Arcanjo Miguel - As Crenças

Atualizado: Jan 7

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!


Mais uma semana se encerra. Como eu havia dito, esta semana eu falei de vários assuntos, todos relacionados com a caminhada de suas Almas. Estou focando excessivamente nos sentimentos, porque são eles que fazem toda a mudança no interior de vocês. Estejam certos, o caminhar é difícil, cheio de obstáculos, mas o mais importante ele é possível. Ele não é um caminho totalmente inacessível; ele tem obstáculos, sim, muitas vezes difíceis de serem superados; mas todos podem ser.


Então, hoje eu vou terminar esta semana falando de um assunto muito importante, em todo esse contexto; que são as crenças. Existem duas formas de abordarmos este assunto. Primeiro, eu vou falar sobre o que nós todos chamamos de crenças limitantes. O que são essas tão propagadas, crenças limitantes? É tudo aquilo que foi ensinado; que foi muitas vezes, até imposto à vocês; para que vocês se mantivessem longe da sua evolução espiritual.


Como eu já disse, não é o momento ainda de falarmos de religiões. Vocês ainda não estão prontos, para ouvir toda a verdade. Muitos conhecem a verdade, mas a grande maioria não. Não é o momento ainda; as verdades virão; mas serão como uma grande avalanche de informações que deitarão por terra, tudo aquilo em que vocês acreditaram há tanto tempo.


Mas voltando as crenças limitantes. Muito se perguntam: “Mas quais são essas crenças limitantes?”. Normalmente, crenças limitantes são regras; regras que foram passadas e que se quebradas, tornam vocês totalmente vulneráveis; tornam vocês totalmente distantes do Alto; porque vocês passam a ser pecadores. Esta palavra foi criada para estabelecer um rótulo para aqueles que não seguem aquilo que é pregado. Se estamos falando de religiões, aquilo que é pregado pelas suas religiões; se estamos falando de sociedade, aquilo que é pregado pelos seus regimes do governo. Então aí você passa ser um, um contrário, um anti qualquer coisa; não vou dar rótulos aqui.


Em nenhum dos casos há a liberdade de pensamento; em nenhum dos casos é permitido quebrar essas regras; porque quem quebra, está indo contra; está sendo contrário à todo o movimento. Mas vamos falar do contexto geral. O contexto geral é mantê-los cada vez mais separados; cada vez mais discriminatórios; cada vez mais julgadores; porque se no meio que você está, existe uma regra, você não pode ultrapassar aquele ponto – esta é uma regra. E aí tem um outro Universo, um outro grupo que ultrapassa aquele ponto.


Então vocês se acham no direito de julgar aqueles, como errados; como criminosos; porque eles fizeram uma coisa que vocês não podem fazer. Então vocês julgam, vocês condenam, vocês impõem sentenças, e por aí vai; porque aquela foi uma crença limitante daquilo que você acreditava; daquela religião; daquela forma de governo. Qual a maior causa de separação entre os povos? Existem muitas, mas a principal delas são as religiões; em que cada um é levado a crer em determinados dogmas, e que aquilo ali é o melhor de tudo; que o resto não presta. Os seus deuses são melhores que os dos outros; as suas formas de conduta são melhores que os dos outros.


Então vocês se acham superiores. Da mesma forma, quem está num outro regime, ou numa outra religião, pensa da mesma forma. Então vocês se olham, não como irmãos, vocês se olham como inimigos; e o pior, vocês intervêm na vida do outro, porque ele não segue aquilo que você acredita. Muitas vezes até matando, pelo simples fato de aquele outro não aceditar no que você acredita. E isso eu não estou falando só em religião, eu estou falando em regimes de governo também.


Então percebam que aí está um grande ponto de separação; um grande ponto de quebrar a união. E como já diz aquela frase, que vocês dizem, que é muito forte: “A união faz a força”; e ái eu vou acrescentar mais uma: “A desunião enfraquece à todos”. Então vocês se tornaram fracos. Nenhum de vocês tem poder algum; vocês se tornaram fracos, porque vocês se isolaram; vocês criaram clãs; vocês criaram grupos; criaram seitas; criaram milhões de coisas separatistas. Aquele outro irmão, é visto por vocês como um grande inimigo, só porque não pensa igual a vocês. Ele segue outros caminhos. E aí muitos hão de perguntar: “Mas qual o caminho certo?”. Ah, esta é a grande pergunta.


Existe um único caminho; aquele em que você respeita e ama nosso Deus Pai/Mãe, e ama ao seu irmão como a ti mesmo. Esse é o único caminho; é o caminho do Amor Incondicional, em que você ama, o seu irmão ao lado, independente do que ele é ou do que ele faz. Com um total entendimento que os erros que ele comete são caminhos que ele escolheu; que a alma dele escolheu, e que você tem que respeitar. Você não tem que odiá-lo por causa disso. “Ah, mas é muito complicado a gente amar alguém que nos fez mal”. Ah, mas aí está o grande ensinamento.


Quando vocês forem capazes de perdoar, realmente, aqueles que lhe fizeram mal; e vou acrescentar aqui, qualquer tipo de mal, aí vocês estarão prontos para o Amor Incondicional; pois vocês também fizeram parte de uma lição junto com aquele ser. Vocês passaram por um sofrimento causado por ele, porque tinham que passar; porque fizeram escolhas. Eu vou ficar aqui enumerando um monte de coisas; ele não é o único culpado. Nenhum acontecimento é um caminho de mão única; são dois caminhos que se cruzam em determinado ponto, para que ambos aprendam uma lição.


E por que aqueles caminhos se cruzaram? Por escolhas; normalmente por más escolhas; ou por uma grande lição a ser passada; ou porque vocês estão atraindo o que vocês estão emanando. Então podemos dizer que aquele outro irmão, que lhe fez um grande mal, foi apenas um instrumento do destino para lhe mostrar essa lição; para lhe mostrar o caminho que você está seguindo; para abrir seus olhos em relação ao que você está fazendo com a sua vida. Então não o culpe.


Muitas vezes vocês atraem as coisas ruins para os seus caminhos, porque vocês emanam o medo; e emanando o medo, tudo de ruim vem junto. Vocês não confiam. Vocês cansam de dizer, bradam a todo instante: “Ah, eu tenho fé!”. Fé em quê? Fé que nós vamos livrar vocês a todo instante do perigo? Depende. Depende de como você estiver se colocando. Não custa repetir. Se você estiver emanando boas energias, você poderá até sofrer alguma coisa, mas sairá ileso. Quantas pessoas sofrem acidentes gravíssimos e saem ilesos, como se nada tivesse acontecido. Ali nós estávamos, porque aquela pessoa foi envolvida naquela situação, não por ela; naturalmente quem estava ao seu redor tinha lições para aprender. Ela não. Então ela foi protegida. Sim, nós estávamos ali.


Agora se vocês estão emanando todo tempo, o medo, como poderemos estar perto? Não poderemos. Então que fé é essa, que vocês têm, em que vocês saem de casa: “Ah, que Deus me proteja!”; e fica a cada passo que dá: “Será que vou ser ferido hoje? Será que vai acontecer alguma coisa comigo hoje?”. Olha o medo! Cadê a fé? Cadê a confiança de que você está protegido realmente? Porque quem confia, sabe que está protegido e não se preocupa. É claro, existem os caminhos que vocês escolhem. Muito bem. Você é uma pessoa que vibra alto; você é uma pessoa que está sempre de bem com a vida; é uma pessoa iluminada. Estamos perto. Aí determinado momento, você resolve arriscar sua vida. Vamos lá, repetindo. Você é uma pessoa iluminada e nós estamos sempre por perto. Mas você resolve fazer algo que traz risco à sua vida. O que nós faremos? Continuaremos perto? É claro que não, porque naquele momento você fez uma escolha; a escolha de arriscar, perder a sua vida; arriscar ser atacado; arriscar ser atingido. Então mais uma vez nós nos afastamos.


Então muitos agem dessa forma, se acham extremamente protegidos, extremamente iluminados, e aí fazem o que querem...”Não, eu estou protegido; eu posso fazer o que eu quero”. Não, não é assim não, meus irmãos. Não é assim não. Vocês também têm que fazer as escolhas certas. Não é confiar que estamos todo o tempo ali, mas vocês se expondo ao o perigo. Foi uma escolha que vocês fizeram. Então nós nos afastamos, porque você está demonstrando total falta de amor à sua vida. É aquilo que eu já comentei sobre o suicídio. É como se você estivesse colocando no seu caminho o seu suicídio; porque você fez aquela escolha de se arriscar.


Então meus irmãos, a fé, não é jogar para nós, os seres que lhes protegem, tudo; ou seja: “Ah, eu tenho fé, e saio pelo mundo fazendo um monte de bobagens”; porque você tem fé, e porque tem fé nós estaremos ali consertando tudo de errado que você fizer; porque você tem fé. Isso foi passado para vocês, que basta ter fé. “Tenham fé e vocês serão protegidos 100% do tempo”. Não, não é assim. Por isso vocês estão do jeito que estão; por isso que o seu mundo chegou ao jeito que chegou; porque vocês fazem milhões de escolhas erradas pela fé. “Eu sei que isso é errado, mas me foi dito que era certo, então eu vou seguir. Mas eu tô sabendo que é errado; mas alguém falou que eu tinha que seguir por aqui, porque eu tenho que respeitar a minha fé; eu tenho que respeitar ao regime de governo que está me orientando”.


Muito bem. Você é um alienado, porque você está se deixando levar por o que um outro está falando; apesar do seu coração estar gritando, dando saltos na sua frente, dizendo: “Não vai por aí; está errado!”. Mas você vai, porque você tem que seguir a sua fé; você tem que seguir o regime que você escolheu. E aí vocês só fazem tropeçar; vocês só erram cada vez mais; e foi isso que foi feito com vocês. Então, crenças limitantes, é exatamente isso: é fazer o que o outro manda, sem pensar, sem analisar, se aquilo que o outro está ...tá bom, eu vou mudar o verbo, orientando; é correto para você. Aquilo é bom para você? Aquilo vai lhe fazer feliz? “Ah, isso não me importa. Eu tenho que seguir o que eu estou sendo orientada”. Muito bem. Então siga o que você está sendo orientada; siga a sua crença limitante.


Agora não nos culpe depois, por você não ver o resultado da sua fé; porque fé é em qualquer coisa, não é apenas no etéreo, é fé também nos governantes que vocês escolhem. Isso é uma fé, é uma confiança. O que é a fé? É confiar que o outro vai fazer o que você pede. Isto é fé. Então você tem fé de várias formas. E aí você se torna egoísta, orque você só vê que aquilo seja bom para você; você não consegue pensar se aquilo vai ser bom para todo o Todo. “O Todo que se dane. Eu quero que seja bom para mim”. “Ah eu tenho fé que aquele político vai me dar aumento de salário”. Muito bem. De onde vai sair o dinheiro não te importa; você está pensando só em você; o resto não importa.


Então é isso meus irmãos, são essas as crenças limitantes, em que vocês só pensam em si; não pensam no Todo. E muito pior, não pensam se aquilo que vocês são orientados a fazer é bom para vocês e para o Todo. Vocês agem que nem bonequinhos manipulados, que fazem, quem está lhe manipulando lá em cima pede; e depois vocês reclamam, ah, reclamam; reclamam o tempo todo. “Poxa, ele não fez nada do que falou!”; “Deus me abandonou!”; “Deus não me ajuda. Eu tenho tanta fé e nada tenho de volta”. É só isso que vocês falam, porque vocês acham que basta ter fé; o resto não importa. “Eu tenho fé!”


O seu caminhar não interessa, o que você vai fazer; você tem fé. E nada dá certo. “Poxa eu acho que a minha fé é pouca”. Por que nada dá certo? Olhe para o seu caminhar; olhe para o que você decide; olhe para o que você emana; e veja como está o seu caminhar. Se existe a possibilidade de algum ser de luz, olhar por você desta maneira; de acordo com o que você faz.


Então meus irmãos, essas são as crenças limitantes; em que vocês não param para pensar; vocês simplesmente acreditam; e seguem como um bando de marionetes aquilo que lhes é dito; mesmo vocês achando que não é certo; que é errado. Mas vocês seguem, porque alguém disse que estava certo. Interessante.


Então agora também eu vou falar do segundo ponto a respeito de crenças. Aí, eu já não estou mais falando de crenças limitantes. Eu estou falando de crenças em algo. Muito bem. Muitos de vocês têm a imagem de Sananda em casa; têm a imagem de Maria; têm a imagem de Buda; têm a imagem de “n” seres de luz; têm a minha imagem; não importa. “Ah, eu tenho fé”; e aí olha para aquela imagem e nos personifica; e têm fé naquela imagem. Não vou repetir o que eu falei no item anterior, porque é a mesma coisa; é a mesma coisa. Tem a fé e acha que está tudo bem. “Porque tenho a imagem na minha casa, eu estou totalmente protegido”. A casa tem discórdia todos os dias, todos brigam, todos emanam sentimentos ruins. “Mas a imagem que está ali, está protegendo a minha casa”.


Aí a casa sofre qualquer coisa; aí vocês olham para imagem: “Poxa, eu pensei que você estivesse protegendo a minha casa!”. É, interessante. Vocês fazem um monte de bobagens; vocês só emanam coisas ruins e a culpa é nossa, de ter permitido aquilo acontecer. Meus irmãos, parem de nos culpar por não termos feito nada. Parem com isso. Vocês atraem tudo que vocês passam; não somos nós. Eu já disse para vocês, cada um de vocês recebe aquilo que emanan. Procurem analisar os sentimentos que vocês emanam.


Quando tiverem um problema, não olhem para a nossa imagem e perguntem: “Por quê? Por que vocês permitiram isso? Esta não é a pergunta. A pergunta é: olhem para nossa imagem e digam: “Me ajude a entender a lição que eu tenho que aprender aqui; para que eu não passe mais por ela”. Essa é a pergunta, não o porquê. O porquê foi você que atraiu; o seu caminhar atraiu aquilo que você está passando. Agora, pare e analise. Qual a lição você tem que aprender ali. “Ah, eu não consigo ver qual é a lição!”. Muito bem. Peça a nossa ajuda e com certeza lhe mostraremos qual é a lição que você tem que aprender, para não passar de novo.


Mas não, vocês se revoltam contra nós, porque nós permitimos isso. “Como Deus permitiu que isso acontecesse comigo?”. Interessante. Tudo vocês culpam o outro; ou culpam o Alto; porque o outro não tem defesa né; nós não podemos falar; nós não podemos espernear, nem brigar com vocês. Não, nós não fizemos nada; não nós não podemos né? Nós não falamos. Então vocês podem jogar toda a culpa na gente; nos seres de luz. Vocês têm que culpar alguém. Então culpa a gente. Vocês são santos; vocês são perfeitos; não fazem nada errado; não atraem nada de errado para a vida de vocês. Está tudo certo. Quem fez tudo isso com vocês fomos nós, os seres de luz, que não cuidamos de vocês adequadamente, Fácil não? E ficar perguntando porquê; por que eu estou passando por isso, porque eu estou passando por aquilo, onde não é esta pergunta que tem que ser feita.


Aí muitas vezes vocês fazem pequenos altares, também acreditando que por ter um altar dentro de casa, tudo vai se resolver. Digo uma coisa para vocês, meus irmãos, ter um altar dentro de casa, é muito bom, porque vocês têm um momento de oração; têm aquele momento de meditação; é excelente. Vocês criam ali uma egrégora de luz, perfeito, mas reverberem isso para a sua casa toda. Não adianta você sentar à frente do seu Altar, falar coisas bonitas, emanar muito amor por aquele ser de luz que está naquele altar; e levantar dali e sair brigando com todo mundo. De que adiantou aquele Altar? Não tenham Altares em casa, achando que porque têm um altar ali, a sua casa está blindada; a sua casa está totalmente protegida. Sim, a sua casa estará blindada; a sua casa estará protegida, se todos ali dentro vibrarem sentimentos bons. Se a egrégora de amor criada naquela casa for suficientemente grande, para manter aquele muro em volta da casa; e sim ali estaremos, protegendo todo o ambiente; protegendo cada um de vocês. É claro que sim, mas colocar um altar ali e pedir: “Ah, protege a minha casa inteira”, e vocês se degladiam o dia inteiro; que proteção vocês vão ter? Se é gregora de discórdia, de desamor, é muito maior do que qualquer outra coisa.


Então meus irmãos, não depositem em objetos, não depositem em altares, não depositem e imagens, a responsabilidade por tudo que está a sua volta; porque não é assim que funciona. Aí vocês compram alguma coisa que alguém lhes disse que vai atrair o dinheiro. Muito bem. Você colocou aquilo na sua casa. “Poxa, agora minha vida vai entrar nos eixos”. Certo. E aí você sai dali, e sai gastando à vontade, sem planejamento, sem pensar. “Ah, eu vou gastar por conta, porque o dinheiro vai entrar. Eu vou gastar por conta”. Quem disse que o dinheiro vai entrar? Ter aquele objeto em casa, não é sinônimo de que o dinheiro vai entrar. O dinheiro entrará, se você vibrar responsabilidade; se você vibrar controle; se você realmente acreditar que aquilo virá; se você realmente acreditar que você merece receber a abundância do Universo.


Então meus irmãos, tudo depende de vocês. Aquilo em que vocês põem fé; aquilo em que vocês põem confiança; seja o que for, seja um objeto, seja uma imagem, seja o que for, seja apenas no etéreo. “Ah eu tenho fé em Fulano!”. Perfeito. Então aja de acordo na sua vida, para receber o retorno. Ter fé não é suficiente; é um primeiro passo; mas tem todo um contexto a volta, para qua aquilo que você está depositando a sua fé, efetivamente atue.


Então o que vocês têm que pedir? Sabedoria. Sabedoria, para que vocês saibam agir corretamente. Vou dar um exemplo: vocês compram algo, que vocês acham que vai trazer muito dinheiro. Aí vocês olham para aquilo e falam: “Bom, agora você vai me trazer muito dinheiro”. Não. O que vocês têm que passar para aquele símbolo é: “Que você me traga a sabedoria; que você me traga o controle; que você me traga tudo que for necessário para que a minha vida financeira prospere”. Olha a diferença! Olha a diferença do que você fez? Você não colocou aquele objeto ali e acreditou que ele vai lhe trazer dinheiro à vontade; que vai cair do céu; não, você está se colocando ali como um aprendiz, pedindo que aquilo ali lhe traga a sabedoria, o controle; porque com sabedoria e com controle, a abundância vem; as boas ideias vêm; aquelas ideias que vão trazer aquele pouquinho a mais, vêm; por quê? Porque você está se colocando de uma maneira, não que vai cair do Alto sem você fazer força; você está dizendo que você quer participar daquilo; que você quer aprender aquela lição; e se tornar próspero, abundante, mas de uma forma correta; de uma forma controlada; de uma forma responsável. E aí o Universo com certeza, começa a conspirar para que isso tudo aconteça.


É isso meus irmãos. Aí vocês compram um objeto, que alguém disse que vai atrair a saúde. Muito bem. Vocês colocam dentro de casa, mas vocês continuam com os mesmos hábitos de sempre. Se drogam, se viciam, fumam, comem todo tipo de porcaria, mas aquele objeto vai trazer a saúde. Então vai eliminar tudo isso né? É claro que não; é claro que não. Da mesma forma, vocês têm que ancorar naquele objeto, que ele lhes traga a sabedoria, o equilíbrio, no se alimentar; para que vocês comentam, menos erros possíveis na sua alimentação; no seu caminhar; nos seus vícios. Que vocês se curem dos seus vícios. Olha a forma contrária? Vejam, que vocês estão participando daquilo que está ali; não apenas colocando lá, e dizendo: “Faça a sua parte. Eu continuo vivendo. Faz aí a sua parte”. Não, não, não, não é assim. Vocês é que têm que ter o caminhar; o caminhar de vocês, é que vai fazer com que aquilo que vocês estão acreditando, funcione; porque enquanto o caminhar for torto, aquilo ali não vai valer de nada. Agora se vocês se colocam como, participantes do processo, pedindo ajuda: “Me ajuda a ser mais controlado. Eu vou fazer minha parte; eu vou começar a mudar”. Opa! Aí o Universo fala: “Hum, esse eu posso ajudar, porque ele está fazendo por onde; ele está caminhando da forma correta”.


Aí, vai comprar algo que vai trazer o amor para a casa. Vai colocar aquilo ali e todos vão viver harmonicamente. Será? Aí, chega um começa a brigar; chega o outro começa a brigar; discussões a todo instante; mas aquele objeto tinha que trazer o amor e não trouxe. Pera aí, quem é que tá brigando? É o objeto? Ainda têm mais. Muitos poderão até dizer: “Poxa, comprei isso para trazer o amor para minha casa, e a gente continua brigando. Eu acho que esse objeto aí me trouxe foi má sorte”.


Ah, com certeza, muitos vão falar isso; porque quando eu comecei, lá atrás nos procedimentos, muitos de vocês falaram isso; que suas vidas estavam virando de cabeça para baixo, e que não iam mais continuar, porque aquilo não era do bem. Percebam como é a atitude de vocês. Vocês não se olham; vocês não se reconhecemo s seus erros; vocês simplesmente apontam o dedo: “Aquele ali é o culpado”, e vocês estão sempre perfeitos; vocês estão sempre certos.


Então meus irmãos, crença, fé, seja no que for, não depende daquilo que vocês estão botando a fé. Ele vai atuar, se você fizer a sua parte. Se você achar que pode fazer o que quiser, independente daquilo que está ali, aquilo não vai funcionar. Você tem que ser um co-participante daquilo que está ali; você tem que atuar junto; acreditando que aquilo que está ali, vai lhe trazer mais do que você está emanando. Então se você está procurando melhorar; se você está procurando ter um controle; se você está procurando evoluir; aquilo vai lhe ajudar cada vez mais, a seguir esse caminho. E aí você vai até dizer: “Poxa, depois que eu trouxe isso aqui para minha casa, tudo mudou; a minha vida mudou”. Não, não foi o objeto que mudou a sua vida; foi você. Aquilo ali foi um amuleto para você mudar a sua vida. Você mudou e o Universo reconheceu; e te deu mais do que você estava fazendo. Lhe deu mais daquilo que você está emanando, que é bom, para você e para o Todo.


Percebam meus irmãos, é claro que os objetos têm energia; as imagens têm energias; as imagens na parede têm energias; mas elas agem quando vocês estão emanando o que é bom; quando vocês estão evoluindo. Aí elas agem como catalisadoras, aumentando aquilo que vocês estão fazendo. Agora se vocês seguem o caminho contrário, não esperem nada dali; porque dali não virá nada; do Universo não vá nada. Então repenssem sobre fé; repensem sobre crenças. Como vocês têm fé? Como vocês creem nas coisas? É só um assunto para pensar.


Encerramos aqui esta semana. Na próxima semana teremos alguns assuntos bem interessantes, a respeito do tudo que foi criado para manipular vocês; de como as coisas chegaram a esse ponto; do porquê? Será uma semana bem interessante. Depois teremos duas semanas, que vocês chamam semanas de festa.


Durante a próxima semana, eu direi à vocês como serão essas duas semanas. Serão um pouco diferentes do que temos feito durante o ano todo. Entendam meus irmãos, vocês estão gostando das minhas mensagens; adoram ouvir minhas mensagens, muito bem, mas vamos ser um pouco menos egoístas, e pensar que esta aqui também, tem que ter um pouco de descanso. Não que vocês não terão atividades. Vocês terão uma para cada dia. Então eu vou preparar algo muito interessante para vocês fazerem nessas duas semanas.


No próximo ano, tudo começa normalmente. A próxima semana, como eu já disse, teremos esses assuntos, e nas outras duas será um pouco diferente; e eu vou passando, pouco a pouco, tudo o que vocês têm que providenciar para fazer. Não, vocês não ficarão sem fazer nada, somente não terão mensagens. Vocês terão coisas para fazer. Vocês verão. Na próxima semana, eu irei passando exatamente o que vocês têm que providenciar, para a semana seguinte, para as duas semanas seguintes.


E aí eu ficarei ausente nessas duas últimas semanas do ano. Voltaremos somente, na outra semana, do Ano seguinte. Não, não tenham raiva. Percebam, todos têm que descansar; todos precisam ter um pouco de relaxamento. Então... No próximo ano, teremos muita coisa nova; muita; os procedimentos se encerram esse ano. Não teremos mais procedimentos. Iremos fazer, como vou explicar, caminhadas; não, não, não, não são caminhadas físicas; iremos fazer pouco a pouco, determinadas, eu não quero usar o termo procedimento, determinados processos, que ajudarão, pouco a pouco, nessa evolução de vocês Será uma forma totalmente diferente do que temos feito até hoje.


Então, vão se preparando; vão assumindo que todos precisam dar um tempo. Quem ficar com muita saudade, ouça mensagens antigas. Sempre é bom ouvir mais de uma vez. Façam isso. Ouçam as mensagens antigas. Teremos perguntas e respostas somente neste Sábado. Não teremos no Domingo. Já estou avisando. Só teremos amanhã. E voltamos com as perguntas e respostas somente no próximo Ano. Já estamos com uma quantidade imensa de perguntas novamente. Então vamos dar novamente uma parada, para que no próximo ano, eu volte a responder as que já estão aqui; e tudo voltará a ser um pouco mais organizado do que está hoje; para que vocês possam saber exatamente quando a sua pergunta será respondida. Isso tudo vai ser melhorado. Vamos colocar assim, que sob a minha orientação, ela vai arrumar a casa. A casa está um pouco bagunçada, porque tudo aconteceu muito rápido para ela; e ela realmente não teve condições de se organizar adequadamente.


Então esse período, será um período, em que para ela, ela não vai descansar. Ela vai ter muito trabalho, mas pelo menos não terá esse compromisso diário de estar aqui canalizando as minhas mensagens. Eela vai estar focada em arrumar a casa. A casa precisa ser arrumada. É como se ela fosse ganhando muitos presentes, ao longo do tempo e tivesse entulhando tudo em um canto; e ela já não consegue nem mais entrar dentro de casa de tanta bagunça.


Então vamos parar. Se a gente não pára, ela não consegue se organizar, justamente para trazer mais coisas para vocês; para poder ajudar mais ainda a vocês. Vocês terão no próximo ano, muito mais tratamentos do que vocês têm hoje, e serão feitos com hora marcada, tudo bonitinho; e vocês poderão se tratar quantas vezes quiserem. Mas ela precisa se organizar para que isso aconteça. Do jeito que está, ela não está conseguindo.


Então já estou avisando de antemão. Teremos mensagem somente até a sexta-feira da próxima semana, e só teremos perguntas e respostas amanhã; domingo também não. Vocês não têm ideia de como está fisicamente ela; não vou aqui ficar falando sobre a vida que ela tem, mas não é uma vida fácil. Tenham certeza disso. Então nós também temos que reconhecer que ela também precisa dar uma parada, se não daqui a pouco ela entra em colapso.


Então vamos dar essa parada. Espero que vocês compreendam de coração. Ela não vai se ausentar do contato com vocês, não é isso, tudo continua como está. E é o que eu disse, vocês terão tarefas para essas duas semanas; vocês vão me ter ao seu lado, todos os dias; e será muito bom para cada um de vocês.


EU SOU O ARCANJO MIGUEL! Estou aqui, cada vez mais procurando elevar cada um de vocês. E tenham certeza, por mais que às vezes não pareça, vocês já evoluíram muito. Cada um de vocês.


312 visualizações
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2016 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com