Arcanjo Miguel - A Exploração de Gaia

Atualizado: 29 de mai.

Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!


Muitos pensativos! É isso que eu quero. Eu tenho certeza de que eu plantei alguma semente aí dentro do coração de vocês. Vocês vão encontrar o caminho. Peçam a minha ajuda; peçam ajuda aos seres de luz, e vocês vão encontrar exatamente o caminho que cada um tem a possibilidade de seguir. É claro, que cada um de vocês, terá uma atribuição, terá uma função, terá uma forma de fazer. Seja fazer pelo outro, seja fazer por Gaia. Lembrem-se o procedimento da solidariedade ainda está em andamento, e não estou vendo muita gente se mexer. Vamos lá! Vamos começar a fazer alguma coisa?


Tudo tem que iniciar. Reconheço que este primeiro momento é o mais difícil, porque “n” perguntas chegam as suas mentes: “O que vou fazer? Como vou fazer? Aonde vou fazer? A quem eu vou fazer?”. Muito bem. Mas é assim que tudo começa. Eu daria uma sugestão, que vocês procurem fazer parte, primeiro, de algo que já existe. Não tentem iniciar nada, porque vocês não têm experiência, não tem a vivência desse tipo de coisa. Então busquem algo que já está pronto, passem a participar; passem a observar; e aí sim, com o passar do tempo vocês vão tomando aquela vivência, aquela experiência, para atuar de forma individual ou criar um novo grupo.


Então essa é uma sugestão Alguém já perdeu esse tempo aí que vocês estão perdendo, pensando, e já está lá na frente. Então vamos ser efetivos? Vamos aproveitar quem já tá na frente. Vamos ajudá-los; vamos aumentar o grupo; vamos fazer parte de algo que já foi criado há tempos, e está funcionando. Procurem participar de vários; não participem de um só, porque aí vocês conseguem ter a noção exata do que é bom e do que não é; porque nem todos são perfeitos, muitos têm muitas falhas. Então vocês poderão fazer como se fossem vários estágios, para aprender exatamente o que é fazer pelo outro; fazer por Gaia, fazer alguma coisa.


Então não se esqueçam, o procedimento está em andamento, e poucos estão se mexendo. Vocês estão pensando muito. Então ajam. Sigam a minha sugestão. Participam de algo que já está pronto. Não percam tempo pensando neste momento; passem, comecem a participar, e a partir daí, cada um vai tomando uma postura, cada um vai trazendo as experiências e um grande grupo pode ser formado, com a experiência de cada um. Este é o caminho. Este é o melhor caminho. Então ajam. Façam alguma coisa.


Muito bem. Continuando a falar sobre Gaia. O que eu havia dito ontem é que hoje ia falar sobre a exploração de Gaia. Todos vocês têm conhecimento das riquezas que existem no solo de Gaia. Riquezas, porque alguém disse que eram coisas que tinham valor. Ninguém nunca disse para vocês que aquilo ali poderia fazer vocês ganharem dinheiro. Isto foi o colocado depois que as escuros aqui chegaram. Por que Gaia tem tantas minas de cristais? Por que Gaia tem tantas montanhas, tantas... tantos cristais incrustados em suas montanhas? Porque ela achou bonitinho? É claro que não.


Todos esses cristais faziam parte do grande equilíbrio de Gaia, porque apesar de muitos acharem que não, os cristais são elementos vivos, como as montanhas, como as pedras; apenas a frequência vibratória desses elementos, é muito baixa, então eles são extremamente duros. Quanto menor a frequência vibratória de um elemento, mais sólido ele é. Mas ele não está morto, e não existe falta de energia ali. Lembrem-se, voltando aos bancos da escola, em que vocês aprenderam que as moléculas são compostas de átomos, e os átomos ficam rodando em torno da molécula, formando as grandes substâncias. Então isto nunca está parado. Os átomos não param porque aquilo se tornou sólido. Eles apenas se movimentam muito vagarosamente. Então aquilo tem uma estrutura praticamente indestrutível. É o caso dos Cristais.


Então as grandes minas, como vocês chamam, de cristais, eram os pontos de equilíbrio do planeta; eram os pontos em que mantinham tudo em ordem. Toda a energia do planeta era mantida através desses pontos. Como eu disse para vocês ontem, tudo vem de dentro para fora; tudo vem do equilíbrio interno de Gaia para fora.


Estes seres que aqui chegaram, já sabiam deste potencial de equilíbrio da Terra, porque eles tinham tecnologia suficiente para visualizar tudo que estava no interior do planeta, enquanto cristais. Muito bem. Esses seres, não posso dizer para vocês que eles não têm um planeta, que eles não tem uma base; sim, eles têm, porque é preciso que eles construam novas naves, construam armas; construam todo tipo de coisas para atacar os outros planetas. Então eles tem sim, uma grande base militar em um dos planetas espalhados no Universo.

Aí vocês poderão perguntar: “Poxa, mas se eles têm uma base militar num planeta ou num Astro, porque esse planeta não é destruído pelos seres de luz?”.


Eu já expliquei isso aqui, mas vou tentar explicar de novo: nós não atacamos ninguém; nós não fazemos a guerra; nós somente atacamos quando é necessário atacar. Nós somente atacamos, quando os seres de luz, quando os seres de bem, estão sendo ameaçados. Enquanto não há ameaça, não há guerra; não há batalha. Nós não saímos por aí matando indiscriminadamente. Apenas um lembrete: este matar, é aquele que é diferente do que vocês entendem; é tirar a roupagem; ninguém apaga a Centelha Divina. Muito bem.

Então, esses seres perceberam que aqui tinham alguns tipos de cristais que eram extremamente importantes para a construção das suas naves e das suas armas. E eles co