Arcanjo Miguel - O que Fazer pelo Outro


Queridos! EU SOU O ARCANJO MIGUEL!

Vamos continuar mais um pouquinho de perguntas e respostas:

PERGUNTA: Sobre a hipnose no tratamento terapêutico que está surgindo com força total e quando sabermos se é no emocional, mental ou espiritual?

ARCANJO MIGUEL: Meus irmãos, esse é um tipo de tratamento em que os profissionais conseguem acessar determinadas áreas do seu cérebro, para ajudar a eliminar traumas, a entender determinadas coisas. Apenas eu digo à vocês, muito cuidado por que muita gente está se candidatando a esta técnica, muitas vezes com más intenções. Então, como vocês já estão com meu manto, ouçam seus corações. Vejam o que ele ressoa, vejam o que ele diz para vocês, e aí sim, vocês podem se entregar a esta técnica. Agora o que vai ser tratado, isto, aquele que está aplicando a técnica saberá. Cada caso é um caso.

PERGUNTA: Uma vez que éramos pura luz, qual o sentido de querermos voltar para uma densidade tão baixa frequencialmente, a ponto de querermos voltar para sofrer, a troco de simplesmente experimentarmos frequências baixas. Qual o sentido disso?

ARCANJO MIGUEL: É meus irmãos, é uma coisa que vocêS se perguntam. É o que eu canso de falar para vocês, vocês só aprendem quando passam. Não adianta nós falarmos. Então, lá atrás, quando tudo começou, vocês estavam entediados com o que eram as suas vidas, e resolveram romper temporariamente com a Fonte, para sentir tais sentimentos. Digo vocês, porque foi assim que tudo começou. Tem um pouquinho disso em cada alma que está aí, pelo menos da grande maioria. Só que esse rompimento com a Fonte não era uma coisa simples do tipo, vai e volta, foi definitiva e vocês caíram nesta roda de vibrações mais baixas e somente agora estão conseguindo sair. Apenas isso! Foi uma decisão de vocês de experimentar o novo.

PERGUNTA: Meu Arcanjo Miguel, você disse que nós temos um Eu Superior que é figurativamente um polvo. O qual administra nossas outras almas, que são seus tentáculos e que podem e/ou estão em outras dimensões mais elevadas ou mais baixas. E diferentemente da forma que o evento ocorrerá, o que ocorrerá com este tentáculo de nossa alma que está encarnado hoje aqui na Terceira Dimensão, em caso dele não vibrar o suficiente para ir para quinta e ou ser desencarnado? Reencarnará em um planeta, que condiz com sua vibração neste momento?

ARCANJO MIGUEL: Onde estão os outros pedaços da sua alma? Vocês não sabem! Estão em dimensões muito mais elevadas, que não estão no planeta Terra. Então, da mesma forma, se ESSE seu pedaço que está aí hoje encarnado, não ressoar com a Quinta Dimensão, ele irá ressoar em outro lugar e nem assim deixará de ser um pedaço da sua alma. Às vezes fica difícil para vocês entenderem esse tipo de coisa, mas é assim que funciona. Os tentáculos estão espalhados por várias dimensões, e assim vão continuar. Cada um no seu momento certo de evoluir e de caminhar. Apenas isso!

PERGUNTA: Absolutamente todas as crianças que nasceram desde a década de 90 até agora são índigo, cristal e arco-íris? Ou há almas que vieram também com outros propósitos que não esses?

ARCANJO MIGUEL: Eu já disse que a grande maioria das almas que nasceram aqui no planeta, dos anos 90 para cá, vieram de outros lugares. São almas que se predispuseram a vir para cá, para participar deste processo. Muitas. O volume que encarnou aqui, do ano, da década de 90 para cá, é muito grande. Porque são essas almas que serão os grandes líderes na Quinta Dimensão. Porque elas já vieram prontas. Elas já estão com tudo pronto dentro delas, para ressoar inteiramente com a Quinta Dimensão. Agora sim, você tem razão, existem crianças que nasceram de almas que já estavam aqui no planeta. “Mas essas almas não fazem parte deste grupo?”. Uma grande maioria sim. Porque ao encarnarem, essas almas assumiram o compromisso de fazer parte deste grupo, de participar do processo, mesmo não vindo com tanta sabedoria, com tanta sapiência.

Diria a vocês, que são essas almas que despertarão muito em breve. São almas que ainda não despertaram, exatamente por isso, porque não vieram prontas. Estão sendo aprontadas. Então, muito em breve elas vão despertar. E tem uma minoria que não quer participar deste processo, e que vocês com certeza sabem identificar exatamente quem são.

PERGUNTA: Me recordo de outro vídeo em que você menciona a importância das relações sexuais e as trocas de energia que ocorrem durante elas, que vai além da procriação. Lembro que foi dito que no futuro não tão distante, não será mais necessária a gestação dentro do corpo feminino, mas que não seria extinta a relação sexual. Gostaria de maiores explicações sobre o assunto?

ARCANJO MIGUEL: Este assunto realmente causa muitos pensamentos em vocês. Então vamos lá! Vocês hoje têm uma roupagem humana, com todos os seus atributos, com todas as suas funções. Vocês irão passar para a Quinta Dimensão neste corpo que está aí. É claro que este corpo será modificado gradualmente, para que ele se adapte inteiramente à todas as funções que existem na Quinta Dimensão. Mas vocês não deixarão de ser quem vocês são. Vocês continuarão praticamente iguais ao que vocês são hoje. Só não posso dizer que todas as funções deste corpo que vocês têm aqui em Terceira, se replicarão no corpo que vocês terão lá em Quinta Dimensão. Porque as frequências são diferentes; os sentimentos são diferentes. Dizer para vocês, que as relações sexuais deixarão de existir; não, eu não direi; porque elas continuarão existindo. Elas existem em todas as dimensões. O orgasmo, que é o sentimento, a sensação que acontece durante o ato, quando vocês atingem o ápice da energia, ele existe em todas as dimensões. Apenas a forma como praticar isto é que muda.

Nem em todas existe o contato físico como é hoje aí na Terceira. Mas a sensação continua acontecendo. O ato em si, continua acontecendo; e muitas vezes, sem o objetivo da procriação. Porque a procriação em alguns outros lugares, não é feita desta forma. A roupagem não permite o que acontece aqui na roupagem terrestre. É diferente. Então são coisas independentes. Acontece que na roupagem humana, vocês têm o ato sexual e a procriação, no mesmo momento, vamos dizer assim, se for o caso. Em outras culturas, em Outros Mundos não. Mas a junção sexual existe. É uma sensação de elevação. Então existe! E vocês ficarão surpresos com o que vocês vão ver. Então aguardem! Não seja tão curioso ou curiosa, aguarde!

PERGUNTA: Meu Arcanjo Miguel, se for possível responder, como posso me proteger contra energias de pessoas negativas? O que eu posso fazer para iniciar meu negócio sem deixar essas energias de baixa vibração, como os pensamentos negativos de medo e insegurança?

ARCANJO MIGUEL: Meus irmãos, se protegerem de energias negativas, tem muitas formas. Basta vocês vibrarem alto! Vocês terem as suas proteções. Eu ensinei uma agora, que é o meu manto. Vocês têm muitas técnicas em que vocês selam as suas auras. Então procure! Tem muita coisa que você pode fazer. Pode usar um Cristal, “n” coisas que podem ser feitas. Se proteger contra pensamentos negativos? Isso só diz respeito a você mesma! Porque se você se mantém protegida, os seus pensamentos vibrarão alto. Agora, se você é uma pessoa que vibra sempre baixo, não há nada que você possa fazer. A mudança tem que vir de dentro, tem que vir de dentro do seu coração; mudar isso! Então é só isso! Você é quem tem que mudar o meio, o que está em torno. Você tem que modificar o meio não deixar o meio modificar você.

PERGUNTA: Gostaria que falasse sobre a cremação do corpo ao invés de enterrar.

ARCANJO MIGUEL: Meus irmãos, existe uma grande aura de mistério, em torno da morte, para grande maioria de vocês. Então vou dizer o seguinte, quando vocês morrem o que acontece? O seu espírito se liberta dessa casca, dessa roupa que ele estava vestindo, desta roupa humana. Isso é apenas uma roupa. O que eu digo para vocês? Que vocês são Centelhas Divinas! Então enquanto pulsar a Centelha Divina em seu coração, vocês estão vivos. No momento em que é a hora da passagem, essa centelha é apagada. Então, toda e qualquer conexão do Espírito com esta roupa é encerrada. É a mesma coisa quando vocês tiram a roupa para tomar banho. Vocês se despem, ficam nus e tomam aquele banho gostoso, que limpa todo o seu corpo. Da mesma forma o espírito. Quando morre, ele simplesmente tira essa roupa e vai caminhar nu, vamos assim dizer, para sua evolução. O que acontece com o que é feito com essa roupa, não diz mais problema para o espírito, para ele é indiferente.

Agora tudo depende da evolução desse espírito. Se ele está partindo com o coração puro, com o coração tranquilo, na certeza de que está partindo para um mundo melhor, ele fará questão de deixar essa roupa aí, e seguir o caminho iluminado que ele tem. Os seus Mestres e guias espirituais estarão de braços abertos para recebê-lo neste momento, e vão mostrar à ele o caminho da evolução! Agora, se ele é um espírito que cuja vibração não é tão alta; se ele é um espírito muito apegado à matéria; ele não reconhece muito esse estágio de perder essa roupa. Ele se vê ainda com a roupa terrena. Ele se vê como se estivesse aí, vivo ainda. Não se dá conta que morreu. Muitos demoram a se dar conta que morreram, porque não querem desapegar da vida que tinham. Acham que é injusto serem tirados daí naquele momento; eles tinham tanto por fazer! “Como assim? Me tiraram tudo!”. E vem a revolta; e com esta revolta, ele vibra baixo, e vibrando baixo, ele é cooptado por Espíritos não tão evoluídos, amiguinhos de vibração, que começam incutir nele, sentimentos cada vez mais baixos.

Isto é o que acontecia no umbral, quando a maioria desses espíritos ficavam vagando lá. Aí, muitos têm a dúvida de que a cremação traz problemas para o espírito. Eu já disse, no momento em que a Centelha Divina é apagada, toda e qualquer ligação do Espírito com essa roupagem é encerrada, é eliminada. “Ah, mas tem espíritos que ficam sentindo a dor, quando o corpo apodrece; sentem os bichos comerem o corpo; sentem a dor da Cremação”. Isto está na mente do espírito. Ele não sente nada; ele está tão apegado a matéria que ele vê o que acontece com a roupagem que ele deixou aqui; e isso na mente dele está acontecendo com ele. Mas isto aconteceria, com um, com dois, com três, com quatro, com um ano, que vocês esperassem para cremar o corpo. Ele vai sentir a mesma coisa, porque lá não tem tempo e espaço.

Então não é o fato de ter um, ou dois, ou três dias, ou quatro, uma semana, que vai fazer a diferença; ele vai estar sempre apegado à matéria. E sim, ele verá o seu corpo apodrecer e sentirá todo esse processo. O que ele ganhará com isso? Nada, porque ele não se deixa evoluir; ele não quer evoluir. Ele acha que isso é importante; é uma fase que ele precisa passar; então não importa a decisão que vocês tomem; ele sempre vai sofrer.

Então entendam, quando o corpo se esvai, quando a Centelha Divina se esvai e o corpo para de funcionar, toda e qualquer ligação com o espírito é encerrada. Então vocês podem cortar aquele corpo, o que vocês quiserem, que o espírito não sentirá nada; ele sentirá se ele estiver apegado a matéria; mas independe do tempo, ele sentirá em qualquer tempo. Ele verá o corpo apodrecendo; ele verá o corpo sumido; ele verá o que for, porque ele não quer sair dali. Não que ele esteja preso ao corpo, é o que ele vê, e aí ele sente. Entendam isso.

Então meus irmãos muitas vezes, vocês ficam chorando, vocês ficam sofrendo. Não estou dizendo aqui que vocês não têm que chorar, nem sofrer por aqueles que se vão. É o sentimento de cada um; mas eu diria para vocês que vocês teriam que mudar essas vibrações. Vocês teriam que ser gratas à ele, por todo o tempo que permaneceu com vocês; e que ele encontre o Caminho da Luz; que ele queira evoluir; e que vocês queiram que ele tenha um caminho evoluído. É isso que vocês têm que pedir. Não ficar chorando, ficar sofrendo, mantendo o espírito preso à vocês, porque vocês fazem mal à eles. Eles veem o sofrimento de vocês e ficam perto. E quando os guias querem levá-los para a luz, eles não querem ir, porque eles querem acalmar o coração de vocês. E aí eles ficam vagando por aqui; e ficam à mercê de todo tipo de outros espíritos que possam captá-los.

Então meus irmãos, sejam gratos pelo tempo em que eles estiveram com vocês. Sofram. Não estou dizendo que vocês não sofram. Chorem. Chorem. Mas digam sempre para o espírito: “Vá em paz! Eu vou ficar bem. Eu estou sofrendo agora, mas isso vai passar. Vá em paz. Siga o seu caminho de luz”. E não fiquem chamando por eles, porque isto não é bom, nem para você, que fica prolongando um sentimento, porque ele fica aí ao seu lado, então o sentimento aumenta. E você está fazendo mal para a alma dele. Então deixe-o ir. Diga, diga à eles, para irem para a luz; que se deixem levar para luz, sigam o caminho da evolução, e que vocês ficarão bem e que um dia você se reencontrarão; o que não é mentira. Então é só isso que eu tenho a dizer.

PERGUNTA: Poderia me dizer o que é a egrégora “Dara”. Podemos invocar esta egrégora no momento de meditação?

ARCANJO MIGUEL: Eu vou responder essa pergunta com a única resposta. Não se invoca egrégora nenhuma. Apenas isso.

PERGUNTA: Eu aprendi com o Arcanjo Miguel como falar com Deus. Então todos os dias eu encontro moradores de rua, aí eu sempre digo: “Deus, tenha piedade deles”. Até que um dia eu vi um deles em estado deplorável. Fiquei muito triste, doeu meu coração, aí eu olhei para o céu que estava bem azul e gritei: “Deus, tenha piedade dessa gente”. Senti Deus no meu coração, uma energia em cima de mim. Eu gostaria de saber o que vai acontecer com eles?

ARCANJO MIGUEL: Bom meus irmãos, eu vou aproveitar esta pergunta para falar algumas coisinhas para vocês. O que é a oração? O que é um pedido ao nosso Deus Pai/Mãe, à um santo, à um divino, a qualquer ser de luz que habite seu coração? A oração é uma súplica; é um pedido, que é ouvido sempre. Nunca pensem que vocês não são ouvidos. Sim vocês são ouvidos. E os seus pedidos são atendidos de acordo com o seu merecimento, de acordo com a vibração que o pedido é feito. Então isto é certo. Tudo que vocês pedem com fé, com amor, e que seja bom para vocês, e bom para o Todo; que de alguma forma isso seja bom para o Todo; na maioria dos casos é atendido.

Agora eu vou citar como exemplo o que foi dito na pergunta: a pessoa viu as pessoas com necessidade, e pediu à Deus que as ajudasse. Deus ouviu? Claro que sim. É claro que Deus ouviu, mas nestes casos, o que você fez a respeito? Quando vocês oram para os seus divinos, para vocês, é uma coisa. Quando vocês oram para outras pessoas, o que vocês fazem a respeito?

Por exemplo: todos vocês, que são pais, quando seus filhos saem de casa, vocês pedem à Deus que os acompanhe; que os proteja; que os traga de volta... “Ah, Meu Arcanjo isso não adianta?”. Claro que adianta. Agora somado a isso, vocês têm que explicar aos seus filhos que eles têm que ter cuidado na rua; que eles têm que ver por onde estão andando; que eles não entrem em lugares estranhos; que eles estejam em boas companhias; que eles procurem estar sempre alertas; e vocês fazem aquela ladainha explicando tudo à eles. Então vocês fizeram à sua parte, e os divinos farão a deles.

Ótimo. Tudo certo, porque vocês não apenas disseram: “Protejam aí meu filho, tá?”; e você nunca explicou para o seu filho o que é estar protegido. Então o que você fez? Você delegou uma coisa que era competência sua, para o divino. É assim que funciona? Então eu vou fazer uma outra pergunta: vocês sabem que existem crianças, na África por exemplo, que passam fome. Todos os dias vocês veem isso em seu noticiário. Aí vocês oram por essas crianças: “Meu Deus! Dê comida à essas crianças. Dê luz à essas crianças”. É claro que Deus ouve. Mas o que vocês fazem a respeito? O que vocês fazem para ajudar essas crianças, de alguma forma? Eu gostaria que vocês pensassem a respeito disso. Porque muitas vezes existem as campanhas: “Ah, vamos doar para ajudar. Doem. Doem”. Então é muito cômodo vocês pegarem e doarem. “Ah, fiz a minha parte”. Que parte você fez? “Ah, eu dou o dinheiro e eles que vejam para onde vai”. Interessante.

Então se aquele dinheiro foi desviado, foi roubado, deixou de ser problema seu, correto? Você fez a sua parte; você doou. Você não quer nem saber para onde foi aquele dinheiro que você deu. Isso não interessa. Você fez a sua parte. Você doou. Ponto. Encerrou o assunto. É por isso que o mundo de vocês está do jeito que está, com tanta gente necessitada, tanta gente passando fome. Porque vocês continuam nos sofás das suas casas, apenas fazendo pequenas doações. Não importa como elas vão chegar até na ponta; isso já não é problema de vocês. Vocês passaram essa responsabilidade para quem recebeu o dinheiro. “Quem recebeu o dinheiro, que se preocupe em passar lá para frente. Não tô nem aí”. É isso que a maioria de vocês faz.

E aí depois reclamam: “Ah, mas o dinheiro foi desviado. Que absurdo! Esse pessoal rouba tudo”. Pois é! Você acabou de encher os bolsos de alguns ladrões. Então aquele seu sentimento de que você doou aquele dinheiro, para supostamente ajudar uma criança lá na ponta, o que aconteceu com ele? O seu objetivo não foi atingido. Então vocês costumam ter esse péssimo hábito de repassar para o outro, algo que vocês deveriam fazer; algo que vocês poderiam organizar; algo que vocês poderiam ter a certeza de que está chegando aonde precisa; sem passar pelos seus governos.

Os seus governos adoram essas doações; os atravessadores adoram essas doações; porque eles ficam cada vez mais ricos, e aqueles que realmente precisam, continuam pobres; continuam passando fome. Então meus irmãos, repensem suas atitudes. Não é passar na rua, ver alguém pedindo esmola e dizer: “Ah, meu Deus ajuda esse ser aí”. Deus vai ajudar, mas e a sua parte? Deus precisa do exército aqui na Terra para ajudá-lo a cumprir a parte dele; porque Deus vai mandar amor, vai mandar luz, para aquele ser; mas não vai mandar um prato de comida; ele precisa que alguém tenha esse sentimento no coração, para ir ali e dar um prato de comida. É isto que Deus precisa.

Então, quando vocês orarem à Deus, por uma pessoa, porque vocês não mudam: “Meu Deus, como eu posso ajudar esta pessoa. Me diz como?”. Ah! Aí vocês estão criando uma parceria com Deus, por que vocês estão pedindo a ajuda dele, mas vocês estão dizendo para ele: “Olha eu estou aqui para ser o seu instrumento, para que essa ajuda chegue à este irmão”; e Deus saberá o que dizer para você. Meus irmãos, tem muita coisa errada. Isto foi imposto pelas religiões. Que vocês têm que orar, orar, orar, orar, orar. Sim, orar é bom; orar faz bem; desde que feito corretamente.

Pedir para vocês, ótimo! Agora, pedir para o outro, é muito fácil. “Aí, protege esse cara aí para ver se ele não faz besteira”; e vocês fizeram o quê? Vocês orientaram esse cara para que ele não fizesse besteira? Então a pergunta e o pedido, não é esse. O pedido é: “Deus, como eu posso ajudar este ser, para que ele tenha luz, para que ele vá para o caminho certo?”. Então, vocês estão pedindo uma ajuda, mas estão se colocando como, como instrumento dessa ajuda. Aí sim, vocês não estão tirando o corpo fora.

É meus irmãos, não estou dizendo para vocês que vocês fazem isso de maldade; que vocês fazem isso de coração... de caso pensado, como vocês dizem. Não, vocês fazem, porque foram ensinados a fazer assim; e eu estou lhes dizendo que está errado. Não deleguem para o outro; não deleguem para os divinos, aquilo que vocês também têm que ter participação em fazer.

Vocês são muito solidários. Quando existem tragédias vocês são muito solidários, mas a sua grande maioria, quando a tragédia é pertinho da sua casa. Quando acontece uma tragédia num país distante, todos dizem: “Enviem luz, enviem amor para aqueles que estão lá”. Sim, vocês fazerem isso. Muito bem, mas eles não vivem de luz; eles não vivem de amor. Eles precisam de comida, eles precisam de medicamentos, eles precisam de apoio. “Ah, mas eu tô muito longe.

Como é que eu vou fazer isso?”. Existem organizações sérias, no mundo, que estão aí prontas para levar a sua doação; para levar um pouco para aqueles que precisam.

É meus irmãos, vocês têm muito que aprender. Muito. Compadecer-se do outro e pedir a Deus que ajude, é um ato nobre, mas e a sua parte? O que você vai fazer a respeito? “Ah, isso não é problema meu. Isso é problema de Deus. Deus que ajude ele”. Bonito. Bonito. Bela forma de pensar no seu próximo. Bela forma de exercer o que o seu mestre Sananda, Jesus Cristo, ensinou: “Amar ao próximo como a si mesmo”. Então você está mostrando que ama o próximo. E aí eu digo que você não ama nem a si mesmo.

Então meus irmãos, não tenham representantes das suas ações. Pensem a respeito, mas pensem muito bem. Pensem exatamente o que vocês estão fazendo para ajudar o outro; para dar um pouco de amor; um pouco de carinho; um pouco de ajuda. Não, ninguém precisa sair abraçando os mendigos da rua. Muitos sentem nojo, sentem repulsa. Entendemos. Não os julgamos por isso, mas façam alguma coisa. Passa ali e deixa um prato de comida; deixa um cafezinho quente; uma garrafa de água; algumas roupas. Procurem doar para quem realmente precisa. Porque vocês acham que os mendigos andam sujos, maltrapilhos? Porque não têm roupas; não têm como guardar roupas. Então, se de vez em quando alguém passar ali deixar uma roupa nova, limpa; ele vai tirar aquela roupa suja e vai colocar a limpa; e aquilo vai fazer bem para ele, porque ele se sentirá melhor; ele procurará até tomar banho para aparecer melhor.

Não julguem quem está na rua. Não julguem aqueles que precisam. Vocês não sabem a caminhada de cada um deles. Muitos estão ali por consequências das suas escolhas, mas não são vocês que vão julgá-los; não são vocês que vão dizer: “Faça isso ou faça aquilo”. Não. Muitos pedem dinheiro na rua. Vocês não se sentem à vontade de dar, porque entendem que eles vão usar aquele dinheiro para se viciar, cada vez mais. É uma decisão de vocês. Nisto não há problema. Agora se vocês querem ajudar aquela criatura; se vocês sabem que ela sempre está por ali; tenha um pacote de pão, um pacote de biscoitos, alguma coisa que ela possa comer, e quando ela vier pedir dinheiro, dê comida. Se ela não quiser, aí você fez a sua parte.

Existem crianças que pedem. Muitos têm medo. Não tiro a razão de vocês. O mundo de vocês está violento demais, mas sempre que vocês puderem, ajudem com comida e roupa, não dinheiro; porque o dinheiro só fará com que aquela criança fica cada vez mais naquele lugar, porque ela está sendo explorada. Então, dê um brinquedo; dê comida; isso vocês podem fazer, mas quem quiser dar dinheiro, dê; vai da cabeça de cada um. Agora não apenas recriminem e julguem, nem condenem, porque vocês não são juízes. Então vocês não sabem o que se passa por trás ali daquela alma.

Eu quero que vocês fiquem pensando a respeito, pois esse é um assunto muito profundo, e que vocês têm que trabalhar muito aí dentro. Não é uma coisa fácil de mudar. Não é da noite para o dia, que vocês se tornarão perfeitos, porque vocês não se tornarão perfeitos. Mas vocês podem a cada dia, ir melhorando um pouquinho mais.

EU SOU O ARCANJO MIGUEL! E estou aqui, e cada vez eu fico mais empolgado em conversar determinados assuntos com vocês.


172 visualizações
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

CNPJ - 29.898.085/0001-59 - Anjos e Luz Terapias - RJ

Copyright 2016 - Anjos e Luz Terapias - Todos os Direitos Reservados à www.anjoseluz.com