Arcanjo Miguel - Ninguém é Coitadinho

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Iniciando uma nova semana. A cada semana tenho procurado trazer para vocês, as explicações, algum conhecimento, para que possa ajudar cada um de vocês nessa caminhada. Entendo que muitos, ainda estão cheios de dúvidas. Muitas vezes quando falo aqui determinadas coisas, alguns de vocês entendem, que eu não me importo, com a caminhada daqueles que são mais vagarosos; podemos assim dizer.

Entendam meus irmãos, o tempo está pequeno; não há muito tempo. Então se eu simplesmente parar e seguir na velocidade daqueles que são mais lentos, ninguém aprende, ninguém caminha. Não estou dizendo com isso, que eu abandonei aqueles que são mais lentos, que eu abandonei, aqueles que têm dificuldade para fazer a caminhada. Entendam que estes são os que mais têm a minha atenção.

Já disse isso aqui várias vezes e vou repetir: eu conheço a cada um de vocês, não só aqueles que estão aqui neste grupo. Eu não estou focado somente neste grupo, existem milhões de pessoas que acreditam na minha energia e que me acompanham; e eu conheço cada um. E tenho atuado junto à cada um, da mesma forma. Aqueles que já estão conseguindo caminhar sozinhos, eu já deixo eles um pouco livres para que tomem as próprias decisões, para que sejam testados no próprio caminho, sobre tudo, o que aprenderam. Não, não os abandonei. Apenas eu sou aquele pai amoroso que fica sentado no banco, olhando aquele bebê se mexer, aquele bebê começar a descobrir o mundo sozinho. Ou posso dizer aquela criança que já anda, começar a correr um pouco mais; cair às vezes; aprender que algumas coisas machucam, mas sempre atento. Mas deixando aquela criança caminhar por si só, não colocando ela numa redoma de vidro.

Então assim faço com muitos de vocês, que já não são mais crianças nesta caminhada, já são adultos. e que por exatamente, já terem aprendido bastante, podem caminhar sozinhos. E eu fico apenas de longe observando, os frutos daquilo que ensinei, daquelas coisas que eu passei. Não abandono ninguém. Quem confia em mim, me tem o tempo todo ao lado. Apenas uns eu ainda conduzo.

Uns, são aquelas crianças que são muito medrosas, que não gostam de correr riscos. Então ficam sentadas o tempo todo, esperando que alguém dê a mão para que elas caminhem. Não, eu não darei a mão para ninguém caminhar comigo. Eu apenas darei um jeito, de algum bichinho morder a perna, para que aquela criança se levante, e perceba que não pode ficar sentada ali o tempo todo; porque ela fica exposta. Então ela começa a caminhar nem que não queira. Então eu provoco a caminhada, eu não carrego ninguém pela mão.

Então meus irmãos, não se sintam abandonados por mim, não se sintam desprezados, porque isto não existe. Eu estou ao lado de todos. Muitos aqui muitas vezes bradam, por que que eu não atendo quando me chamam. Porque eu sou aquele pai amoroso, que não atende a criança a cada manha que ela faz. Atendo quando se faz essencialmente necessário, caso contrário, eu estou ali sentado no banco olhando tudo que a criança está fazendo. Eu não á abandono, nunca. Nem tiro os olhos dela, nada de mais grave lhe acontecerá, se ela confiar em mim. Então ela sempre levanta e traz os olhos para mim, significando a confiança de que pode fazer o que ela tiver vontade, que eu estarei sempre ali, olhando, ajudando-a. Mas não apenas tomando-a pela mão e levando pela caminhada. Porque chegará o momento na vida desta criança, que ela terá que tomar as próprias decisões e não serei eu a tomá-las por ela.

Então assim são vocês. Não posso simplesmente pegá-los pela mão e sair levando na caminhada, porque ninguém aqui é criança, vocês já são bem adultos, já fazem suas próprias escolhas. Apenas hoje, eu continuo sendo aquele pai amoroso. Mas onde vocês estão sentados, ao meu lado ou à minha frente, escutando os meus conselhos. E vocês já têm discernimento para segui-los ou não. Então não é o fato de eu pegar vocês pela mão e levar junto comigo; vocês têm que tomar as decisões. As decisões têm que partir dos seus corações, não das minhas palavras. Não quero marionetes aqui; se eu quisesse marionetes, eu pegava cada um de vocês pela mão e levava. De que adiantaria? Lá na frente, vocês se sentiriam incapazes de continuar o caminho. Porque sempre me tiveram ao lado e não é assim que funciona.

Não é vocês terem um ser de luz que vocês confiam, lhes dando a mão para caminhar, que vocês aprendem, muito pelo contrário, vocês relaxam, vocês esquecem do que têm que aprender. Então aquele ser de luz, tem que estar ao seu lado sim, se você confia nele, mas apenas ao lado, não lhe dando a mão.

Então não entendam que eu abandono muitos aqui. Eu não abandono ninguém. Não quero é que vocês se sintam coitadinhos. Não existe “coitadinhos”. Não existe “injustiçados”, não existe aqueles que Deus Pai/Mãe abandonou. Existe, decisões mal feitas; existe, decisões mal pensadas e hoje vocês estão colhendo os resultados. Se alguém lhe faz mal, se alguém provoca algo em sua vida, você atraiu aquilo. Aquilo é uma lição sua. Não culpe a outra pessoa. “Ah, ela destruiu a minha vida”. Não, você deixou ela destruir a sua vida; você confiou demais, você não enxergou os sinais que a vida foi lhe dando ao longo do caminho.

Meus irmãos, confiem apenas em uma única pessoa viva, vocês mesmos. O outro é sempre uma incógnita. O que o outro é capaz de fazer, você não sabe. Ele pode lhe ser extremamente amoroso hoje, enquanto você está trocando o que ele precisa. Mas no momento em que você começar a questionar algumas coisas, ele vai colocar as garras para fora, como vocês dizem; e já não será mais aquele ser amoroso, que você confiou todo tempo.

Não, eu não estou dizendo aqui que todo mundo é mal. Eu apenas digo que estes são vocês. A consciência humana é assim. Vocês enquanto têm o que vocês querem, enquanto o outro lhes dá aquilo que vocês esperam, ele é maravilhoso, ele é fantástico, ele é supremo. A partir do momento que ele não lhes dá, aí a coisa começa a complicar. E o coração de muitos vai reagir de forma tranquila; “Tudo bem, é uma decisão dele”. Agora tem o coração de muitos, que vão reagir com raiva, com ódio, com revolta e ali se criou uma inimizade. Porque ele não fez aquilo que você esperava.

Então meus irmãos as relações humanas são muito complicadas. Então não culpem o outro pela sua desgraça. Você atraiu isso; você atraiu aquela pessoa na sua vida para lhe provocar isso. A pergunta é: “O que isto está querendo me ensinar?”. E não perguntar: “Por que estou passando por isso. Eu não mereço?”. Se você atraiu, você merece, você tem que passar por essa lição, será um salto daqueles obstáculos de nível, que você tem na sua vida.

Então parem de se fazer de coitadinhos. Ninguém aqui é coitadinho. Todos estão semeando o que plantaram. Se não plantou nessa vida, plantou em outras; e chegou o momento da conta. A conta chegou e vocês vão ter que pagar. Pagar para quê? Para evoluir, para entender aquela lição que o Universo lhe apresentou. ‘Ah, mas eu fui injustiçado!”. Não importa. Por que você foi injustiçado? Será que algum momento na sua caminhada, você não fez o mesmo com alguém? Chegou a conta, você está passando exatamente pelo que você fez o outro passar. Então não ponha nas costas daquele que o prejudicou, todo o peso, porque o peso não é dele. Ele foi apenas um instrumento do Universo.

E aí vamos colocar o lado dele. Se ele provocou isso em você, ele também irá pagar mais lá na frente. Entendam meus irmãos, tudo está conectado. Alguém recebe a lição, alguém aplica a lição; e é desta forma, que vocês vão evoluindo. Posso até dizer que aqueles que aplicam as lições, não estão numa caminhada muito boa; porque se ele ainda está se predispondo a aplicar aquela lição, onde faz o mal ao seu irmão, a caminhada dele de evolução está bem estranha. Já você que recebeu a lição, está tendo a oportunidade de entendê-la, de perdoar aquele irmão, de dar este problema como encerrado, lição aprendida nota 10 e seguir o seu caminho de evolução. Porque dependendo da lição, você subiu de nível e ele está cada vez mais para trás.

Então meus irmãos, não existe abandono. Apenas vocês que são mais vagarosos, como vocês mesmos se denominam, que não conseguem entender tudo que falo, que não conseguem absorver todos os ensinamentos daqui; eu apenas lhes digo: enquanto vocês se colocarem desta forma, realmente não aprenderão nada. Porque vocês se colocam assim, vocês se colocam como coitadinhos. E aí, simplesmente, a sua mente se fecha e vocês não entende nada. A inteligência não está no que vocês aprendem, a inteligência está no que vocês acreditam. Então se vocês acreditam que vocês são pouco inteligentes, vocês serão pouco inteligentes a vida inteira. Agora se vocês se concentram e pedem ajuda, à mim, à Sananda, à quem vocês quiserem..., “Me ajude a compreender o que está sendo dito!”, e lhe será ajudado.

Então não se façam de vítimas. Não fiquem bradando para o Universo, que ninguém gosta de vocês. Ninguém é vítima. Vocês são vítimas da sua alma, do que a sua alma já fez em vidas passadas. Agora não é tendo raiva e tendo revolta da sua caminhada, que você vai resolver alguma coisa. Porque também não vai. Vocês têm que simplesmente perdoar, tudo que a alma fez. Se coloquem há 1000 anos atrás na sua história, vocês teriam tudo que vocês têm hoje? Não, vocês não tinham. Então vocês jamais pensariam como vocês pensam hoje. O seu mundo evoluiu, a sua mente evoluiu, a sua alma evoluiu.

Então não queira que a sua alma, pense naquele tempo, com a mente que vocês têm hoje. Naquele tempo você fez o que você achou que era certo. A conta tá chegando agora? Está, porque você tem que se limpar, você tem que se perdoar, você tem que aprender as lições, para poder ir para a Quinta, o mais limpo possível. Mas não é se diminuindo, não é se colocando como um coitadinho; “Ah, eu não entendo nada”, que você irá fazer alguma coisa e nem irá atrair a atenção de ninguém.

Não é se colocando como coitadinho, que nós vamos ter peninha de você e vamos lhe ajudar. Não, não vamos. Você é aquela criança que está sentada, o bicho morde, você levanta e senta de novo. Porque não quer caminhar, não acredita que tem capacidade para caminhar. E aí você senta de novo; e o bicho vai morder de novo e você vai te levantar. Até que um dia, você resolva caminhar. Eu não vou me levantar do banco, para lhe dar a mão, para lhe fazer caminhar; nem eu, nem ser de luz nenhum. Então não contem com isso. Não fiquem esperando, que porque vocês me têm ao lado, ou têm qualquer outro mestre ou ser de luz, vocês vão se sentar na grama e aquele ser vai pegar vocês pela mão, para caminhar; porque eles não vão.

Então parem de se sentir coitadinhos; parem de se sentir pouco inteligentes. Vistam-se de coragem, vistam-se de apoio, peçam ajuda. Mas não é ajuda para lhe dar a mão para caminhar. Peçam ajuda para lhes fazer entender, para que vocês possam caminhar sozinhos. Esta é a evolução da alma. Não adianta carregarmos vocês nos braços. E o que vocês vão aprender? É a mesma coisa daquela mãe, que todo tempo está em volta do filho, para que ele não se machuque. Então qual o conhecimento que ele tem de se machucar? Nenhum, para ele o mundo é maravilhoso. Porque ele nunca sentiu dor, ele nunca caiu, porque a mãe está sempre ali, babando em cima dele. Só que um dia esta criança não terá a mãe por perto, e aí ela vai cair e vai chorar muito; porque ela não sabe o que é aquilo. Aí é aquela criança chata, aquela criança que chora à toa, por quê? Porque o mundo dela desmoronou, ela não conhece o que é o cair e levantar. Ela nunca foi apresentada à isso, porque aquela mãe lhe protegeu demais.

Então não é protegendo demais, que se faz alguém caminhar. Isto é tirar a sabedoria daquele caminhar. O caminhar é cair e levantar. Esta é a sabedoria do caminho. Caiu. “Por que caí?” Entender porque caiu, e se for o caso, aprender a lição e não cair mais, e principalmente se levantar. Ah, mas se cair de novo? Não tem problema, levante-se novamente. Muitas quedas vocês terão na vida, todos, e garanto que muitos já tiveram quedas feias. Mas qual é a grande lição? Se levantar sempre! Porque é nessa levantada, que vocês aprendem a lição. E continuam a caminhada para a evolução. Agora aqueles que ficam sempre sentados, mesmo o bicho mordendo; não caminham, estão sempre sentados, mesmo com toda a dor; que aquela ação de continuar sentado, os bichos mordendo, não levanta; porque prefere ficar ali, porque tem medo de levantar; quer que a mãe venha lhe dê a mão para caminhar.

Vocês humanos dão a mão, nós não. Nós ajudamos a caminhada, não damos a mão. Não entendam assim, porque não somos assim. Se alguém está lhe dando a mão... Opa! Opa! Olhe muito quem é, porque não é um ser de luz. Porque o ser de luz não pega ninguém pela mão para caminhar. Ele orienta, ele é severo, muitas vezes até bravo, mas é desta forma que vocês caminham, com o impulso. Não pegando vocês pela mão. Não pegando vocês no colo. Então não existe aqui diferença minha, para aqueles que estão lá na frente, para aqueles que estão atrás. Eu já disse, estou observando vocês, mais do que aqueles que já estão na frente, porque aqueles já prenderam a caminhada, mas não vou pegar ninguém pela mão. Não vou colocar ninguém no colo. Vocês têm que se levantar, vocês têm que querer caminhar. Se não entendem, peçam ajuda. Agora principalmente procurem entender as suas lições.

Meus irmãos, eu tenho repetido aqui, diariamente, praticamente, perdoem a sua caminhada. Perdoem. Vocês precisam perdoar a sua alma. Muitos de vocês, as suas almas estão chorando, porque percebem o quanto de errado elas fizeram. Lembrem-se, os véus estão caindo, então a alma está voltando a se lembrar tudo que fez. E está muito triste, porque neste ponto atual, ela sabe que terá consequências. Então ela está triste, chorosa; ela está aquela criança sentada, amuada no canto, com medo do que ela possa ter provocado à cada um de vocês.

Então este é o momento do perdão sincero, de vocês dizerem para sua alma:

“Entendo o que você fez; você não tinha outra escolha. Então vamos colocar um ponto final aqui? O que você fez tá feito. Vamos caminhar juntos, a minha consciência humana e você. Vamos caminhar juntos para a evolução? Vamos esquecer o passado? Me ajuda a caminhar para superar tudo que você fez. É o que você pode fazer por mim. Então me ajude, a seguir uma caminhada tranquila, aprendendo as lições, para que nós possamos evoluir. Porque eu vou evoluir junto com você. Então precisamos andar juntas, precisamos estar juntas, se amando e se respeitando. Este será o nosso caminho. Então eu lhe perdoo do fundo do meu coração, por tudo que você fez. E quero que você me mostre, me ajude agora, a qual caminho a seguir, para que nós possamos evoluir juntas e na mais alta ressonância possível”.

Aí está uma pequena prece que vocês podem fazer para suas almas. Façam isso diariamente. Nunca é demais. Porque a sua alma terá que acreditar, que o que você está falando, é do fundo do seu coração. Que você realmente a perdoa. Façam isso. E vocês verão o quanto vai mudar a caminhada de vocês. “Precisa acender vela para fazer essa prece?”. Não, não precisa. Basta uma prece. Quem quiser acender uma vela, fique à vontade. Coloque naquela vela, toda sua intenção daquele perdão. E aquela vela queimará todos os sentimentos. Mas ela não é obrigatória.

Façam meus irmãos, este é o momento. Façam com muita fé. Se vocês ao terminarem esta prece, chorarem copiosamente, não se impressionem, deixem o choro vir; são as suas almas chorando. Deixem ela chorar bastante. Chorem, chorem, chorem muito. Porque com isto vocês vão estar descarregando, todo esse sentimento de culpa que as suas almas estão sentindo. Elas estão se lembrando de tudo, e sabem o quanto hoje, é prejudicial à caminhada de vocês. Desta mesma forma, peçam perdão à todos que vocês magoaram nessa caminhada. Perdoem todos aqueles que lhes magoaram. Façam uma prece diferente a cada dia. Um dia perdoem sua alma, um dia peçam perdão, um dia perdoem!

Façam isso. Façam disso um hábito. Porque vocês não param de magoar as pessoas. Vocês pararam de viver? Muitas vezes é uma palavra, como vocês dizem, atravessada. E a pessoa fica magoada e você nem sabe. Da mesma forma, não houve uma discussão, não houve nada, mas um pequeno gesto que lhe magoou. Vocês continuam vivendo. Então façam disso um hábito. Um dia perdoe sua alma, um dia peçam perdão e um dia perdoem. E posso dizer à vocês meus irmãos que a caminhada vai ficar muito mais leve, porque hoje vocês carregam uma carroça muito pesada. Cada um de vocês está atrelado à ela, com muitas coisas ali. E à medida que vocês vão fazendo esses perdões, essa carroça vai se esvaziando. Acreditem em mim. E chegará o dia lá na frente, que vocês não terão mais essa carroça. Porque vocês estarão limpos, apenas carregando o do dia a dia, mas o passado terá ido embora, vocês não carregarão mais.

Então para encerrar o vídeo de hoje, volto a afirmar: eu não abandono ninguém. Apenas não esperem que lhes peguem pela mão. Porque eu não vou pegar, nem eu nem ser de luz nenhum. Vocês querem ajuda para a caminhada? Peçam, mas não lhe daremos a mão; lhes mostraremos o caminho. Parem de se fazer de coitadinhos. Parem de se fazer de vítimas. Ninguém é vítima de ninguém. Você atraiu aquilo, seja pela sua própria caminhada, seja como uma lição a aprender. Ninguém é culpado da sua caminhada. Ninguém é culpado de nada. Se existe algum culpado, é você, que atraiu tudo isso. E aí a perguntas é: “Por que eu atraí isso? O que o Universo está tentando me dizer? Qual a lição que eu tenho que aprender?”. Essas são as perguntas. E quando você encontrar a resposta você vai subir de nível; porque aquela lição era um marco para você subir de nível.

Amo todos vocês, indiscriminadamente. Não amo um mais, nem amo outro menos. Não entendam que aqueles onde sou mestre espiritual eu amo mais, não. Eu apenas posso dizer que sou até mais severo. Não por amar mais, mas por saber que tenho uma missão com aquela alma. Então, se eu sou mestre dela, eu tenho um papel a cumprir ali, muito maior do que quem não é. Mas não por amar mais, por ter a função que tenho. Como o mestre de cada um de vocês também tem essa função. Ele sabe o que fazer para vocês evoluírem, então busquem ele.

“Ah, mas eu não consigo descobrir quem é!”. Enquanto vocês afirmarem isso, vocês nunca vão descobrir. Mais uma vez vocês estão se fazendo de coitadinhos: “Ah, eu não consigo”. Pois é. Por que será? Você já se fez essa pergunta? Por que que eu não consigo? Façam essa pergunta: Por que que eu não consigo? A resposta vai ser só uma: “Ah, porque eu não tenho capacidade”. Interessante, vocês já se colocam como vítimas. “Eu sou vítima. Eu não tenho capacidade. Eu sou uma eterna vítima”. Não, você não vê, porque algo em seu coração está impedindo isso. Porque no fundo talvez você até saiba quem é, mas você não quer aquele mestre, você quer aquele outro.

Meus irmãos, não tentem me enganar. Eu vejo coração de cada um de vocês. Então muitos respondem: “Ah, eu fiz a meditação e não vi nada”. E como é que muitos fizeram e viram? Então não tentem colocar como se a meditação não funcionasse, porque a grande maioria fez e viu. Por quê? Porque estava com o coração aberto, para receber quem quer que fosse. Mas muitos não, muitos querem um mestre, e não veem aquele. Então não veem nada, o mestre não aparece. Você não está pronto para vê-lo, por que você quer aquele outro. Ou no fundo no fundo, você acredita nisso que está fazendo?

“Ah, eu não consigo ver nada”. Esta é outra idiotice, porque ele não vai se materializar na sua frente. É um pensamento, é uma imagem que vem na sua mente, é uma cor, pode ser qualquer coisa. Mas vocês querem tudo muito perfeito. Então não se façam de coitadinhos, nem se façam de vítimas, por não conseguirem ver. Se vocês ainda não viram, algo em seu coração está impedindo isso. Apenas se pergunte o que é. Só isso. Muitos não vão gostar de ouvir isso, mas é a mais pura verdade. Algo em seu coração, não quer conhecer o seu mestre. É aquilo, porque você acha que é um, e não quer ter certeza que não é. Quando vocês se abrirem efetivamente, de coração: “Seja quem for, eu vou ser extremamente grato”; muito bem; ele vai aparecer. Enquanto vocês pensarem de outra forma, ele não aparecerá. E vocês só estarão atrasando este contato.

Então pensem meus irmãos, ninguém aqui é coitadinho, ninguém aqui é fraco, ninguém aqui é pouco inteligente. Não existe isso. Existe o que está no coração, existe o que está na mente. Então se perguntem: “O que eu estou provocando com isso tudo? Por que eu provoquei isso?”. Essa é a pergunta. Não culpem ninguém pelas suas mazelas. Não culpem ninguém pelos seus sofrimentos. Porque ninguém é culpado de nada, eles só foram instrumentos, para você aprender alguma lição. Apenas isso. Comecem a ver a vida de outra forma e vocês começarão a ver, como as coisas vão mudar à sua frente.

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! Amo todos vocês incondicionalmente. Porque se fosse diferente disso, eu não seria quem sou!


1,095 visualizações

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com