Arcanjo Miguel - Como Estamos Reagindo

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Mais uma semana se encerra. Muitos aqui com os corações saltitantes, outros com os corações apertados, preocupados, desanimados. Meus irmãos, tenho dito isso já há algum tempo, que nada é por acaso. Nada que vocês passam é por acaso. Devo concordar que muitas lições não são fáceis, na sua grande maioria não são. Porque é como eu já disse aqui, vocês muitas vezes têm a lição nas mãos, mas não as reconhece como tal, e deixam ela passar sem fazer nenhuma análise ou mudança interior.

Então aquilo aparentemente foi resolvido, você até esqueceu do problema, mas ele volta; e volta um pouquinho mais forte. E assim ele vai acontecendo sucessivamente até que vocês sejam colocados contra a parede. É aquele momento em que a lição é tão forte, é tão profunda, que não há mais como dizer: ”Não, eu não vou pensar sobre isso”. Vocês têm que pensar; porque aquilo se tornou realmente um obstáculo; ou vocês tiram da frente ou vocês vão ficar parados atrás da parede.

Então meus irmãos, o que está acontecendo em todo planeta é uma lição muito grande. Muitos não conseguem ver; muitos só conseguem pensar que tudo isto é uma grande manobra política. Por que que vocês pensam assim, que tudo gira em torno da política? Meus irmãos, o Alto não vê política; o alto vê almas; então nada o que acontece é determinação do Alto para prejudicar ninguém. Vou ter que falar novamente aquela frase: cada um de vocês colhe o que planta; cada governante colhe o que planta; cada cidadão colhe o que planta, no amplo espectro da palavra, colheita. Então de que adianta vocês ficarem aborrecidos, esbravejando contra todos os que estão à sua volta, culpando-os por uma situação que eles não criaram; não foram eles que criaram essa situação. Então por que que você vai esbravejar com os que estão à sua volta, ou por que que você vai ficar com raiva? Neste momento estes sentimentos estão potencializados, todos os sentimentos no planeta neste momento estão potencializados. Por quê?

Porque vocês estão passando um processo de extrema atenção, um processo de completa mudança; um processo em que pela primeira vez não existe diferença entre rico, pobre, governante, cidadão, todos estão no mesmo barco; não há diferença. Então percebam que é um processo equilibrado. Ah, mas aí uns vão falar: “Não, não é equilibrado porque tem lugares que estão morrendo milhares de pessoas”. E aí eu vou voltar a lembrar o que eu disse anteriormente, vocês continuam vendo apenas o que vocês são hoje.

Então eu vou contar aqui uma pequena história. Era uma vez um país..., não ele não começou como um país, eu vou refazer a história. Era uma vez um pequeno povoado. Era um povoado muito feliz, composto apenas por famílias ou por amigos muito próximos, que resolveram morar todos perto, para que pudessem se auto ajudarem. Muito bem. Este clima de felicidade correu pelo mundo e outras pessoas pensaram: “Ah, eu vou para lá também, porque lá é um local bom, de boa energia, de muita felicidade. Então nós vamos para lá também”.

E assim aquele povoado foi crescendo, atraindo todo tipo de gente; porque nesta hora quando começa o crescimento, atrai pessoas que querem manter aquele equilíbrio, mas pessoas também que querem se aproveitar da boa-fé daqueles que estão ali. Todo tipo de gente. Mas esse povoado foi crescendo, ao longo do tempo as pessoas foram casando entre si e milhares de crianças foram nascendo; e todos foram vivendo próximos uns aos outros, este povoado foi crescendo, foi crescendo. Então desde aquela primeira família ou aquelas primeiras famílias, que resolveram assentar o pé ali, naquele momento foi criada uma egrégora: de felicidade, de amor, de amizade; e cada família que foi se achegando ali foi aumentando aquela egrégora no mesmo sentimento.

E com o passar do tempo, o povoado foi crescendo, a egrégora também foi crescendo, mas ela foi se diversificando. Porque alguns tinham tristeza, alguns tinham raiva, alguns tinham ódio, alguns vibravam vingança, e cada um foi montando uma egrégora de sentimento de mesma vibração. Então aquela família unida, perfeita, que iniciou todo aquele processo, hoje já não vivia mais totalmente num ambiente, energeticamente falando, de felicidade; porque ali já havia muita mistura de sentimentos. Acima daquele povoado ou daquela cidade existiam vários tipos de egrégoras. E assim aquela cidade foi crescendo. Muitas pessoas se achavam por bem controlar aquilo tudo, porque senão o crescimento ficaria inviável.

Era necessário pensar na alimentação, na água, tudo aquilo que é necessário para que um povo sobreviva. Então começaram-se a eleger algumas pessoas que tinham uma facilidade maior da fala, e aquele seria o gerente de todo aquele povoado. Hoje vocês mudaram o nome, mas lá atrás eram aqueles que comandavam tudo. Muitos pensavam no povo, faziam tudo pelo povo, não havia discriminação. Tudo que era colhido era dividido entre o Todo; ninguém passava fome, todos tinham o seu quinhão. Todos colaboravam para que a cidade se mantivesse limpa, se mantivesse organizada; não era permitido bagunça. Tudo em muito equilíbrio, ou seja, era praticamente uma cidade perfeita. Mesmo tendo aqueles sentimentos que não são visíveis a olho nu. Sempre tinha aquele que emanava raiva, daquele que estava lá na frente fazendo alguma coisa. Levantar da cadeira para fazer, não queria, invejava o posto daquele que comandava. Muito bem.

Então isso foi crescendo ao longo do tempo, e aqueles sentimentos de baixa vibração também foram crescendo, até que um dia um daqueles se levanta e começa a contrapor as ordens daquele que era tão equilibrado; mostrando que aquilo tudo ali poderia ser melhor, que as pessoas não precisavam seguir em tanta organização. Poderia haver um pouco de desordem, para que as pessoas pudessem ser mais livres. E aí começa a disputa política. Quem convence mais, em quem o povo realmente quer seguir, quem o povo acha que é o melhor para aquele povoado. Muito bem.

Isso é uma história fictícia, mas que aconteceu no seu planeta em todos os lugares. E aí as cidades foram crescendo. Vários tipos de governantes foram passando por ali, e aquelas egrégoras sempre crescendo. Porque quanto mais habitantes. mais gente emanando sentimentos, então as egrégoras se tornam proporcionalmente maiores, à medida que as cidades aumentam. Muito bem. Aí tem sempre aquele que olha para o horizonte e pensa assim: “Poxa, a minha cidade está muito pequena, aquela cidade lá não tem fronteira, não tem barreiras, não tem quem as proteja; então eu vou invadir aquela cidade, vou tomá-la para mim”. E assim fez.

Quem concordava com a submissão de um novo governo, permanecia vivo, aqueles que lutavam contra, morriam. Porque o importante era aumentar o seu poderio, era aumentar as suas terras. E como nesse meio havia saques, também aumentaram o seu cofre; e assim muitas cidades se tornaram enormes à custa do sangue de outras cidades dominadas por eles, de outras cidades praticamente dizimadas por eles, para que eles tomassem a terra. As pessoas não importavam, importava a terra; o quanto de quilômetros aquele poder tinha em suas mãos.

E isto acontece desde que o mundo é mundo, desde que foram criadas as primeiras civilizações aqui neste planeta. Até hoje vocês ainda têm guerras por disputas de território. Isto não mudou. Então vamos pensar um pouco, bem mais lá para trás, quando isto tudo começou; é como eu disse no começo da história, as egrégoras foram se formando. E com o passar do tempo, cada país, porque em determinado ponto da sua história criou-se a figura do país, cercado por fronteiras, por leis próprias, por tudo que vocês conhecem como país hoje.

Então cada país tem uma história, cada país tem uma caminhada, de luta, de libertação, de dominação, não importa, cada país tem uma caminhada. Então em milhares de anos, todos emanando, o que vocês acham que são essas egrégoras acima desses países? Vocês acham o quê? Que elas são uma bola que alguém vai lá com um alfinete, estoura e a egrégora some? Não, a egrégora não some. Então posso afirmar uma coisa para vocês: cada alma colhe o que planta, cada alma tem as suas pequeninas egrégoras que andam junto com ela, devolvendo tudo que ela emanou. Poderá ser devolvido, nesta vida, na vida seguinte; não há tempo, será devolvido quando a alma estiver pronta para receber aquela lição.

E da mesma forma os países. Cada país tem a sua história, cada país tem a sua caminhada de conquistas, de glórias, de dominação ou de submissão. Então não importa quem passa por aquele solo, importa que cada um que passa por ali, que cada alma que passa por ali contribui para aquelas egrégoras. Vou relembrar uma coisa que já falei aqui há um tempo atrás, em que vocês carregam pacotinhos dos seus antepassados. Então não adianta você bradar: “Eu não tenho nada com isso, eu não era nem vivo nesta época”. Sim, você não era vivo, mas é sua alma onde estava, e os seus antepassados,que você carrega os pacotinhos deles? Então não adianta vocês acharem que porque vocês nasceram agora, vocês estão limpos e puros. Vocês carregam a herança dos seus antepassados; elas estão aí; é aquela bagagem que a sua alma carrega, fora as próprias lições da alma.

Então ninguém é puro, ninguém está livre de colheitas. Quem está aqui na Terceira, planta e colhe, não tem jeito. A menos que vocês fossem santos, e se fossem santos não estariam encarnados. Mesmo aqueles, que chegaram agora há pouco tempo, que estão vivendo aqui em Terceira, estão totalmente envolvidos na Terceira; praticando toda sorte de sentimentos da Terceira, apesar de serem almas evoluídas. E aí, tudo que eles estão fazendo aqui será apagado no momento da evolução? É claro que não. Ninguém vai ter a sua ficha limpa no momento da evolução. Ah, por que vocês passaram para a Quinta tudo que vocês fizeram no passado morreu? Não, não, não, vocês continuarão a sua caminhada. E é o que eu já disse, ir paraa Quinta não é certeza de permanecer lá.

Se vocês acham que as lições aqui são difíceis, nem queiram imaginar como será lá. Apenas, para trazer um pouco de conforto, eu diria para vocês, que vocês não terão o meio, interferindo em vocês. Não haverá medo, não haverá raiva, porque se você vibrar isso, você será gentilmente convidado a voltar para Terceira; em algum lugar, não aqui mais nesse planeta. Então meus irmãos, nada passa despercebido. A caminhada da alma quando ela evolui, tudo que ela fez continua com ela; nada é apagado. E da mesma forma, é um país; da mesma forma aquelas terras têm uma história, que pode ser bonita ou pode ser muito feia.

Então não interpretem como um castigo grande, quando alguns países estão tendo mais dificuldade com esta doença do que o outros. Posso dizer para vocês que esses países estão colhendo o que semearam, em algum dia na sua caminhada. E aquelas almas que estão ali não estão ali à toa, não foram parar ali por sorteio. Elas estão ali porque carregam o peso dos seus antepassados, carregam toda essa carga do que foi feito para trás. Então todos estão no lugar certo, na hora certa. A alma escolhe aonde vai encarnar, sabedoura do que virá; nada é escondido. Vocês esquecem quando encarnam, mas a alma sabe exatamente o caminho que lhe espera. Nenhuma alma encarna enganada. não existe esse sentimento; é tudo feito muito as claras, muito verdadeiro. E a alma sabe exatamente o que irá passar e muitas vezes ela prepara todo o caminho para aquilo.

Então não fiquem criando teorias mirabolantes, do porquê isso, do porquê aquilo. Cada ponto deste planeta tem uma história, e como tal colhe o que plantou. É muito simples. Então voltando ao início do nosso vídeo. A grande lição neste momento, é saber passar por todo este processo. Vocês estão vivendo algo que nunca viveram; nenhum de vocês viveu algo parecido em toda a sua existência. Então vocês tê que saber passar por essa lição, porque digo à vocês: é uma lição muito importante. E cada um de vocês está sendo muito bem analisado na postura que está tomando, em relação ao que está acontecendo. Raiva, revolta, agressão, violência, não levará você à nada; apenas estará assinando aquele termo de que você é uma alma de Terceira, e como tal quer continuar como é.

Então pensem bem nas atitudes que vocês estão tomando. Este é um momento de solidariedade, de pensar no outro. Este pensar no outro é que está sendo o maior problema, porque muitos não entendem. “Por que que eu tenho que ficar preso. Nada justifica isso?”. É, continue pensando assim. E mais lá na frente, quando você precisar de ter um lugar para se tratar e não tiver, você vai chorar à toa. Porque neste momento você não está pensando no outro, você só está pensando em você. Você precisa de toda a estrutura que está à sua volta. Você precisa ter luz; você precisa ter água; você precisa ter comida para comprar... Isto tudo acontece sozinho? Não, tem pessoas que precisam estar ali para que você receba isso tudo.

Então vamos dizer que elas, não têm muita escolha. Então vamos colocar o menor número de pessoas na rua, para que se aquelas pessoas que estão lá, por você, se ficarem doentes, terem como serem atendidas. Agora se você acha que tudo isso é bobagem ,e que todo mundo deveria estar na rua, muito bem. Mais na frente, se você for contaminado, você poderá não ter lugar para cair, e aí você vai se lembrar da má decisão que tomou de não ter ficado em casa.

Meus irmãos, volto a repetir existe uma lição muito grande aí. Alguns já perceberam; alguns estão praticamente cientes, cem por cento de tudo que está acontecendo. Aí já tem gente pensando assim: “E por que que você não nos fala?”. Não, isto é o crescimento de vocês. Se eu chegar aqui simplesmente contar tudo, vocês vão evoluir como? Como vocês vão transformar esses sentimentos ruins que vocês estão sentindo em sentimentos bons? “Ah, mas se você nos explicasse ficaria mais fácil”. Ah facilidade vocês querem sempre tudo muito fácil; pensar dá trabalho; é, pensar dá trabalho.

Não, se muitos têm a capacidade de entender o que está acontecendo, é porque tem o coração evoluído, coração aberto, o coração pautado no amor. Se você não consegue entender, olhe para dentro de si, e veja o que você está emanando. Porque se você não consegue ver, você só deve estar emanando raiva, chorando pela sua situação; que não é só sua, é de muitos. E muitos, estão se virando; e muitos estão fazendo. Eu já disse isso também, mas é sempre bom repetir. Você tem um problema, aí senta, e fica chorando, reclamando do problema. Muitos têm o mesmo problema que você, e fazem o quê? “Bom, eu tenho que fazer alguma coisa, eu tenho que dar um jeito nessa situação”. E corre atrás; e consegue encontrar uma forma de resolver. Mas a grande maioria não. A grande maioria senta e chora; e brada contra o Universo; tem raiva. Llevantar dali e tentar fazer alguma coisa, nem pensar. Vai ficar sentado ali chorando até que alguém passe e tenha pena, e aí quem sabe poderá lhe ajudar, porque vai sentir pena de você.

É meus irmãos, a lição é para todos; não é para uma minoria, é para todos. Cada um vai recebê-la de um jeito. A lição é a mesma, mas cada um vai receber de acordo com o que está pronto para receber. Cada um vai receber com aquilo que está no momento de ultrapassar, como aquele obstáculo em que você ficará sentado, chorando, olhando para ele. Ou você vai se levantar, vai pegar o martelo, ou vai pegar uma marreta e vai quebrar aquela parede? “Ah não, dá muito trabalho; eu vou me cansar. Ah não, eu vou ficar aqui sentado chorando”.

É. É decisão sua. Agora aquele que pega a marreta, pega o martelo, e vai derrubar aquela parede, ele está tomando uma ação; ele está entendendo que ele tem que fazer alguma coisa. E o Universo vai ajudá-lo a encontrar aquilo que ele procura. Agora sentado chorando, o Universo só vai lhe devolver mais sofrimento, mais do mesmo. Então meus irmãos, a lição está aí na frente de cada um de vocês. Basta que vocês compreendam e passem por ela. Este é o momento; não mais à frente. Lembrem-se, o evento poderá acontecer a qualquer momento. Então não deixem para amanhã o que vocês podem resolver hoje; aprendam a lição hoje, não amanhã. Amanhã poderá ser tarde. Então corram atrás das lições, corram atrás da solução para suas lições. Sentar e chorar, não é solução. Querer que tenham pena de você, não é solução. Pensem a respeito.

Mais uma vez quero lembrar à vocês da nossa meditação amanhã às 23:45h. Estaremos a postos às 23:30h, para que todos entrem com calma. É como disse ontem será um grande descampado, onde vocês vão ser sentar e vão assistir ao espetáculo. Então cheguem com calma, procurem seus lugares, para que no momento certo, estejam todos sentadinhos e arrumados. Então iniciaremos a nossa transmissão às 23:30h, de amanhã, 4 de abril.

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! E tenho tentado aqui, a cada dia, sacudir cada um de vocês. Vocês podem até ter raiva de mim, não me importo, meu amor por vocês continua o mesmo. É exatamente isso que eu quero, eu quero resposta, até que seja raiva, mas eu quero resposta; não submissão, não acomodação.


0 visualização
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2016 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com