês se libertarem de todos esses sentimentos, guardados ao longo do tempo. Sim é para remexer tudo, é para ir lá naquela caixinha, escondida no meio de um monte de quinquilharias, dentro de um baú empoeirado, atrás de um monte de móveis no sótão da casa. Sim, é para revirar tudo, é para como se vocês estivessem, com um casaco com grandes bolsos e vocês o virassem ao contrário e caísse tudo. Essa é a ideia, é trabalhar aquele sentimento mais guardado, aquele que vocês fizeram questão de esquecer. Mas que agora tem que vir à tona, para que vocês possam transmutá-lo, porque ele está lá, ele não foi perdido, ele só está esquecido.

Então muitos de vocês, vão até sofrer por muita coisa que vão se lembrar. Mas isto faz parte da caminhada. Exatamente é se libertar destes movimentos, desses sentimentos, dessas ações que vocês praticaram há muito tempo atrás. É como eu já disse aqui, deixem para o último dia, aqueles mais complexos. Mas se vocês já tiverem terminado toda a sua lista, podem começar a fazer, não tem problema. Mas que eles sejam os últimos, que é o perdão, pelas almas que vocês não permitiram vir à esse mundo. Então este será um dos últimos pedidos, as últimas transmutações. E tenham certeza, que se vocês estão fazendo com fé, confiança, acreditando no que estão fazendo, tudo vai dar certo, e vocês vão se livrar disso tudo. Vocês verão que muitas vezes, aparecerão coisas que vocês nem mais tinham conta daquilo ali. Não importa. Não é para reviver o sofrimento, é apenas trazê-lo à tona e transmutá-lo. E ele se vai, aquela caixinha não conterá mais nada.

Então espero que vocês continuem esta caminhada, até o sétimo raio. Não deu para terminar, comece de novo. E uma coisa importante: faltou pouco para terminar, mas não deu para terminar nos sete raios, vocês vão reiniciar e no primeiro raio acabou tudo. Vocês não vão parar aí, vocês vão cumprir a linha até o final. Não vão parar só porque terminou. Vocês vão continuar. E a cada dia vão permanecer ali, durante aquele tempo, recebendo aquele raio, intensamente.

Então, quem não conseguir terminar na primeira volta da roda, reinicie, mas faça ela até o final, mesmo não tendo nada a transmutar. Neste momento, conversem com os Mestres, peçam à eles que oriente vocês, a não repetir aqueles erros; que lhes ajude a serem conscientes e não cometerem mais erros. Peçam isso. Aproveitem este momento para fazer um “mea culpa”; e procurar se modificar; procurar mudar a forma como vocês percebem as coisas. Então peçam ajuda aos Mestres, para que vocês consigam isso.

Hoje será o raio Branco. Seraphis Bey. Mas como eu iniciei na sexta-feira, falando um pouco do raio Azul, comentei com vocês que era o raio da criação; então hoje vou dar sequência ao Segundo Raio, que é o raio da Sabedoria. E vou falar um pouco mais, sobre a sabedoria. O saber, o saber nato que cada um de vocês tem.

Vou começar dizendo, que muitos aqui se consideram em relação à conhecimento, extremamente prejudicados. São pessoas que foram pouco a escola, não têm muita facilidade em aprender; e se colocam como extremamente prejudicados na inteligência. Então eu vou começar falando para vocês. Posso dizer à vocês, que nenhuma alma gosta de ficar parada no lugar. Todas gostam de aprender, todas gostam de evoluir, todas gostam de adquirir conhecimento, porque isto também é a evolução da alma. Por isso vocês encarnam em culturas diferentes, em línguas diferentes, para que vocês acumulem conhecimento e desta forma evoluam também.

Ninguém evolui sentado parado no mesmo lugar. Vocês a cada dia podem aprender coisas novas, e isto faz parte da evolução da alma. Então para vocês que se acham prejudicados, que sentam e choram dizendo que a vida não os ajudou; eu posso dizer, que isso é uma característica da sua alma. Vocês se lembram quando comentei sobre fractais, que existem aquelas almas que não gostam de desafios? Não gostam de coisas novas, gostam somente daquilo que elas conhecem. E se ficarem ali a vida inteira, aí tá tudo perfeito, está tudo ótimo.

Então vocês são a representação física dessas almas, que não gostam de nada. Gostam daquilo que tem. “Se é aquilo que a vida me deu, é aqui que eu vou viver para sempre!”. Pronto, aquilo é bom? Não, não é. Você tem consciência que não é, mas cadê a vontade de andar para frente? Cadê a vontade de tentar modificar isso? Cadê a vontade de acreditar que tudo pode ser melhor? Não, essa vontade não existe, porque você desde lá do seu nascimento, a sua alma sempre foi assim. É preciso que tenha alguém que lhe pegue pela mão e lhe puxe. Senão você não anda.

Tem como mudar isso? Tem, basta que você queira. Você tem a sua consciência humana, que sobrepõe a consciência da sua alma, já que você está encarnado. Então aja; aja diferente da sua alma. Vou lhe dizer que não será fácil, porque a sua alma todo tempo vai ficar lhe dizendo: “Ah, para com isso, fica onde você tá, fica quieto!”. Então você terá que ter muita força de vontade para ir adiante e não escutar a sua alma; e se você fizer isso, você conseguirá. E depois a sua alma vai ver o quanto você a fez crescer, o quanto você a fez evoluir.

Então a sabedoria não está apenas em ler muitos livros. Por que ler muitos livros é bom? É. Você se lembra de todos? Você tirou algum ensinamento, em cada livro que você leu? Se você conseguiu tirar algum ensinamento, ótimo, maravilhoso. Agora se você leu, acabou, fechou o livro, esqueceu tudo que leu; de que adiantou você ler aquele livro? Ent