Arcanjo Miguel - Fiquem Espertos e Atentos Sempre

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Apesar de não estar aqui mais todos os dias, não pensem que eu me afastei deste grupo. Tudo continua exatamente igual. O meu cuidado para com todos vocês, nada mudou. Tenho percebido que fatos novos e estranhos, têm acontecido para alguns de vocês ou posso até dizer para todo o grupo. Então, vou começar a falar a respeito de sensações e energias; depois eu volto novamente ao assunto.

Desde que iniciei a minha jornada, aqui com este grupo, mesmo lá no começo, onde eram apenas alguns; o número não era realmente muito grande; para mim nunca houve diferença. Ser um, ser mil, ser 10.000; o número em si, não diz nada para mim. É claro que quanto mais pessoas agregam este grupo, eu me sinto realizado; porque cada um que aceita o meu convite, é um que eu colocarei embaixo de minhas asas, como vocês preferirem. É mais um, que eu terei a chance de envolvê-lo e de fazê-lo evoluir. Então esta tem sido a minha meta, com cada um de vocês.

Então não imaginem que cada um que entra, eu vou me aproximando destes, por serem mais novos e esquecendo dos antigos. É como se eu pegasse cada um de vocês e colocasse num pequeno espaço de um grande escaninho, como vocês chamam; aquele móvel cheio de prateleiras, bem apertadinhas, que vocês colocam documentos. Então é como se eu pegasse um grande escaninho, um escaninho imenso. Pegasse cada um de vocês, colocasse um pequeno fio e ligasse esse fio a uma tomada, dentro de cada buraquinho do escaninho.

Então cada um de vocês, fica sentadinho ali dentro, preso à este fio. E este fio faz o quê? Este fio é como se fosse um medidor, da energia de cada um de vocês. Então quando eu olho para este grande escaninho, eu consigo ver facilmente, o que acontece com cada um de vocês. Por favor, isto é apenas uma imagem; não é assim que acontece. Eu sou capaz de sentir cada um de vocês, ao mesmo tempo. Eu só estou dando uma imagem, para que vocês consigam perceber, como que é que eu monitoro cada um de vocês.

Então cada um desses termômetros acoplados à vocês, mede a energia de cada um, mede a frequência de cada um. E quando a frequência cai, o termômetro muda de cor, indicando que ali tem um problema. Ali tem um que eu preciso ter uma atenção maior, pois ele não está conseguindo se manter equilibrado. E este mural com todos vocês, muda de cor todo o tempo. Neste exato momento, eu posso estar vendo vários pontos de atenção e daqui alguns segundos, esses pontos sumirem. Porque vocês são assim: vocês se irritam, falam bobagens, têm medo, ficam com raiva. Neste momento o termômetro muda de cor, porque a frequência caiu. Mas dali alguns segundos, vocês também já são capazes de reverter isto e voltar a subir novamente. Então nada é estático, vocês estão descendo e subindo durante todo o dia.

Posso dizer que aqueles que vivem só, que não se expõem muito no mundo lá fora, conseguem manter esse termômetro sempre quase lá no topo. Porque não são ameaçados em nenhum momento; ou posso dizer melhor, são pouco ameaçados; porque pouco interagem com o exterior. Então para esses é fácil, meditar a hora que quiser, orar a hora que quiser, comer a hora que quiser, não comer se quiser. Não estou dizendo que a caminhada deles é mais fácil. Eu vou dizer que a caminhada dessas almas, propiciou à elas neste momento, estarem solitárias, literalmente solitárias. Então elas têm um comportamento diferente da grande maioria. Essas estão lá na frente do pelotão. Bom para elas, porque sabem que o lugar delas está garantido, lá na linha de frente. Porque elas conseguem manter a energia, lá no alto. Então posso afirmar, que essas almas foram preparadas para isso, elas já tiveram caminhadas de sobe e desce de energia, igual à muitos de vocês. Hoje elas estão desta forma, para que possam ser aquele pelotão da frente. Muito bem.

A grande maioria aqui, está no mundo. Trabalha, caminha fora de casa; dentro de casa, ninguém ressoa com nada. Então são almas, que estão aprendendo, pouco a pouco, a se organizarem, a se manterem equilibradas. Então posso dizer para vocês, que se vocês estão nesta situação, faz parte da caminhada de suas almas, porque se não fosse assim, vocês estariam iguais aquelas almas lá da frente, solitárias, almas solitárias. Mas não é o caso de vocês. Então vocês a cada dia, são aqueles termômetros que sobem e descem a todo instante. Porque vocês meditam, oram, tentam se manter equilibrados, mas o entorno não colabora; o mundo à sua volta, está aí, lhe atacando a cada minuto e digo até a cada segundo. Então eu posso dizer para vocês, que vocês não estão sendo castigadas, como almas. Posso dizer que vocês estão nesta situação, por fatos da sua própria caminhada. Digamos que vocês não estejam suficientemente evoluídas, para estarem lá, solitárias; para não terem quase agressão do mundo exterior.

Então gostaria de pedir a cada uma dessas almas, que não se sintam coitadinhas, não se sintam desmerecedoras, por não estarem lá no pelotão da frente. Apenas vocês estão colhendo muita coisa, que vocês plantaram. A caminhada de vocês não foi tão bonita assim, não foi 100% adequada. E aqui eu faço uma ressalva: aquelas almas que estão lá na ponta, as solitárias, tiveram já momentos iguais à vocês. Só que de alguma forma, elas aceleraram o passo e conseguiram chegar aonde estão.

Então o que quero dizer com isso? Que vocês, que estão aí, sendo espremidas pelo meio, atacadas todo tempo, vocês chegarão lá. E posso dizer mais, talvez com a rapidez que as coisas estão acontecendo, vocês não cheguem a ficar solitárias, para terem a energia que tem o pelotão da frente. Mas vocês farão parte, do grande pelotão, daquele pelotão que manterá a energia que o pelotão da frente conseguiu. Então não pensem que vocês são descartáveis, muito pelo contrário.

E vou dizer mais uma: aquelas almas solitárias que estão lá na frente, à muito, não sabem o que é viver exatamente no mundo, porque elas se isolaram de certa forma. Então o mundo quando as ataca, é muito pouco tempo. Então elas conseguem se manter. E eu posso dizer para vocês, que se pegarmos uma daquelas almas solitárias e botarmos no mundo, como vocês vivem, elas não aguentarão. Porque elas já esqueceram, de como brigar contra todo este externo. Então até onde, essas almas que estão lá na frente, estão realmente preparadas? Hoje elas estão lá na frente, porque a energia está muito alta. Mas se elas por um acaso, mudarem de posição, tomarem uma decisão de vida, de se envolver novamente no meio, acabou. Elas vão vir para o grande grupo e talvez não consigam se manter aí, porque terão que reaprender, relembrar como é, se manterem equilibradas.

Então eu posso dizer para vocês: não é para inflar o ego, que vocês são muito mais fortes, do que aquelas almas que estão lá na frente. Então não as considerem como heroínas; não, apenas a caminhada delas neste momento, está mantendo elas lá. Mas qualquer mudança de passo, elas poderão sair de lá e vocês, poderão chegar lá. Então este grande grupo, está mostrando muito mais valor, muito mais força, do que aquelas almas que estão lá. Porque subir... Vejam-se, como muitos filmes que vocês assistem; subindo uma escada e vários inimigos tentando furar vocês naquela subida, balançam a escada, tentam quebrar a escada, para que você não suba. Esta é a imagem de vocês.

E tem horas, que vocês escorregam a escada toda, e têm que se livrar dos inimigos; pegam a espada e se livram deles, e começam a subir de novo; e os inimigos, puxando para baixo. Essa é a imagem deste grande grupo. A batalha é constante, a batalha é segundo a segundo.

Então digamos que vocês estão se tornando com expertise para destruir os inimigos. Que inimigos? O mundo à volta, os amigos que lhe criticam, a família que lhe critica; alguns hábitos que você tenta sair deles, mas é empurrado para eles novamente. Esses são seus inimigos, a sua própria mente, você briga contra isso o tempo todo. Muito bem. Aí, este é o grande exército; são aqueles soldados, que estão prontos para a batalha, porque eles fazem isso o tempo todo, então raramente é pego desprevenido. Eu disse: raramente; eu não disse nunca. Então este é o grande exército, aqueles que lutam a cada minuto, para manter-se no alto daquela escada, e com todos balançando a escada aqui embaixo, para que vocês caiam. Estes são vocês.

E abaixo de vocês, lá no final do exército, nas últimas fileiras, estão aqueles que tentam a todo custo manter-se ali, mas não têm vontade de fazer nada. Quer muito estar no pelotão, mas quando veem vocês brigando o tempo todo, lutando o tempo todo, desanima: “Ah, não quero isso para mim não! Eu quero rede e brisa!” E fica lá, deitado na rede, tomando brisa. Então esses, como está a energia desses? Eu olho naquele grande escaninho e a energia está lá no vermelho, não tem energia. Porque quem deita na rede e descansa, não está em lugar nenhum do meu exército. Está tentando entrar, mas na rede, com certeza não entrará.

Por que que eu estou falando, isso tudo? Porque muitas vezes, esses que estão lá, lá atrás e que estão deitados tomando brisa, são almas facilmente... fáceis de serem manipuladas; porque elas não sabem o que é brigar, com o que está à volta. Elas estão vivendo. Sabem de tudo, sabem o que tem que ser feito, sabem o que está acontecendo, têm total consciência de tudo; mas não querem mudar em nada, querem continuar na rede. Então essas almas, são facilmente cooptadas, para que, já que não emanam nada a favor, possam emanar contra. Será menos um no Exército da Luz; e nesse exato momento, qualquer um que entra para o exército deles, é uma festa, porque eles precisam de pessoas do lado deles, porque está acabando o exército deles. A Luz está destruindo todos eles. Então quando eles conseguem se aproximar de um, para eles é uma vitória.

Então, esse um, começa a ser manipulado mentalmente, para que atue dentro daquele grupo, gerando uma desestabilização da energia que está ali. Eu gosto de colocar imagens, porque vocês guardam melhor. Então vamos imaginar, aquele pelotão lá na frente: eles estão numa sala separada, lá na frente, é os que estão desbravando o caminho; estão lá na frente mas o caminho, não tem muita batalha, é um caminho fácil, um caminho limpo. Aí vem vocês (a grande maioria) e nossa, é um lugar imenso, imenso; onde vocês estão ali batalhando, para se manterem equilibrados o tempo todo. Aí de repente, chega mais um se colocando: “Eu também quero fazer parte desse exército! Eu descobri que é isto, o que eu quero!”. Mas nunca vem com humildade; essas pessoas nunca vem humildes; elas vem sempre grandes. São aquelas pessoas que tentam atrair vocês, com coisas mirabolantes. E vocês estão ali, batalhando para se manterem nas escadas, não há um minuto de descanso para vocês, raramente vocês sentam e descansam. Na maior parte do tempo, vocês estão brigando; seja com o inimigo, seja com vocês mesmos. Muito bem.

Aí chega esse um e vem com uma história, de que: “Olha, eu sou muito maior do que vocês. Eu vou conduzir vocês até lá na frente, até aquele grupo.” E aí muitos se espantam; muitos percebem que ali tem alguma coisa estranha, porque se ele é tão bom assim, se ele é tão perfeito assim, por que que está entrando, só agora? Por que que não faz parte do grupo, desde o início? Muitos se afastam, porque percebem que ali tem algo estranho, mas muitos naquela correria do: “Não, eu preciso me manter equilibrado, eu preciso…” E aí houve algumas coisas, e se deixa envolver. E como vocês têm, o péssimo hábito de fofocar; aí vem um e fala para o outro: “Olha aquele ali, interessante, ele está nos mostrando outro caminho, um caminho mais fácil para chegar lá na frente. Vamos!” Aí aquele: “Não, tá!” E aí vai chamando um, vai chamando o outro, vai chamando um... De repente, quando eu olho aquele escaninho, tem um buraco nele, literalmente um buraco. Porque aquela energia que entrou, não era uma energia positiva; era uma energia maligna, que veio travestida, de coisas maravilhosas, de poderes, de super poderes, posso assim dizer. E aquele grupo que ouviu, o que aquele dizia, se contaminou. E o buraco surgiu no escaninho; é como se aquelas pessoas, que estavam naquelas prateleiras, no local daquele buraco, tivessem sido puxadas para o outro lado.

Aí, vamos pensar juntos: o que vocês têm que nós seres de luz não podemos ir contra? Alguém disse, o livre-arbítrio? Exatamente. Vocês têm o livre arbítrio. Então aquele que se deixa levar pelas historinhas, que não sentiu no seu coração que ali tinha algo errado; posso dizer que aquela alma, tem um problema. Porque se com todo o treinamento, não observou que ali tinha algo estranho, ou ela se descuidou, ou realmente não aprendeu nada. E aí aquele buraco que ficou no escaninho, aquela alma, eu não a vejo mais.

Moral dessa história toda. Antes da moral da história. Existe a possibilidade daquelas almas, que estavam naquele local onde agora é um buraco, perceberem em algum momento: “Não, isso está errado, vou voltar para onde eu estava” Ah, aí elas voltam e reassumem o lugar no escaninho. E aquele buraco, pouco a pouco, poderá ser consertado e elas voltam para a luz. Mas aquela energia que entrou, continua lá fazendo estrago. E eu começo a ver vários buracos, porque onde ela chega, um buraco se faz.

Agora sim, qual a moral da história? A moral da história é que nada posso fazer. Não impunham a mim, a obrigatoriedade de manter o escaninho sempre limpo, de não deixar energias negativas entrarem. Não, eu não posso fazer isso, porque vocês têm o livre arbítrio. O que canso de dizer para vocês? Vocês podem caminhar por onde vocês quiserem, mas ouçam o coração primeiro. Aquilo está entrando, como um líquido doce, gostoso de se absorver? Ou está vindo como um líquido amargo, deixando um gosto ruim na boca? É isso que vocês têm que sentir.

E se vocês não estão prontos, para sentir o sabor do que está vindo, precisam estudar mais, precisam se prepararem mais, porque o ensinamento foi pouco. Vocês não souberam distinguir aquela energia negativa. Voltando a moral da história: nada posso fazer nestes casos, para ajudar vocês. Vocês têm que serem capazes, de detectar que algo ali está estranho e expulsá-lo do grupo. O que é expulsá-lo? Todo mundo vir em cima, puxar os cabelos, um pelo cabelo, pela perna e levar... Não, não, nada disso. Apenas não ouvir, o que está sendo dito; virarem as costas e continuarem a caminhada. Não darem, como vocês costumam dizer, não darem bola, ao que está sendo dito. Então aquela energia vai perceber, que ali ela não vai se criar, que ali não tem espaço para ela, e ela vai embora.

E se mesmo assim, todo mundo der as costas e a energia não for embora? Porque ela sabe, que se ela continuar falando, se ela continuar insistindo, vai ter alguém que vai virar a cabeça e vai ouvir, então ela vai ficar por ali. Por enquanto não atua em ninguém, mas ela vai ficar lá, tentando encontrar um tolo, um bobo, que caia na lábia dela. Então qual é a melhor solução? Eu diria para vocês, vamos voltar no tempo, vamos voltar no tempo. Vocês estão em 2000, a situação é a mesma, vocês estão no exército brigando, aquela coisa toda. O que eu diria para vocês? Eu diria; deixa a energia aí, porque é bom que vocês aprendam, como lidar com isso. Então ela ficaria ali; provocando buracos, fechando, provocando buraco, o buraco fechando. E aí com isso, as pessoas iriam aprendendo a como reagir. Perfeito. Isso seria o ideal. `

Mas vamos voltar ao tempo atual; vocês estão perto, prestes à elevação, prestes a Quinta Dimensão. Então qualquer escorregão daquela escada, para vocês é um suplício. Porque vocês têm que subir tudo de novo. Então este não é o momento mais dessas lições. Este não é o momento de ficar amparando essas energias, para ser uma lição para todos. Não há tempo para isso, porque cada um que a energia contamina, aquele escorrega muito da escada e não tem tanto tempo assim, para ele subir. Então a energia tem que ser sim, expurgada do grupo, daquele pelotão. Não há mais tempo para este tipo de ensinamento. Quem se deixou envolver, quem não percebeu que ali havia uma armadilha, corre; porque vocês caíram bastante na escada. Então vocês agora, têm que fazer o melhor de vocês, para subirem de novo. Porque vocês não foram capazes de perceber.

Meus irmãos, eles são ardilosos. São posso até dizer, perfeitos nas colocações que fazem. Porque eles sabem exatamente aonde atacar vocês, qual o ponto fraco do ser humano. Então eles traçam uma história, que é atrativa para todos e todos ficam: “Oh, Oh, Poxa que alma iluminada!” Pois é; e vocês se deixam cair. Então isto aconteceu e digo aqui e agora: providências têm que ser tomadas. E digo mais, não serei eu que vou dizer, o que vocês vão fazer; mas vocês têm que criar uma barreira. Porque aparentemente a entrada está fácil. Então comigo: lá na frente, o pelotão com as energias altas, pelotão da frente; no meio vocês, batalhando o tempo todo, o tempo todo com armadura e espada na mão, e destruindo os inimigos, que não permitem você subirem. Então é como se tivesse, um monte de escadinhas e todo mundo tentando subir. Muito bem.

Depois desse pelotão, vai existir um espaço vazio. Que espaço é esse? Dentro desse espaço haverá uma mesa, com algumas pessoas sentadas. E quem quiser entrar para o pelotão, passará por uma sabatina. Será analisado, por vários componentes daquela mesa. E aí pessoal, esse aqui tem condições de entrar no grupo? Não. Todo mundo responde que sim, perfeito, então você pode passar. Este aqui? Não, este tem alguma coisa errada. Então meu filho, dê meia volta e volte para onde você veio. É assim que vocês vão se manterem protegidos. Não dá mais para entrar, quem quiser entrar. Vocês têm que ter uma barreira, para quem tem voz no grupo.

Explicando um pouco melhor. Dentro deste grupo todo, dos soldados, existem os líderes. Existem aqueles que organizam tudo, senão vira bagunça. Então são esses líderes, que vão ter que ficar naquela linha de frente; sentados nas mesas, analisando quem entra. Quem entra para ter voz, porque não há como controlar todos que entram; seria impossível e inadmissível, diria eu. Mas aqueles que querem ter voz, que querem participar como líderes, esses sim, terão que ser sabatinados antes de tomarem qualquer posição. É como se fosse um teste. Aquele soldado que se apresenta para o exército, para ser um líder, vai ter que passar por alguns testes. Se passar, entra para o grupo; se não passar, dá meia volta e vai embora.

E digo para vocês isso: desta forma, vocês estarão mostrando, que vocês efetivamente são um grupo. É como se os líderes fizessem uma barreira, em torno dos soldados, impedindo que eles sejam atacados de alguma forma, por uma energia estranha que veio de fora. Basta os ataques que eles sofrem o dia inteiro, aí é a caminhada de cada um. Mas aqui, dentro deste grande grupo, que eu construí, vocês estarão mostrando, que a porta não está fácil para ser aberta.

E da mesma forma, para encerrar; o miolo, os soldados que estão ali, brigando o tempo todo – espertos, atentos sempre; porque a barreira, vai ser colocada lá fora, mas e o mundo que circunda cada um de vocês? Então estejam alertas todos, não só apenas os líderes. Todos têm que estar alertas, porque todos têm voz. Então um deste miolo aí, pode se levantar e começar a fazer um buraco também. Nada impede e este não tem como fazer barreira, para não entrar. Então fiquem espertos. Trocar ideias é muito bom, mas tenham certeza, que não é só pessoalmente que vocês recebem energias contrárias. Elas podem vir com uma única mensagem, com um simples texto, que vocês abrem e leem. E aquilo ser capaz de desequilibrar vocês de tal forma, que vocês nem imaginam como.

Então o que vocês têm que fazer? Antes de vocês iniciarem qualquer coisa, nos seus aparelhos, envolvam ele numa bolha Violeta. E toda e qualquer mensagem que vocês receberem, que tiver uma energia ruim, aquela energia será destruída, não chegará em vocês. Ai muitos vão perguntar: “Mas eu fazendo a bolha Violeta, então eu não vou perceber energia negativa de ninguém.” Concordo, concordo. Mas essa é a ideia. Agora observe o que está escrito, porque as palavras estão lá, as palavras não serão apagadas. Apenas a energia maligna, não pegará em ninguém. As palavras continuarão escritas. E quando você lê, se algo der um tilintar no seu ouvido ou alguma coisa apertar o seu coração, um mal estar acometer você; Opa, ali tem algo estranho. Comece a observar. Avise aos líderes, para começar observar aquela pessoa.

Então todos têm que estar atentos, todos têm que estar alertas. Entenderam? Isso não é função só dos líderes, é função de todos. Manter a casa arrumada, manter a casa protegida, é função de cada um de vocês. Não empurrem para o outro, uma coisa que vocês também podem fazer. Então eu espero ter sido muito claro. Vocês agora já sabem o que fazer. Espero não ter que voltar mais a esse assunto. Não quero ver mais buracos no meu escaninho, pelo contrário, eu quero ver cada um de vocês, mantendo aquele termômetro lá em cima. Mesmo que eu veja ele sobe desce, não tem problema, porque pelo menos ele está subindo e descendo, está em constante atualização. O que não pode é descer, descer, descer. E se quando desce, imediatamente sobe, é sinal de que vocês estão percebendo e estão transmutando as energias ruins. E aí eu só tenho a bater palmas para vocês.

Então, alertas o tempo todo. Pode ser até uma pessoa que vocês adoram e que vocês conversam a vida inteira; aquela mensagem pode estar contaminada. Não esqueçam da bolha Violeta e nada mais atacará vocês. Agora o que está escrito, vocês têm que observar e não é tão difícil assim. Basta vocês quererem.

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! E minha função é preparar cada um de vocês, e dar as armas para que vocês lutem. A luta é de cada um de vocês, não minha.


800 visualizações

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com