Arcanjo Miguel - Agindo Sob o Raio Azul

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Hoje espero que o susto inicial em relação a caminhada dos raios, já tenha passado. Como disse, nada irei comentar mais. Cada um de vocês, fará a caminhada da forma que ela se apresentar para vocês. A única coisa que vou dizer aqui, é para aqueles que cujo fuso horário está um pouco à frente, de onde é gerado vídeo; e que isso gerou muitas dúvidas. Usem o raio que vocês tiverem nas mãos naquele dia. Apenas isso. Então nada mais falarei a respeito deste assunto.

Vou comentar sim, o que é caminhar pelos raios, para que vocês entendam, a importância do que vocês estão fazendo. Eu criei aqui uma grande metáfora, aonde digo que estamos fazendo um grande filme: o filme da sua caminhada! Isso não é totalmente metafórico. Estamos realmente observando cada um de vocês. Na forma como vocês transmutam os sentimentos e nos decretos que vocês estão fazendo.

Muitos têm acertado facilmente, a forma de como fazer; outros estão tendo mais dificuldade. Mas o que posso dizer, é que todos chegarão lá, mesmo aqueles que estão com extrema dificuldade; abram seus corações e peçam ajuda aos seres do Alto, aos seres que estão a sua volta. Não à ninguém, físico.

Eu já expliquei aqui, que cada raio tem uma cor. Por que cada raio tem uma cor? Porque cada raio tem uma frequência diferente, tem uma ação diferente. Então a forma de diferenciá-los é através da cor. Então não é simplesmente passar por um chuveiro de luz, e cada dia receber uma cor diferente. A cor de cada raio, à medida que vocês fazem a meditação, fica em vocês até que uma próxima cor se sobressaia. Então é como se aquela cor, ficasse aproximadamente 24 horas no corpo de vocês, atuando de acordo com o seu propósito; o propósito de cada cor.

Então quando vocês iniciam no raio Azul, que é o raio da criação, da geração de novos movimentos, aquele raio fica acoplado à sua aura captando do Universo, tudo que é possível dentro da sua caminhada de alma, para que você possa iniciar alguma coisa; para que você possa perceber novos caminhos, novas opções, novos procedimentos, novos hábitos, para que vocês possam entender que a todo instante o mundo muda.

Então o grande segredo da vida material de vocês, é vocês se colocarem sempre em movimento. O que quero dizer com isso? Que vida chata é aquela em que vocês acordam, e todos os dias fazem o mesmo movimento, fazem as mesmas coisas. vão para o mesmo trabalho, voltam. Voltam para casa, as mesmas discussões, as mesmas colocações, tudo igual. O que acontece com o passar do tempo? Se torna uma vida vazia, uma vida sem graça. Porque é como se no dia de hoje, você já pudesse saber como serão os seus próximos dias, durante anos; e isso lhe desanima muito.

Como mudar isso? Não repitam as mesmas coisas todos os dias. A cada dia busquem uma nova forma, uma nova forma de fazer, uma nova forma de pensar, uma nova forma de agir, uma nova forma de ver a vida, uma nova forma de viver! Então aquela vida sem graça e repetitiva, começa a ter um pouquinho mais de luz. Porque quando vocês param, para tentar criar algo, isto é evolução; isto é caminhar para frente! Agora se vocês permanecem no mesmo lugar, todos os dias, fazendo a mesma coisa; é como se vocês estivessem, como aquele bichinho que fica rodando dentro da gaiola, correndo naquela rodinha, achando que vai chegar em algum lugar, e dali ele não sairá.

Esta é a sensação. Vocês caminham, caminham e voltam para o mesmo lugar. As suas vidas caminham em círculo, não saem disso. Então o que é a novidade? O que é o raio Azul? É este poder de inventar, o poder de imaginar, o poder de modificar. Porque quando vocês modificam, vocês geram um novo começo. Aquilo mudou, deixou de ser aquela rodinha sem fim. Ali poderá até ser outra rodinha, mas você criou algo; você mudou alguma coisa.

Mas vocês costumam ter o hábito de viver, até dentro das suas casas em caixinhas. Vocês se levantam e fazem todos os dias as mesmas coisas, nada muda. Então por que não mudar? Se você se levanta, faz a sua higiene, toma café, depois toma banho, se arruma... Por que não, levantar, tomar banho, fazer a higiene, se arrumar e depois tomar café? Percebam que vocês quebraram a rotina; a rotina é a mesma, na verdade é a mesma, mas vocês criaram uma nova sincronia, criaram um novo caminho. E que vocês poderão até descobrir, que fica mais agradável do que antes. Mas vocês quando encontram um caminho, acabou. É aquele para o resto da vida, não mudam, não fazem questão de mudar. Por que? Qual o sentimento que impera aí? O medo, é sempre ele... o medo! “Para quê que eu vou mudar? Ah vai dar errado, eu não vou começar tudo de novo!”

Exatamente. E aí vocês ficam naquela rodinha, andando o tempo todo, sem chegar à lugar algum; porque vocês nem se deram a chance de tentar algo novo. Aí um dia vocês tomam o café da manhã sentados na mesa, um dia podem tomar na cozinha, um dia podem tomar no quarto. Muitos veem nos filmes, tomar café na cama e acham aquilo muito interessante. Por que não? Aí já vejo muitas donas de casa, aqui dizendo: “Ah, eu não tenho tempo para isso não, a minha vida é muito corrida!”. Exatamente, nem você muda sua rotina! Nem você é capaz de criar algo novo, porque você faz tudo dentro do seu horário! Pra quê? Aí eu pergunto à vocês: onde estão escritas essas regras, que vocês cumprem todos os dias? É claro que uma casa bagunçada, uma casa suja, não atrai boas energias; porque isto é o sinônimo, das energias negativas; Para o acúmulo de energia negativa, correto! Mas será que algum dia que você levantar da cama e não arrumá-la, vai dar tanto problema? O problema é causado, se você faz disso um hábito, porque aí sim, você começa a seguir um caminho esquisito. Mas se você acorda aquele dia, dizendo para si mesmo: “Hoje eu não faço nada! Apenas comer, preparar a minha refeição e mais nada!”. Muito bem. Você será preso por isso? “Ah, não, mas não pode porque talvez chegue alguém. O que que alguém, vai pensar de mim? Que eu sou uma relaxada ou relaxado!”. Você está mais preocupado, com a sua liberdade e a sua vida, ou o que o outro vai pensar? Ah, não tá certo! Vocês estão preocupados, com que os outros estão pensando. E aí passa aquele dia, ninguém aparece na sua casa, então a sua preocupação não teve muito lugar.

Vocês percebem meus irmãos, como é que vocês se colocam dentro de armários? Não é, caixinhas, é, armários; por causa do outro. Da forma que o outro, vai olhar para você? Da forma como você será julgado? Interessante! E aí então você monta a sua vida, linda e perfeita, tudo arrumadinho, tudo limpinho, tudo cheiroso, tudo no lugar... E tem de vocês, que chegam a ficar doentes em relação à isso! Porque não pode ver, um milímetro fora do lugar! Ficam doentes, porque isso desequilibra qualquer cérebro! Aí eu pergunto: para quê? O que você está vivendo? Nada! A sua vida é colocar, arrumar, limpar, o dia inteiro. Ou para aqueles que trabalham fora; a vida é deixar tudo arrumado, trabalhar, voltar e continuar arrumando. Não importa se está cansado, ou se está com vontade de jogar o sapato para o alto, e ficar com as pernas levantadas:

Ah, não isso não pode! Porque toda a família vai lhe cobrar: “Ué, por que que você está assim? Por que que a casa está desarrumada? Cadê a minha janta?”. Exatamente, porque vocês também criam os filhos, na dependência de vocês. Se todos vocês, pai e mãe, criassem os filhos: “Levantou? Arrume sua cama. Pegue o seu copo. Ponha seu café. Acabou? Lave seu copo”. E aí, vocês não teriam tanto problema; e cada um cuidaria de si. Ninguém ficaria cansado. Qual é a diferença entre lavar um prato e um copo e um talher, do que você lavar a louça da família toda? Eu acho que tem uma pequena diferença aí.

Mas vocês não. Há um amor imensurável. Vocês são mães ou pais: “Não, meus filhos não vão fazer isso! Coitadinhos. Não, meus filhos têm que viver a vida deles. Isso é uma atribuição minha”. Aonde está escrito isso? Alguma vez Deus Pai/Mãe, escreveu isso em algum lugar? Ou isso foi imposto por aqueles que queriam, que vocês realmente só vivessem nas caixinhas? Dentro de conceitos de arrumação, beleza, limpeza, extremamente exagerados. Não, eu não estou dizendo aqui; para todos vocês largarem tudo, a casa virar uma grande bagunça, louça atolada na pia. Não, não estou dizendo isso. O que eu estou dizendo, é que cada um tem que fazer a sua parte. Não apenas um, fazer a parte de todos. Não é justo isso. Mas quem criou isso? Vocês mesmos!

Então agora não dá para reclamar. Vocês criaram filhos, extremamente dependentes para tudo. Sim, posso até fazer uma ressalva aqui: que tem muitos filhos, que não foram criados assim. E eu parabenizo os pais, que fizeram isso; que deram noção aos filhos, de que cada um tem que cuidar de si. E que todos têm que fazer pelo Todo, não por si próprio, apenas. Então é ensinar um filho; a se ele vir algo errado, que ele vá lá e conserte. Não espere a mãe ou o pai consertar. Que ele vá lá e conserte; tome a iniciativa de conserta. Algo fora do lugar; ele pode ir lá e colocar no lugar. Não, os filhinhos todos esperam papai e mamãe, colocar tudo no lugar e fazer tudo. São aqueles deitados na rede, tomando suco, pedindo toda hora comidinha na mão. Essa é a geração que está aí. Por isso que muitos de vocês, só se veem deitados na rede, porque não têm incentivo para fazer nada. “A vida é maravilhosa! Eu fico deitado na rede o tempo todo!”. E o que acontece, com a sua caminhada de alma? Fica deitada na rede igual você. Porque a alma não anda, não evolui.

Então meus irmãos, vocês se prenderam a conceitos, regras, que não podem ser modificadas. Ah, se modificar uma dessas regras, a casa entra no caos. E aí vem as cobranças. Eu entendo, que muitas aqui que estão me escutando, se fizerem isso em casa... eu diria até que geraria a violência doméstica. Porque aquele santo marido, não aceita. Aí eu pergunto para vocês mulheres, para aquelas que não precisam se sujeitar à isso: porque estão se sujeitando? Vocês são almas individuais!

Meus irmãos, eu não estou aqui pregando, separação de casal algum. Apenas eu estou dizendo, que cada um de vocês têm que ser livre; cada um de vocês têm que poder fazer o que quiser, sem que o outro lhe cobre, sem que o outro interfira. Isso não é separar casais. Isto é fazer com que cada um, respeite o espaço do outro. Você também não tem dias, que não tem vontade de fazer nada? O outro também tem esse direito, não só você! Então respeite! Comecem a mostrar aos seus filhos, que a vida não é isso. Não é viverem dependentes de papai e mamãe. Os filhos têm que saber se virar sozinhos. Para que não virem verdadeiros tiranos, quando crescerem. Porque têm tudo na mão, e não vão entender quando alguém disser o NÃO: “Eu não aceito não. Eu nunca ouvi não em toda minha vida”. E vai querer aquilo, de qualquer forma. E aí não importa a forma, que ele vai encontrar para ter aquilo.

Então meus irmãos, o seu espaço acaba, quando começa o do outro. Então cada um de vocês, têm o direito de fazer o que quiser, desde que isso não... eu não estou falando aqui, para vocês virarem pervertidos. Eu estou dizendo que vocês, tem que criar coisas novas todos os dias, nem que seja apenas uma, para que as suas vidas tenham sentido, para que suas vidas tenham graça. Então quebrem as regras. Aonde estão escritas essas regras? “Ah, a sociedade impõe isso”. Hã? Que sociedade? Essa Terceira Dimensão, que vocês vem aí? Isto é sociedade? De que adiantou tanta regra, tanta coisa arrumadinha, direitinha, cheirosinha? Olha o mundo que vocês estão vivendo! De que adiantou? De nada! Porque era isso, que eles queriam. Vocês nas caixinhas. Ninguém pensando, ninguém criando, ninguém evoluindo. E vocês estão aí, adaptadíssimos à esse tipo de vida. Ah não, mas tem um detalhe: reclamando a todo instante, da vida que tem.

Claro, vocês não conseguem ver outras caixas, só aquelas que vocês vivem. É meus irmãos. Quando falo algumas coisas aqui, eu estou tentando, abrir os olhos de vocês. Não, na Quinta Dimensão não será bagunça. Eu não estou dizendo aqui, que cada um poderá fazer o que quer; poderá sim, mas desde que seja bom para si e para o Todo; e ele poderá fazer o que ele quiser. Não existem regras, que suprimam a criatividade de vocês. Não existe rotina, porque cada dia vocês poderão fazer, outra coisa diferente; desde que seja bom para você e para o Todo.

Então não existe esse egoísmo: “Ah, é tudo para mim!”. Não, não. Acabou isso. Acabou. Os seus filhinhos deitados na rede, pedindo a mamãe tudo; não vai ter rede lá, isso não vai poder acontecer. As crianças vão aprender a crescer, a serem indivíduos, não filhos… Vocês entendem? Vocês criam filhos, não indivíduos. Para quê? Para manter os filhinhos, sempre perto de vocês, para manter os filhinhos sempre agarrados com vocês. Eles são outras almas, não são pedaços de vocês.

Então vocês têm que criar indivíduos, não filhos. Então lá na Quinta Dimensão, haverão indivíduos. As crianças serão orientadas, desde pequenas, a cada uma cuidar de si. Não haverá isso de: “Mamãe, traz isso para mim!”. Não. “Levante-se e vá lá buscar”. Acabou meus irmãos. Acabou a chantagem de fazer as coisas por amor, para que todos sintam falta de você: “Ah, eu não vivo sem minha mãe. Ah, eu não vivo sem meu pai!”. Acabou. Porque as crianças, vão fazer de cada caminho, o seu. Pai e Mãe foram apenas aqueles, que lhes orientaram enquanto pequenos, porque elas precisavam de cuidados, mas não serão espelhos de Pai e Mãe; elas serão indivíduos - preparados para atuar para si e para o Todo. Não para papai e mamãe.

Papai e mamãe estão lá, vão viver o caminho deles; e a criança seguirá o caminho dela. É meus irmãos, lá não haverá doença. Então papai e mamãe, não vão poder fazer chantagem com os filhinhos, para que os filhinhos fiquem perto deles. Não tem doença. Então como fazer a chantagem? Acabou. Então quando eu estou falando, para vocês que, mudem suas vidas; criem coisas novas; porque está rotina, isso não cabe na Quinta Dimensão. Lá só cabem pessoas felizes, pessoas que estejam satisfeitas com o seu dia, que vão terminar o dia e dizer: “Gratidão Deus Pai/Mãe, pelo dia maravilhoso que eu tive!”. Por quê? Porque elas tiveram tempo de criar, de serem úteis em algo que elas nem nunca pensaram. As regras, nesse tipo de regra, não existirão, porque cada um vai cuidar de si. Cada um não dependerá do outro, para cuidar de si. Não haverá dependência de ninguém, porque dependência, envolve alguns sentimentos: preguiça, superioridade... “Ah, eu tenho Fulano, fazendo tudo para mim. Então, eu sou superior”. Acabou.

Então para aqueles, que estão me ouvindo aqui hoje, e que se encaixam em tudo, que eu estou falando; comecem a mudar; porque lá, não haverá esposinha fazendo nada para vocês. Cada um vai cuidar de si. “Ah, mas eu hoje, eu quero fazer um bom almoço, para todos da minha família”. Perfeito! Você vai lá e faz um almoço para todos, mas com muito amor, e não por uma obrigação.

Então poderá haver uma troca: cada dia, um faz a comida! Olha que maravilha! Não pesa para ninguém e todos vão provar, do tempero do outro; das coisas gostosas que um vai fazer, e o outro não vai: “Hum, a sua comida é horrível!”. Não tem problema, mas vocês estão vivendo aquele momento, estão vivendo coisas novas a cada dia, e não aquela mesma comida, com aquele mesmo gosto todo santo dia; porque é uma única pessoa que faz. Fica sem graça, fica sem gosto, porque aquela pessoa, já está de saco cheio de fazer aquilo, todo santo dia.

É meus irmãos, percebem o mundo que vocês vivem? Percebem as regras, que vocês assumiram e fazem das suas vidas, uma grande rotina: Aquela rodinha do ratinho, rodando dentro da gaiola, que vocês andam, andam, andam, andam, andam e não fazem nada diferente. Aí como que vocês mudam um pouco, essa rotina? Ah, eu já me lembrei! Vocês caem na bebida, caem nos vícios, caem nas baladas. Não é isso? Ficam contando nos dedos, os dias que faltam para o fim de semana, para encher a cara, como vocês falam; para ficar bêbados; para se droparem, para se drogarem; para esquecer um pouco, daquela vida horrorosa que vocês têm, durante a semana.

Interessante a forma, como vocês conseguiram mudar tudo. Aí chega no final do Domingo: “Poxa, acabou!”. Com ressaca, o seu corpo acabado, para começar mais uma semana idiota. Eu também gosto de ver, como que vocês inventam coisas novas: Ah, a novidade é um dia beber na garagem, ou no outro dia beber no bar, a novidade no outro dia é beber na rua, beber na calçada, beber com vizinho, beber com Fulano. Essa é a variação, que vocês fazem. Perfeito. Perfeito. Realmente, vocês estão criando variações. Isto não é criar; isto é se matar um pouquinho, de formas diferentes.

Então meus irmãos, muita gente pensativa e preocupada. É isso que eu quero. Comecem a pensar o que é a vida de vocês; comecem a pensar o que é o fim de semana de vocês. A vida não encher a cara de bebida. A vida não é se drogar. A vida é viver; e beber não é viver. Este vício, foi assim, o achado a maior invenção deles, porque não apenas vocês bebem, mas todos os espíritos desencarnados que ficam vagando bebem junto com vocês. Que maravilha! Da mesma forma o cigarro; as drogas. Tudo muito bem pensado. Tudo muito bem feito. Que vidas não?

Realmente as vidas de vocês são perfeitas. Agora não esperem repetir tudo isso na Quinta Dimensão, porque lá não será assim. Então vocês percebem, quando eu digo para vocês que chegar lá é uma coisa, se manter lá, hum...vai ser outra totalmente diferente, porque vocês vão ter que se desapegar disso tudo. É como eu disse, lá não haverá redes para você ficar deitado pedindo suco o tempo todo. Não. Esses sentimentos você não vai ressoar lá. Você até terá rede para descansar, debaixo de um coqueiro, à beira do mar descansando; e quando você quiser um suco você vai se levantar e vai pegar o suco. Ninguém é seu empregado.

É meus irmãos, vamos tentar mudar um pouco isso? Vamos tentar começar a pensarem em Todo, não apenas em si mesmo? Vamos pensar nos que estão à sua volta? Vamos remexer a vida de vocês, mas com ideias boas, por favor. “Ah, eu não tenho dinheiro para nada”. Essa é a grande desculpa de vocês. Não têm dinheiro para nada? Bota um chinelo, uma roupa confortável, e vão andar pela rua. Andem por ruas que vocês não conhecem. Mas não é andar correndo. Anda olhando as árvores, “Ih, Oh, interessante”. Faça um belo passeio a pé, não custa nada. As crianças adoram. Façam isso.

Conheçam o seu bairro. Façam amizade com os vizinhos, que a maioria aqui nunca deu Bom Dia! Porque não conhece. É, vocês vão ter muito que aprender. Teremos que criar muitas escolas, para que vocês aprendam a viver, porque não será do jeito que é aqui. Ninguém será empregado de ninguém. As pessoas farão por amor, não por obrigação. Ninguém fará nada por obrigação. Ninguém fará nada para agradar o outro implorando amor. Cada um será o que é; goste o outro ou não.

Isso vocês também terão que aprender, que ninguém é capaz de fazer os outros gostarem 100% de si. Mas vocês têm que aceitar isso tranquilamente, sem tristeza, sem raiva, sem rancor. Então comecem a pensar nisso. Eu deixei muitas dicas aqui hoje. Sempre que vocês quiserem: “Ah, eu quero pensar algo novo”; vejam-se cobertos de um raio Azul. Peçam ao raio Azul que lhes dê ideias, ideias novas, para um novo caminho, que vai chegar no mesmo ponto, mas é um novo caminho. Não importa.

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! E tenho tentado fazer vocês verem a verdade, não a ilusão que são as vidas de vocês.



590 visualizações

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2020 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com